Serge Raynaud de la Ferrière

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Serge Raynaud de la Ferrière
Nascimento 19 de janeiro de 1916
Paris
Morte 27 de dezembro de 1962 (46 anos)
Nice
Cidadania França
Ocupação filósofo, astrólogo
Assinatura
DrSJRFsign.jpg

Serge Raynaud de la Ferrière (Paris, 19 de janeiro de 1916Nice, 27 de dezembro de 1962) foi um filósofo, psicólogo, engenheiro, arquiteto, lingüista, pintor, astrólogo, escritor, doutor em medicina natural, cosmobiólogo, cientista, professor francês, e fundador da Grande Fraternidade Universal, uma organização cultural mundial com ramificações em mais de 22 países.

Ele foi proposto para o Prêmio Nobel da Paz em 1962.[carece de fontes?] Ele tem sido descrito como um gênio universal, um filósofo do mundo, líder humanitário e espiritual. Ele alcançou notoriedade através da imprensa e rádio, na Europa e na América, dessa forma emprestando credibilidade "científica" para a antiga disciplina da Astrologia.

Sua vida e educação[editar | editar código-fonte]

Em tenra idade já demonstrava uma alta intelectualidade e habilidades inatas em suas pesquisas para-científicas. Em 1928 aos doze anos de idade ele recebeu o prêmio Ernest Rousille como o melhor estudante europeu. Aos catorze anos, ele estava completamente absorvido por seus estudos universitários. Em 1935, aos dezenove anos de idade, graduou-se em dois cursos: Engenharia e Arquitetura. Ele demonstrava um interesse em psicologia, e começou a investigar o relacionamento do homem com o universo, culturas antigas, lingüística, filosofia, medicina, teologia, parapsicologia, e estudos metafísicos. Dr. De la Ferrière também estudou esoterismo. Com a idade de vinte anos ele começou a se interessar por ioga. Já com 21 anos, em 1937 ele ganhou o doutorado em Filosofia Hermética em Londres e no ano seguinte em Ciência Universal em Amsterdam.

Durante a Segunda Guerra Mundial, ele retornou à França e trabalhando como psicólogo começou suas pesquisas em ciências da astronomia e astrologia.

Como conseqüência da confirmação de suas previsões astrológicas, ele conquistou uma certa fama e popularidade na imprensa escrita e falada da Europa e Estados Unidos, dessa forma concedendo credibilidade científica ao antigo conhecimento da astrologia.

Investigação sobre os seus títulos acadêmicos[editar | editar código-fonte]

Se alguém tiver interesse em conhecer o que foi pesquisado sobre os supostos títulos acadêmicos de Serge Raynaud de la Ferrière, pode acessar o seguinte documento:

http://xa.yimg.com/kq/groups/16352019/1235075461/name/GFU.+Carta+Títulos+III.pdf

Recentemente, a investigação completa com seus respectivos materiais foram publicados no seguinte livro:

Siegel, Pamela (2014). Serge Raynaud de la Ferrière: Aspectos Biográficos. Editora Pamela Siegel. ISBN 978-85-912978-1-8 que pode ser encontrado em Lulu.com.

Pode ser consultado também, como contrapartida, e resposta às acusações contidas neste estudo acima bem como nos links abaixo o seguinte documento http://www.elfez.com.br/SRF.pdf

Outros sites e blogs que discutem a sua vida, obra e discípulos, são:

A Grande Fraternidade Universal[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Grande Fraternidade Universal

Todavia, a Yoga continuava persistindo como o ponto central do seu interesse. Então, sem descartar suas responsabilidades, atividades públicas, ou investigações científicas, ele moderadamente começou a participar de várias iniciações dentro da Ciência dos Grandes Rishis da Índia e Tibete, e os Yogis desta antiga tradição.

1944 - 1947, ele organizou associações científicas e deu muitas conferências onde comentava sobre suas avançadas teorias.

Em 1946, obteve o grau de Doutor em Medicina Natural. Durante o mesmo ano como Presidente da Federação Internacional das Sociedades Científicas, ele pediu ao governo francês para financiar uma expedição de pesquisa às antigas civilizações da América do Sul e devido ao fato de os políticos não se mostrarem favoráveis naquele tempo, ele teve seu pedido negado.

Em Fevereiro de 1947, ele estabeleceu a Organização Mundial de Cosmobiologia.

Em 12 de Novembro de 1947, Dr. Serge deixou a Europa e viajou para o continente Americano. Ele chegou a Nova Iorque e estabeleceu o primeiro centro da Grande Fraternidade Universal. O lema da Grande Fraternidade Universal é a Tolerância, Verdade e Paz. Depois de passar pela Guatemala, ele chegou a Caracas - Venezuela, em 17 de Janeiro de 1948, com o objetivo de fazer a sede principal da Instituição.

Uma vez que o Centro de Caracas está estabelecido, Dr. Serge encontra um lindo lugar em El Limón - Maracay, no estado de Arágua - Venezuela, onde ele decide construir um Ashram (retiro espiritual). Aqui ele irá oferecer uma educação gratuita para o público, o que inclui o estudo e a prática dos antigos ensinamentos tradicionais com o propósito de desenvolvimento espiritual, artístico e mental. Ele também estabelece um Colégio Iniciático, Centro Esotérico e Centro de Estudos livre de pagamentos, também um Centro de Meditação e um Instituto de Yoga.

Depois de uma estada ininterrupta de 17 meses na Venezuela, em 1949 ele viaja para Nova Iorque para presidir a Conferência Internacional da Paz celebrada no mês de Junho. De lá ele parte para Ásia através de Bruxelas e França.

Iniciações[editar | editar código-fonte]

Em 13 de Abril de 1950, em Hardward - Índia, ele participou do Ardh Kumbh Mela, uma peregrinação que ocorre a cada 12 anos onde todos os homens santos, rishis e sadhus se reúnem junto com seus seguidores esperando reconectarem-se e fortalecerem-se em sua essência. Aqui ele recebeu o nome de Mahatma Chandra Bala Guruji.

Na Maçonaria, foi Soberano Grande Inspetor, 33° grau, e Venerável Mestre.

Ele continua sua peregrinação para o Tibete, onde recebe o nome de Tdashi Sis-Sgan Cakya Rimpochech, alcançando, na lua cheia de Maio do mesmo ano, o quase inacessível cume do Monte Kailas. Depois ele visita os Himalayas, viaja através de Burma, Sião e outros países do longínquo Leste e vai parar na Austrália. Ele estabelece um Centro na Argélia – África, durante este tempo ele registra a Grande Fraternidade Universal, Fundação Dr. Serge Raynaud de la Ferrière com as Nações Unidas.

Ele visita 43 países estabelecendo a Grande Fraternidade Universal e seus ramos de Centros de Estudos de Sabedoria Universal, Ashrams, Colégios Iniciáticos, Institutos de Aperfeiçoamento, Institutos de Yoga, Serviços Sociais, etc., enquanto faz mais de 2.500 palestras e workshops em Universidades, Faculdades de Medicina, Rotary Clubes, Cruz Vermelha, Aliança Francesa, Centro Cultural, Escolas Públicas, Igrejas, Francomaçonaria, Templos, Capelas Rosacruzes e também Capítulos da Sociedade Teosófica.

Dr. Serge Raynaud de la Ferrière foi aceito e recebido em todo lugar com entusiasmo. Ele apresentava um ensinamento claro e equilibrado, tanto científico e metafísico, sem predominância de orientalismo ou ocidentalismo. Seus ensinamentos são muitos e variados, por exemplo: Budismo, A Bíblia, Filosofia, Ontologia, Geofísica, Cosmobiologia, Meta-Astronomia, Medicina, Ciência Hermética. Universidades e Sociedades conferiram a ele títulos e honrarias, e cientistas em todo lugar aderiram às suas teorias.

Uma vez retornando à Europa, ele deixa de usar suas vestiduras brancas que costumava usar durante suas palestras públicas e atividades e reuniões entre todos. Ele fixa-se em Nice, França nos Alpes Marítimos Franceses, onde ninguém pode reconhecê-lo, e começa a escrever os Propósitos Psicológicos, Volumes 1 até 36, e suas 61 cartas circulares, (até esse ponto ele já havia escrito os livros: As Grandes Mensagens, Yug, Yoga Yoguismo, Arte na Nova Era, e O Livro Negro da Franco Maçonaria, negro significando a cor da pólvora explosiva).

Sua literatura (mais de 100 livros) são textos de estudo da sabedoria universal os quais contêm a matese (síntese vivente), estradas para o caminho do auto-conhecimento e auto-realização.

O exemplo Arquetípico de sua vida permanecerá indelevelmente gravado na História dos Grandes Filósofos da Humanidade.

Referência bibliográfica[editar | editar código-fonte]


Ver também[editar | editar código-fonte]