Serra de Monfurado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Serra de Monfurado
Altitude 424 m
Proeminência 200 m
Localização Portugal

A Serra de Monfurado é uma elevação de Portugal Continental, com 424 metros de altitude máxima e um desenvolvimento de cerca de 20 km na direção este-oeste e de 15 km na direção norte-sul. Situa-se no distrito de Évora, nos concelhos de Montemor-o-Novo e Évora, e separa as bacias hidrográficas do Tejo e Sado.

A serra, resultante de movimentos tectónicos que originaram acidentes oblíquos e elevações planas horst[1] modelados posteriormente pela erosão, eleva-se 150 a 200m acima da peneplanície envolvente. Os limites da serra são nítidos a sudoeste, a sul e a leste, com escarpas que podem atingir mais de 100 metros de desnível, como é o caso próximo das povoações de Santiago do Escoural e Valverde. Os limites são mais complexos a norte, destacando-se uma escarpa a leste de Montemor-o-Novo.

No final do século XIX e início do século XX foram exploradas várias minas, que deixaram como vestígios cortas a céu aberto, galerias, antigos edifícios de apoio e as plataformas das antigas linhas de caminho-de-ferro que serviam as minas dos Monges e da Nogueirinha.

O topónimo Monfurado (Monte Furado) terá tido origem nas inúmeras cavidades aí existentes, quer grutas naturais em formações calcárias (por exemplo, a Gruta do Escoural) quer galerias resultantes da exploração de minérios de ferro, que remonta comprovadamente à época romana (por exemplo, a Mina dos Monges).[2] Uma outra hipótese para a origem do topónimo poderá estar relacionada com trabalhos pré-históricos de movimentação de terras para indicar o local onde o sol se põe nos equinócios quando visto a partir do Cromeleque dos Almendres indicado na base de dados geonames.org como o Monte Furado.

Rede Natura 2000[editar | editar código-fonte]

A Serra de Monfurado está inscrita como sítio da rede Natura 2000 pela importância que apresenta para a conservação de habitats e espécies selvagens raras, ameaçadas ou vulneráveis na União Europeia.

O sítio de Monfurado é conhecido pelas populações de morcegos dos géneros Myotis e Rhinolophus que encontram o seu habitat nas cavidades que caraterizam a serra.

A vegetação dominante é constituída por importantes montados de sobro e azinho, encontrando-se ainda vestígios de carvalhais de carvalho-cerquinho e carvalho-negral.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Mariana Diniz, Mariana (2007). «O Sítio da Valadado Mato (Évora): aspectos da neolitização no Interior/Sul de Portugal» (PDF). Lisboa: Instituto Português de Arquelogia. TRABALHOS DE ARQUEOLOGIA. 48. ISSN o871-2581 Verifique |issn= (ajuda). Consultado em 3 de setembro de 2014  |ultimo= e |autor= redundantes (ajuda)
  2. Mário Saa (1964). As grandes vias da Lusitania: o itinerário de Antonino Pio. [S.l.: s.n.] Consultado em 18 de dezembro de 2014