Serial Peripheral Interface

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Serial Peripheral Interface ou SPI é um protocolo que permite a comunicação do microcontrolador com diversos outros componentes, formando uma rede. É uma especificação de interface de comunicação serial síncrona usado para comunicação de curta distância, principalmente em sistemas embarcados. A interface foi desenvolvida pela Motorola e tornou-se um padrão de fato. Aplicações típicas incluem cartões SD e telas de cristal líquido.

Os dispositivos SPI comunicam-se em modo full duplex usando uma arquitetura master-slave com um único mestre. O dispositivo mestre origina o quadro para a leitura e a escrita. Múltiplos dispositivos escravos são suportados através de seleção com linhas de selecção de escravos individuais (SS).

Às vezes SPI é chamado de quatro fios serial bus, contrastando com três, dois e um fio de barramentos seriais. O SPI pode ser descrito com precisão como uma interface de série síncrona, mas é diferente do protocolo síncrono de interface de série (SSI), que também é um síncrono protocolo de comunicação em série de quatro fios, mas emprega sinal diferencial e fornece apenas uma única canal de comunicação simplex.

Em modo "escravo", o microcontrolador comporta-se como um componente da rede, recebendo o sinal de Clock. Em modo "mestre", o microcontrolador gera um sinal de relógio e deve ter um pino de entrada/saída para habilitação de cada periférico.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.