Sérgio Mallandro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Sergio malandro)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde julho de 2012). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sérgio Mallandro
Sérgio em 2006
Nome completo Sérgio Neiva Cavalcanti
Nascimento 12 de outubro de 1955 (63 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade Brasileiro
Ocupação
Período de atividade 1981–presente
Página oficial
sergiomallandro.art.br

Sérgio Neiva Cavalcanti (Rio de Janeiro, 12 de outubro de 1955), mais conhecido pelo nome artístico de Sérgio Mallandro, é um apresentador e humorista brasileiro, tendo anteriormente já trabalhado também como cantor.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Sérgio Mallandro participou do programa Cidade contra Cidade e Silvio Santos, vendo a veia humorística natural dele, convidou-o para fazer alguns testes no SBT. Mallandro passou a dividir a apresentação do programa de auditório O Povo na TV com Wilton Franco, Wagner Montes, Christina Rocha e Roberto Jefferson. Entre 1981 e 1990 também foi jurado do programa de auditório Show de Calouros por quase uma década, o que lhe rendeu o Troféu Imprensa em cinco oportunidades.

Nessa época, Mallandro fez alguns filmes. Ele participou das seqüências Menino do Rio (1981) e Garota Dourada (1984), além do filme O Trapalhão na Arca de Noé (1983), de Renato Aragão, filmado no período da separação do grupo Os Trapalhões. Mallandro ainda protagonizou o filme As Aventuras de Sérgio Mallandro (1985), que contou com as participações de Pedro de Lara, Mara Maravilha, Alexandre Frota e do grupo Absyntho. Ainda no SBT, apresentou o programa infantil Oradukapeta, onde criou sua mais famosa atração, a "Porta dos Desesperados", que é uma versão brasileira para o Problema de Monty Hall. Neste quadro, os participantes escolhiam entre três portas, sendo que atrás de uma delas havia prêmios (brinquedos, bicicletas, etc) e nas outras havia "monstros" fantasiados. É considerado um ícone da cultura trash no Brasil. Outros quadros famosos foram o goleiro Mallandrovisky e o Super Mallandro.[1]

Trocou o SBT pela Rede Globo em 1990. Na nova emissora, apresentou o Show do Mallandro após ter participado como aluno do programa Escolinha do Professor Raimundo. Mallandro substituiu a amiga Xuxa no Xou da Xuxa em duas oportunidades, durante as férias da apresentadora. Apresentou com a loira o programa semanal Paradão da Xuxa. A dobradinha se repetiu no cinema, no filme Lua de Cristal, em 1990. Sérgio Mallandro ainda protagonizou os filmes Sonho de Verão (1990) e Inspetor Faustão e o Mallandro (1991), ambos da Xuxa Produções. Em 1993, saiu da Globo e foi para a CNT, onde passou a apresentar o Tudo por Brinquedo, mas após alguns problemas, no ano seguinte, retornou ao SBT para apresentar o Programa Sérgio Mallandro,em 1994, onde ficou por dois anos.

Na Rede Manchete e na TV Gazeta, apresentou os programas Festa do Mallandro, Allegria Geral, Muleke Mallandro, Gallera do Mallandro e Programa Sérgio Mallandro. Seu programa na TV Gazeta causava controvérsia ao exibir a seu lado modelos seminuas (as chamadas "Mallandrinhas") e ao veicular inúmeras pegadinhas entre populares. Algumas dessas pegadinhas foram consideradas homofóbicas. Mas, depois de tirá-las do ar, Sérgio se desculpou em entrevistas com o público LGBT e reconheceu que as pegadinhas não eram de bom gosto. Gravou participação especial no disco Gates of Metal Fried Chicken of Death (na faixa "Metal Glu-Glu", dedicada ao próprio Mallandro), da banda de heavy metal fictícia Massacration, formada por seus fãs do grupo humorístico Hermes e Renato, em cujo programa também gravou participação em um esquete.

Sérgio Mallandro se candidatou a vereador da cidade de São Paulo nas eleições de 2008. Filiado ao PTB, ele obteve 22.066 votos, o equivalente a 0,37% dos votos válidos e não conseguiu se eleger.[2] Em outubro de 2009 assinou contrato com a Rede CNT para apresentar o Programa Goleada do Mallandro, aos sábados das 22h à meia-noite.[3] Em 2010 foi um dos participantes de A Fazenda 3, sendo eliminado em 28 de outubro de 2010 com 48% dos votos.[4] Em 2012, assinou com o canal por assinatura Multishow onde é exibido o reality show Vida de Mallandro, que mostra a rotina do artista, o cotidiano de seus familiares e de seu trabalho. também apresenta o talk show Papo de Mallandro.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Sérgio é pai de três filhos: Sérgio Tadeu Cavalcantti, nascido em 1985, Stephanie Cavalcanti, nascida em 1994, e Edgard Cavalcanti, nascido em 1998.[5] Em 12 de setembro de 2010, o humorista teve o carro que dirigia apreendido (um Citroën C5) pela blitz da Lei Seca na Avenida Delfim Moreira, no Leblon. Ele dirigia o veículo sem placa e qualquer documentação.[6] Na verdade, a viatura era de uma amiga. Ele havia acabado de deixar um teatro no qual se apresenta no Rio na companhia da amiga proprietária do carro, que acabara de chegar de uma viagem à África, de um de seus filhos, e da ex-mulher Mary Mallandro. De acordo com o humorista, a amiga pediu que ele conduzisse o carro com o grupo que se dirigia a uma pizzaria.[7]

Em 3 de abril de 2011, Mallandro foi internado no Hospital Barra D'Or, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, com um abscesso cutâneo inflamado, e passou por tratamento venoso com antibióticos. A internação provocou um adiamento nas sessões de sua peça teatral, Sérgio Mallandro Sem Censura, que já estavam marcadas. Do hospital, Mallandro fez piada com sua própria situação no Twitter:[8]

Legado[editar | editar código-fonte]

Mallandro se consagrou como ícone cult, ao participar de diversas festas que relembram os anos 1980, e também sendo patrono de diversas turmas universitárias, que resgatam seu ídolo de infância para animar formaturas, fazer discursos e etc. Sua última vez como Patrono de uma turma foi no mês de agosto de 2007, sendo homenageado pelos formandos das Faculdades Integradas Hélio Alonso - Facha. Ainda em 2007, foi homenageado pelo diretor de cinema André Moraes. O curta-metragem Ópera do Mallandro foi exibido no Festival de Cinema do Rio de Janeiro e ganhou o prêmio de vídeo mais acessado no site Myspace. O filme contou com as participações dos atores Lázaro Ramos, Wagner Moura, Lucio Mauro Filho, Taís Araújo e Luciano Szafir.[9]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Cargo Notas
1981 Cidade Contra Cidade Participante Episódio: "Lagoa x Grajaú"
1981–90 Show de Calouros Jurado
1981–84 O Povo na TV Apresentador
1987–90 Oradukapeta Apresentador
1990 Escolinha do Professor Raimundo Mallandro
1990–93 Show do Mallandro Apresentador
1993 Tudo por Brinquedo Apresentador
1994–96 Programa Sérgio Mallandro Apresentador
1997–02 Festa do Mallandro Apresentador
2000–01 Allegria Geral Apresentador
2001–02 Muleke Mallandro Apresentador
2003–04 Gallera do Mallandro Apresentador
2007–08 Mallandro a 220V Apresentador
2009–10 Golleada do Malandro Apresentador
2009 Bela, a Feia Ele mesmo Episódio: "4 de agosto"
2010 A Fazenda 3 Participante Temporada 3
2012 Vida de Mallandro Apresentador
2012–13 Papo de Mallandro Apresentador
2013–15 Pegadinha do Mallandro Apresentador
2018 Balanço Geral RJ Repórter
2018–presente Fábrica de Talentos Jurado

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
1980 Tudo Acontece em Copacabana Júnior
1981 Menino do Rio Zeca
1982 A Mulher Sensual Guto
1983 O Trapalhão na Arca de Noé Kiko
1984 Garota Dourada Zeca
1985 As Aventuras de Sérgio Mallandro Mallandro
1990 Lua de Cristal Bob
1990 Sonho de Verão Léo
1991 Inspetor Faustão e o Mallandro Mallandro
2010 Muita Calma Nessa Hora Tatuador
2017 Ninguém Entra, Ninguém Sai Pai Lilico

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Lista de álbuns
Álbum Detalhes
Sérgio Mallandro[10]
  • Lançamento: 29 de novembro de 1982
  • Formatos: LP
  • Gravadora: RCA
Sérgio Mallandro[11]
  • Lançamento: 2 de maio de 1986
  • Formatos: LP
  • Gravadora: 3M
Oradukapeta[12]
  • Lançamento: 14 de março de 1988
  • Formatos: LP
  • Gravadora: 3M
Pula, Brinca, Agita![13]
  • Lançamento: 22 de novembro de 1989
  • Formatos: LP
  • Gravadora: Polydor
Sérgio Mallandro[14]
  • Lançamento: 1 de agosto de 1994
  • Formatos: LP, cassete
  • Gravadora: BMG

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]