Sergio Toppi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sergio Toppi
Nascimento 11 de outubro de 1932
Milão
Morte 21 de agosto de 2012 (79 anos)
Milão
Cidadania Itália, Reino de Itália
Ocupação artista de história em quadrinhos, ilustrador
Causa da morte câncer

Sergio Toppi (Milão, 11 de outubro de 1932 - Milão, 21 de agosto de 2012) foi um quadrinista italiano[1].

Biografia[editar | editar código-fonte]

Foi ilustrador de publicidade na década de 1950. Começou a desenhar histórias em quadrinhos na década seguinte, colaborando com revistas italianas como Corriere dei Piccoli, Corriere dei Ragazzi, Linus, Alter Alter, Corto Maltese e L'Eternatuta. Suas obras foram também publicadas por editoras da França e Espanha[2].

Desenvolveu um estilo próprio, marcado pela ruptura com o padrão da divisão em quadros. Em vez disso, optava frequentemente por estender uma ilustração por uma página inteira, usando diversos elementos gráficos para estabelecer a narrativa[3]. Influenciou diversos artistas, como Frank Miller, Walt Simonson e Dave McKean[4].

Em geral, produzia histórias fechadas. Sua única série foi O Colecionador, protagonizada por um viajante do tempo e iniciada em 1982, na revista L'Eternauta.

Principais obras[editar | editar código-fonte]

  • Leone il grande, 1978
  • Carlo Martello, 1978
  • Giovanni Sobieski, 1978
  • Ben Gurion, 1978
  • Edmond De Valera, 1979
  • Caterina da Siena, 1979
  • Little Big Horne 1875, 1978
  • Domande, 1983
  • Un'idea difficile da mandar giù (1983
  • Funghi, 1983
  • Krull, 1984
  • Kas Cey, 1984
  • Chapungo, 1985
  • M'Felewzi, 1985
  • Isola gentile, 1987
  • Aloranguay, 1988
  • Thanka,1988
  • L'incontro, 1989
  • Una grave lacuna, 1990
  • Blues, 1990
  • Il dossier Kokombo, 1991
  • Solitudinis Morbus, 1991
  • Dio Minore, 1993
  • Cavaliere di ventura, 1993

Referências

  1. Omaggio a Sergio Toppi. Biblioteca delle Oblate (em italiano)
  2. Morre o quadrinista italiano Sergio Toppi. Omelete, 21 de agosto de 2012
  3. BARBIERI, Daniele. Il pensiero disegnato Saggi sulla letteratura a fumetti europea. Coniglio Editore, 2010. Páginas 122-133 (em italiano)
  4. Sergio Toppi: master of the impossible. Paul Gravett (em inglês)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]