Sergei Bortkiewicz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sergei Bortkiewicz
Nascimento 28 de fevereiro de 1877
Carcóvia
Morte 25 de outubro de 1952 (75 anos)
Viena
Sepultamento Cemitério Central de Viena
Cidadania Áustria, Império Russo, União Soviética
Alma mater Conservatório de São Petersburgo, Escola Superior de música e arte dramática Felix Mendelssohn Bartholdy
Ocupação compositor, pianista
Página oficial
http://www.bortkiewicz.com

Sergei Eduardovich Bortkiewicz (Kharkov, Ucrânia, 28 de fevereiro de 1877Viena, 25 de outubro de 1952) foi um compositor ucraniano.

Inicialmente estudou no conservatório de São Petersburgo sob a orientação de Liadov e Arek. Em 1900 passou a estudar no conservatório de Leipzig, onde seus professores foram Alfred Reisenauer e Salomon Jadassohn. A partir de 1919, passa a morar em Constantinopla(atual Istanbul), onde leciona piano e ocasionalmente apresenta-se como pianista. Em 1922, passa a morar em Baden e em 1923 fixa residência em Viena. Em 1925, obtém cidadania austríaca. Faleceu em Viena em 1952 após submeter-se a uma cirurgia de retirada de um câncer gástrico.

Sua música revela um romantismo refinado, onde influências de Chopin, Scriabin e Rachmaninov são evidentes.[1] Em 1934, compõe sua Sinfonia nº1, e em 1938, conclui a Sinfonia nº2, composta em Berlim. Sua suíte de peças para piano Marionettes, Opus 54, surgiu entre as duas sinfonias. Seu Concerto para Piano e Orquestra nº1, Opus 16 é de 1913, sendo seguido pelo Concerto para mão esquerda, Opus 28,de 1924. Comissionado pelo pianista Paul Wittgenstein, teve sua estréia em 29 de novembro de 1923, com o próprio Wittgenstein como solista e sob a regência de Eugen Pabst. O Concerto para Piano nº3, Opus 32, com o sub-título "per aspera ad astra", é de 1927. Sua Rapsódia Russa para Piano e Orquestra, Opus 45, é de 1935, e permanece em manuscrito. É autor de 2 Sonatas para piano e de uma Balada. Muitas peças menores completam seu legado pianístico. Notáveis são seus 10 estudos Opus 15, e seus 10 prelúdios Opus 33.

Várias obras de Bortkiewicz foram perdidas durante os anos da Segunda Guerra Mundial, entre elas, um Intermezzo Lírico para Violino e orquestra, Opus 44, 3 Mazurkas para piano, Opus 64 e a ópera Akrobaten, Opus 50.

Referências

  1. The New Grove Dictionary of Music & Musicians, ed. 1980, p. 70

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) compositor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sergei Bortkiewicz