Ser e Tempo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ser e tempo (em alemão: Sein und Zeit) foi o maior e mais influente trabalho do filósofo alemão Martin Heidegger, sendo publicado em 1927. Seu principal propósito é a elaboração concreta sobre a questão do sentido do ser e, como também o ser do sentido, em caracteres ontológicos.

Ex-noviço jesuíta, Heidegger apresentou um novo método de indagação sobre "a natureza do ser". O livro descarta a dicotomia entre o homem racional e o universo insensato em que habita e considera o homem como um participante ativo do "mundo das coisas".[1]

Quando escreveu Ser e Tempo, Heidegger era professor da Universidade Freiburg, Alemanha. Mais tarde, entrou para o partido nazista e tornou-se reitor durante a ascensão de Adolf Hitler.[2]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • HEIDEGGER, Martin, "El Ser y el Tiempo", 7ª ed., (Trad. de J. Gaos), México/Madrid/Buenos Aires, F. Cultura Economica
  • HEIDEGGER, Martin,1889-1976. Ser e tempo. Tradução revisada e apresentação de Márcia Sá Cavalcante Schuback, posfácio de Emmanuel Carneiro Leão ISBN: 978-85-326-3284-5. Editora Vozes. Reimpressão: 6º - 2020.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.