Serrano Football Club

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Serrano
Serranofc.png
Nome Serrano Football Club
Alcunhas Leão da Serra - Azulão
Mascote Leão
Fundação 29 de junho de 1915 (107 anos)
Estádio Atílio Marotti
Capacidade 8.500 pessoas
Presidente Alexandre Beck (China)
Treinador(a) Maurinho
Patrocinador(a) Serraria São José
Clínica Check-up
Unica
Material (d)esportivo Bise
Competição Campeonato Carioca - Série B1
Website serranofcrj.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual

Serrano Football Club é uma agremiação esportiva da cidade de Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro, fundada em 29 de junho de 1915. Conquistou duas vezes o Campeonato Fluminense de Futebol, nos anos de 1925 e 1945, além das conquistas do Campeonato Carioca - Série B1 e Série A2 - nos anos de 1992 e 1999, respectivamente.

História[editar | editar código-fonte]

Serrano após a vitória sobre o Juventus pelo Carioca Serie C 2016
Escudo atual do clube

Em 29 de junho de 1915, um grupo de dirigentes do antigo Terra Santa Futebol Clube estavam insatisfeitos com a situação do time, e decidiram se reunir para fazer mudanças. No dia em que a cidade de Petrópolis festejava a data de São Pedro, foi fundado o Serrano Futebol Clube, nome sugerido por Guilherme Frederico Kozlowsky, um dos antigos dirigentes, em homenagem ao lugar onde nasceram.

Azul e branco foram as cores escolhidas para compor o uniforme do clube que, ao longo dos anos, se tornou o mais popular e querido de Petrópolis. O Serrano foi o primeiro clube campeão oficial do município. Na conquista do tricampeonato, o time começava a despertar a atenção dos demais adversários. Considerado um dos emergentes do futebol do Rio de Janeiro, o Serrano misturava bom futebol com a paixão de sua torcida.

A atuação do clube não se restringiu apenas ao futebol. O Serrano teve equipes de hóquei, uma das mais fortes do Brasil, basquete, tênis de mesa, vôlei, entre outros. Mas foi no futebol, que o clube fez história, principalmente depois que ingressou no profissionalismo, em 1979. Grandes ídolos, como Milton, que integrou a seleção brasileira olímpica de 1988, o goleiro Acácio, que foi reserva na Copa do Mundo de 1990, Anapolina, que em 1980 eliminou as chances do Flamengo de conquistar o tetracampeonato estadual e Garrincha, um dos maiores craques brasileiros, passaram pelo Serrano.

Após anos de conquistas e superação, vitórias e derrotas, alegrias e tristezas e, acima de tudo, anos de amor a um ideal, o Serrano Futebol Clube hoje continua em busca de títulos com os times de futebol de campo e futsal, levando alegria e emoção a todos os petropolitanos.

Fatos Marcantes da História do Serrano[editar | editar código-fonte]

  • 1915 – Ano de fundação do clube.
  • 1916 – Eleição do primeiro presidente do clube, Antônio Marques.
  • 1918 – Por iniciativa do Serrano, foi fundada a Liga Petropolitana de Esportes, oficializando o futebol em Petrópolis. Ano do primeiro título conquistado pelo Serrano.
  • 1920 – Primeiro grande jogo interestadual contra o Fluminense F.C. , que tornou o Serrano conhecido em todo o Brasil.
  • 1925 – Vencendo o Fluminense A.C. de Niterói por 4 a 0 na final, o Serrano conquista seu primeiro título do Campeonato Fluminense de Futebol.
  • 1932 – O time de basquetebol do Serrano conquista o primeiro campeonato.
  • 1945 – O Serrano conquista o título de ´´O Clube mais que querido da cidade“, promovido pelo jornal Tribuna de Petrópolis.
  • 1945 – Vencendo o Goytacaz F.C. de Campos na final, o Serrano conquista seu segundo título do Campeonato Fluminense de Futebol.
  • 1951 – Inauguração do Estádio Atílio Marotti.
  • 1956 – Com 100% de aproveitamento, o Serrano conquista o título de campeão da zona metropolitana do Campeonato Fluminense de Futebol e classifica-se para as finais, não realizadas por falta de datas.
  • 1980 – O Flamengo foi derrotado pelo Serrano, com gol antológico de Anapolina, o que eliminou todas as suas chances de conquistar o tetracampeonato estadual.[1]
    Estádio Atílio Marotti
  • 1992 – Campeão da 3ª Divisão Estadual (atual Série B1).
  • 1999 – Campeão da 2ª Divisão Estadual (atual Série A2).
  • 2011 – Campeão da 3ª Divisão Estadual - Sub-20 (atual Série B2).
  • 2016 – Campeão do 2º Turno da 3ª Divisão Estadual (atual Série B1), conquistando o acesso à 2ª Divisão Estadual após grande reformulação.[2]
Carlos Alberto Lancetta (gestor), Alexandre Beck (presidente) e Paulo Catrambi (vice-jurídico)

Serrano no Futebol[editar | editar código-fonte]

Século XX[editar | editar código-fonte]

Fundado em 1915, o Serrano conquistou duas vezes o Campeonato Fluminense de Futebol, nos anos de 1925 e 1945.

No ano de 1932 um jogo amistoso ficou marcado na história do futebol do clube Serrano. No ano anterior o America Football Club havia sido campeão do Campeonato Carioca de Futebol e recebeu convite para jogar em Petrópolis, no Campo de Terra Santa, contra o time do Serrano, no dia 10 de janeiro, pra defender seu prestígio de campeão invicto carioca. Com gols de Gerson e Benedito o clube Serrano venceu e quebrou a invencibilidade do América pelo placar de 2 a 1; o único gol americano foi marcado por Almeida. Walter, goleiro do Serrano, conseguiu conter as investidas do América em obter o empate. Com o espetacular resultado a torcida invadiu o campo para comemorar com os jogadores ao final da partida. A partida foi arbitrada por Carlos de Oliveira Botelho, o Tijolo.[3]

Escudo usado no 1º semestre de 2011

Na década de 1970 foi cogitada a fusão do Serrano com o clube do Botafogo de Futebol e Regatas, todavia os sócios do Serrano declinaram da proposta por não considerarem muito atraentes as condições.[4]

Em 1980, o Serrano participou da Primeira Divisão do Campeonato Carioca. Naquela edição, o clube petropolitano enfrentou o Flamengo, então atual tricampeão carioca e campeão brasileiro. O time do clube da capital era repleto de craques, como Zico, Tita, Adílio, Leandro e Júnior. No mesmo ano participou do Campeonato Brasileiro - Série B

Na partida disputada em uma noite chuvosa e fria no Estádio Atílio Marotti, o Serrano bateu o Flamengo por 1 a 0, placar que acabou com o sonho flamenguista de conquistar o tetracampeonato carioca. Aos dezenove minutos de jogo, o ponta-esquerda Elimar Cerqueira, conhecido como Anapolina, que era o terceiro reserva do time e só ganhou a vaga porque o titular foi vendido, dias antes, toma a bola de Zico no meio-campo e passa a bola para Humberto. O lateral dá a bola ao centroavante Luiz Carlos. O atacante tenta o chute para o gol, mas a bola resvala em Júnior e tira os zagueiros do Flamengo do lance e Anapolina bate para o gol, sem chances para Raul Plassmann. O goleiro do Serrano, Acácio, ainda salvou o time nas oportunidades que o Flamengo teve até o apito final.[5]

Ainda em 1980, o clube disputa o Campeonato Brasileiro da Série B e fica em quinquagésimo-sétimo lugar.

Século XXI[editar | editar código-fonte]

Em 2005 e 2006, o Serrano participou do Campeonato Carioca da 2ª Divisão, atual Série A2, fazendo uma campanha pífia, terminando em último.

Em 2007, o clube não pôde participar de nenhum campeonato profissional. Mas, em 2008 houve o retorno do clube aos campeonatos profissionais, disputando o Campeonato Carioca da Segunda Divisão, porém, com a pior campanha da competição, foi rebaixado para a Terceira Divisão.

Em 2009, o Serrano disputou o Campeonato Estadual da Terceira Divisão das categorias de Juniores e Profissional.

Na categoria de Juniores, o time fez uma péssima campanha e não avançou na competição, não passando nem mesmo da 1ª fase. Uma infeliz eliminação precoce. No profissional chega apenas à segunda fase e é eliminado da competição.

Em 2011, a equipe Sub-20 do Serrano venceu a Série C (atual B2) do Campeonato Carioca Sub-20. Na final, o Serrano derrotou o Goytacaz no primeiro jogo por 1 x 0. No segundo jogo, fora de casa, arrancou o empate em 0 x 0 e sagrou-se, pela primeira vez, campeão da competição organizada pela FFERJ na categoria de Juniores.

Em 2012, o Serrano é eliminado da Série C (atual B1) do Campeonato Carioca, mais uma vez, na segunda fase da competição.

Em 2016, a Frente Azul conquistou seu primeiro objetivo, o Serrano voltou a disputar a Série C do Campeonato Estadual do RJ e conseguiu promoção para a Série B1 (atual A2) do Campeonato Estadual do RJ em 2017.[2]

Em 2019, disputou o Campeonato Petropolitano de Futebol.[6]

Em 2020, a FFERJ promoveu grande mudança na estrutura de suas competições, o que culminou na mudança dos nomes, regulamento e equipes participantes de cada uma das séries do Campeonato Carioca. Com a nova divisão, o Campeonato Carioca passa a contar com cinco divisões: Série A; Série A2; Série B1; Série B2; e Série C.[7]

Uma das mudanças realizadas pela Federação foi a extinção da fase preliminar da Série A do Campeonato Carioca.[8] Dessa forma, 5 equipes foram rebaixadas para a Série A2, o que, por consequência, rebaixou as equipes que participaram da Série B1, atual A2, de 2020 que ficaram entre a 9ª e 15ª posição, para a atual Série B1, o que culminou no retorno do Serrano para a atual Série B1, uma vez que terminou a competição na 9ª Colocação.[9]

Em 2021, o Serrano disputou a Série B1,[10] estreiando contra a equipe do Serra Macaense.[11][12] No primeiro turno (Taça Maracanã), o Serrano alcançou a final da competição, enfrentando a equipe do Pérolas Negras. O jogo foi disputado no Estádio do Trabalhador, terminando os 90 minutos regulamentares do jogo em 0x0. Na decisão por pênaltis, o Pérolas Negras fora mais competente, vencendo a disputa por 4x3. O Serrano terminou a competição com o vice campeonato da Taça Maracanã.[13][14]

No segundo turno (Taça Waldir Amaral), o Serrano não conseguiu repetir o mesmo rendimento do primeiro, encerrando a fase de grupos na terceira colocação, fora da zona de classificação para as semifinais da competição.[15]

Ainda em 2021, foi confirmado o retorno do Serrano à disputa da Copa Rio de 2021, competição que não disputava desde 2017 e que garante uma vaga na Copa do Brasil ou na Série D do Campeonato Brasileiro. O Serrano estreiou contra a equipe do Pérolas Negras.[16][17] No primeiro jogo, empate em 0x0, já na segunda partida, em jogo que fora paralisado em razão de forte neblina, o Serrano não teve tanta sorte e acabou derrotado por 2x1, sendo eliminado da competição.[18]

2021, no entanto, fora um ano positivo para o Serrano, que voltou a disputar uma final de turno na competição estadual, e retornou à disputa da Copa Rio.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Cscr-featured.png Campeão Invicto

Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Campeonato Fluminense 2 1925 e 1945
Campeonato Carioca - 2° divisão (Série A2) 1 1999
Campeonato Carioca - 3° divisão (Série B1) 1 1992
2º Turno do Campeonato Carioca 3ª divisão (Série B1) 1 2016
Municipais
Competição Títulos Temporadas
Campeonato Citadino de Petrópolis 12 1918, 1919, 1920, 1930, 1931, 1932, 1933, 1936, 1939, 1945, 1957 e 1967

Títulos de Categorias de Base[editar | editar código-fonte]

Outras Conquistas[editar | editar código-fonte]

Ranking da CBF[editar | editar código-fonte]

Ranking da CBF atualizado em dezembro de 2021

  • Posição: não ranqueado em 2021
  • Pontuação: não ranqueado em 2021[23]

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol para pontuar todos os clubes do Brasil[24].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • VIANA, Eduardo. Implantação do futebol Profissional no Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Editora Cátedra, s/d.

Referências

  1. Ch, Por; Barbosa, y Teixeira Matias; MG. «Lembra Dele especial: entrevista com Anapolina, carrasco do Fla de Zico». globoesporte.com. Consultado em 22 de fevereiro de 2019 
  2. a b «Projeto de reestruturação leva Serrano para a 2ª divisão do Carioca». O Globo. 28 de setembro de 2016 
  3. COSTA, João Augusto da (1965). O Clube Mais Querido Da Cidade. [S.l.]: Victor P. Brumlik. p. 38-39 
  4. «A última jóia da Coroa. O Serrano vai botar Petrópolis no Campeonato Carioca». revista Placar: 20. 16 de setembro de 1977. Consultado em 1 de junho de 2020 
  5. Ch, Por; Barbosa, y Teixeira Matias; MG. «Lembra Dele especial: entrevista com Anapolina, carrasco do Fla de Zico». globoesporte.com. Consultado em 2 de agosto de 2021 
  6. «Liga Petropolitana de Futebol - Equipes». LPF. Consultado em 12 de fevereiro de 2020 
  7. «FERJ | Clubes e Ligas». www.fferj.com.br. Consultado em 9 de abril de 2021 
  8. «Campeonato Carioca não terá mais Seletiva a partir de 2022. Entenda!». Lance!. Consultado em 1 de agosto de 2021 
  9. FC, Serrano (26 de novembro de 2020). «Com gol de placa e goleada, Serrano encerra o Estadual com vitória». Serrano FC. Consultado em 9 de abril de 2021 
  10. «FERJ | Clubes e Ligas». www.fferj.com.br. Consultado em 9 de abril de 2021 
  11. «FERJ | Campeonatos». www.fferj.com.br. Consultado em 4 de agosto de 2021 
  12. Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, FFERJ (16 de julho de 2021). «Tabela Taça Maracanã» (PDF). Tabela de Jogos Taça Maracanã 2021. Consultado em 4 de agosto de 2021 
  13. «Emoção até o fim: nos pênaltis, Pérolas Negras derrota o Serrano e conquista a Taça Maracanã | Tribuna de Petrópolis». Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  14. «É campeão! Pérolas Negras conquista a Taça Maracanã». Viva Rio. 18 de outubro de 2021. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  15. «Campeonato Carioca de Futebol de 2021 - Série B1». Wikipédia, a enciclopédia livre. 8 de dezembro de 2021. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  16. FC, Serrano (4 de agosto de 2021). «Serrano encerra preparação para estreia na Copa Rio, fora de casa, contra o Pérolas Negras». Serrano FC. Consultado em 4 de agosto de 2021 
  17. FC, Serrano (14 de junho de 2021). «Após três temporadas, o Leão da Serra está de volta à Copa Rio; competição inicia em agosto». Serrano FC. Consultado em 14 de junho de 2021 
  18. «Após interrupção por neblina, Pérolas Negras vence o Serrano e avança na Copa Rio». ge. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  19. «FERJ | Serrano fatura a Série A2 Sub-15». www.fferj.com.br. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  20. «Sub-20 - Masculino - COPA UNIÃO ROBMAR AUTOMÓVEIS 2022 (6º edição - Ano 2022) - Copa União de Base». www.copauniaodabase.com.br. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  21. «Sub-17 - Masculino - COPA UNIÃO ROBMAR AUTOMÓVEIS 2022 (6º edição - Ano 2022) - Copa União de Base». www.copauniaodabase.com.br. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  22. «Sub-16 - Masculino - COPA CARIOCA FUTEBOL DE BASE (1º edição - Ano 2021) - Copa União de Base». www.copauniaodabase.com.br. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  23. Confederação Brasileira de Futebol, CBF (16 de dezembro de 2021). «Ranking de Clubes - 2022» (PDF). Ranking Nacional de Clubes da CBF - 2022. Consultado em 20 de dezembro de 2021 
  24. «Ranking Nacional de Clubes 2022 da CBF». Confederação Brasileira de Futebol. Consultado em 20 de dezembro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]