Sergey Gotsmanov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sergey Gotsmanov
Syarhey Hotsmanaw
Сяргей Гоцманаў
Informações pessoais
Nome completo Sergey Anatolyevich Gotsmanov (russo)
Syarhey Anatolyevich Hotsmanaw (bielorrusso)
Data de nasc. 27 de março de 1959 (60 anos)
Local de nasc. Minsk,  União Soviética
Nacionalidade Bielorrusso
Altura 1,75 m
Apelido Gotz
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Meio-campista
Clubes de juventude
1967-1978 União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Trudovyye Rezervy
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1978
1979-1990
1990
1990-1991
1991-1992
1992-1993
1993-1996
1996-1999
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Dínamo Brest
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Dínamo Minsk
Inglaterra Brighton & Hove Albion
Inglaterra Southampton
AlemanhaHalle 1896
Flag of Belarus (1918, 1991–1995).svg Dínamo Minsk
Bielorrússia Dínamo-93 Minsk
Estados Unidos Minnesota Thunder
27 (2)
289 (31)
16 (4)
8 (0)
19 (4)
18 (7)
12 (3)
13 (0)
Seleção nacional
1984-1988
1992-1993
Flag of the Soviet Union.svg União Soviética
Flag of Belarus (1918, 1991–1995).svg Bielorrússia
31 (2)
3 (1)

Sergey Anatolyevich Gotsmanov ou Syarhey Anatolyevich Hotsmanaw - respectivamente, em russo, Сергей Анатольевич Гоцманов e, em bielorrusso, Сяргей Анатольевіч Гоцманаў (Minsk, 27 de março de 1959) - é um ex-futebolista bielorrusso.

Herói do Dínamo[editar | editar código-fonte]

Após iniciar a carreira no Dínamo Brest, em 1978, transferiu-se no ano seguinte ao Dínamo Minsk, clube onde ficaria nos próximos onze anos. Fez parte da equipe que, em 1982, se tornou a primeira e única da então RSS da Bielorrússia a conquistar o campeonato soviético, jogando ao lado de Syarhey Aleynikaw, Syarhey Barowski e Andrey Zyhmantovich e sob o comando de Eduard Malafeyew.

Seleção Soviética[editar | editar código-fonte]

Malafeyew, assim que assumiu em 1984 a Seleção Soviética, chamou Hotsmanaw, que estreou pelo país naquele ano, contra a Finlândia. Em sua segunda partida pela URSS, entrou como substituto e marcou o primeiro gol da vitória por 2 a 0 sobre a Inglaterra, em Wembley. A obscura demissão de Malafeyew do comando do selecionado às vésperas da Copa do Mundo de 1986 acabou prejudicando Hotsmanaw, eleito o jogador bielorrusso em 1985, que acabou preterido por Valeriy Lobanovs'kyi.

Lobanovs'kyi, entretanto, chamou-o para a Eurocopa 1988, tendo-o escalado em duas partidas da fase de grupos, na semifinal contra a Itália (onde recebeu uma cotovelada no rosto por Carlo Ancelotti e na final, onde a equipe acabou sucumbindo à Holanda, um adversário vencido na primeira fase. [1]

Primeiro bielorrusso na Inglaterra[editar | editar código-fonte]

Hotsmanaw também fora eleito o melhor jogador bielorrusso em 1983 e o seria ainda em 1987 e em 1989. Esta marca seria posteriormente alcançada por Alyaksandar Hleb. Em fevereiro de 1990, foi fazer testes no Brighton & Hove Albion, da Inglaterra, marcando 4 gols em 16 jogos. O clube quis contratá-lo, mas Hotsmanaw acabou seduzido pelas 150.000 libras oferecidas pelo Southampton, onde acabaria tendo poucas chances, ficando na reserva de Alan Shearer.

Retorno à Bielorrússia[editar | editar código-fonte]

Em 1991, decidiu ir ao Halle 1896, da recém-desfeita Alemanha Oriental, logo retornado ao Dínamo Minsk no ano seguinte, para a disputa do que seria o primeiro campeonato bielorrusso - a União Soviética fora extinta ao final de 1991 e já em 1992 suas ex-repúblicas estavam organizando seus campeonatos. O Dínamo, como era esperado, terminou campeão e Hotsmanaw marcou 7 vezes em 18 partidas. Nesse período, ele, que não jogava por seleções desde a Euro de 1988, jogou suas três partidas pela Bielorrússia, marcando seu único gol logo na estreia, em empate de 1 x 1 contra a Ucrânia[2][3].

Final de carreira nos Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

Encostado no time B do Dínamo a partir de 1993, foi jogar nos Estados Unidos em 1996 , no Minnesota Thunder. Ali, onde mora até hoje (mais precisamente na cidade de Woodbury), encerrou a carreira aos 40 anos, em 1999. Sua esposa Olga foi técnica da equipe bielorrussa de ginástica, enquanto seus filhos, Sasha e Andrey, decidiram seguir a carreira futebolística - Sasha defendeu Colorado Rapids e Minnesota Thunder entre 2005 e 2007, e Andrey também teve carreira curta: jogou entre 2009 e 2011, por 402 FC (clube amador da cidade de Omaha, em Nebraska), Minnesota Thunder e NSC Minnesota Stars.

Referências