Serraria (Porto Alegre)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Serraria (desambiguação).
Serraria
  Bairro do Brasil  
Serraria Porto Alegre.JPG
Localização
Município Porto Alegre
Características geográficas
Área total 344 hectares
População total 5,775 hab (2 000)
2,898 homens
2,877 mulheres hab.
Densidade 17 hab/ha hab./km²
Outras informações
Domicílios 1.539
Rendimento médio mensal 3,92 salários mínimos
Fonte: Não disponível

Serraria é um bairro localizado na zona sul da cidade brasileira de Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul. Foi criado pela Lei 6893 de 12 de setembro de 1991.

Região do Planejamento[editar | editar código-fonte]

A Serraria está inserida na Região Geral de Planejamento 6 (RGP6), chamada também de Centro-Sul e Sul, uma das oito Regiões de Gestão do Planejamento de Porto Alegre. Cada região reúne um grupo de bairros com afinidades entre si. A RGP6 inclui outros dezesseis bairros, incluindo a Serraria.

História[editar | editar código-fonte]

Bairro relativamente novo da cidade, a Serraria está localizada em uma região afastada do Centro Histórico de Porto Alegre. Possui uma baixa densidade demográfica e dispõe, relativamente, de poucas residências e de um pequeno comércio local.[1] A principal via do bairro é a Estrada da Serraria, que interliga a Estrada Juca Batista e a Estrada Retiro da Ponta Grossa. Depois dela, é a Avenida Orleans, a qual é uma continuidade da Avenida Guaíba.

ETE Serraria[editar | editar código-fonte]

Em 2010, iniciou-se numa área de 11 hectares do bairro a construção da maior estação de tratamento de esgoto sanitário de Porto Alegre, a ETE Serraria, a principal obra do Projeto Integrado Sociambiental (Pisa), cujo custo total superou 670 milhões de reais.

A inauguração ocorreu em 12 de março de 2014 e teve a presença da presidente da República Dilma Rousseff e outros políticos.[2]

Atualmente (ano de 2015), a ETE Serraria está tratando cerca de 50% do esgoto cloacal da cidade, de modo que está operando abaixo da expectativa (80%). Estima-se que sua capacidade máxima (4,1 mil litros de esgoto por segundo) só será atingida em 2028.[3]

Loteamentos e ocupações[editar | editar código-fonte]

Parque Dr. Di Primio Beck[editar | editar código-fonte]

Pórtico do Residencial Di Primio Beck.

Na Serraria está localizado o loteamento "Parque Residencial Dr. Ernesto Di Primio Beck", nomeado a partir do empresário ligado a João Goulart e ao PTB, e um dos fundadores do jornal "A Hora"[4], adquirido em 1957 por Assis Chateaubriand. O loteamento de casas de classe média possui pórticos de acesso em suas vias, tais como a Rua Armando Albuquerque e a Rua Fábio Coelho de Magalhães.

Condomínios fechados[editar | editar código-fonte]

O bairro Serraria abriga alguns condomínios fechados horizontais em seu território, tais como o Cond. Residencial Guarujá (Avenida Orleans, n° 105), o Cond. Ilha do Sol (Rua Ponciano Pacheco da Silveira, n.° 172) e Cond. Condado de Sevilla (Avenida Serraria, n.° 2222).

Vila dos Sargentos[editar | editar código-fonte]

Vila dos Sargentos vista da foz do Arroio do Salso.

Na porção oeste da Serraria, às margens do lago Guaíba, encontra-se a "Vila dos Sargentos", com aproximadamente trezentos domicílios, considerada uma das comunidades mais pobres e violentas da cidade. Está situada numa pequena península, em uma zona de risco em virtude das eventuais cheias do Guaíba.

Como em muitas ocupações desordenadas, a população sofre com o tráfico de drogas, e integrantes de uma quadrilha foram presos em maio de 2011.[5]

Em dezembro de 2001, um incêndio destruiu dez moradias da vila, e o trabalho dos bombeiros foi prejudicado devido às ruelas de difícil acesso da vila e pelo fato de as habitações serem conjuntas.[6]

Em novembro de 2014, uma mulher de 25 anos foi executada a tiros no mirante da "Rua B"; as suspeitas do assassinato recaem sobre a facção "Bala na Cara" segundo delegado da 4.° DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa).[7]

Em julho de 2020, uma grande operação da Brigada Militar prendeu dezessete membros de uma facção criminosa na Vila dos Sargentos.[8]

Orla do Guaíba[editar | editar código-fonte]

A Serraria é um dos vinte bairros da cidade que têm divisa junto às margens do Guaíba.

Pontos de referência[editar | editar código-fonte]

Largo Cap. Manoel de Campos Salvaterra
Áreas verdes
  • Praça Juvenal Jacinto de Souza
  • Largo Capitão Manoel de Campos Salvaterra
Áreas militares
Educação
  • Escola Estadual de Ensino Fundamental Custódio de Mello;[9]
Outros
  • Estação de Tratamento de Esgoto Serraria;

Limites atuais[editar | editar código-fonte]

Da foz do Arroio do Salso, segue pela orla do lago Guaíba, sentido norte, até encontrar o prolongamento em linha reta da Avenida Araranguá; e, daí, por esta via, até a Rua Jacundá; deste ponto, por uma linha imaginária, coincidindo com o prolongamento da Avenida Araranguá, previsto pelo plano diretor, até a Estrada da Serraria; por esta estrada segue até a Rua do Agenor e a rua projetada, diretriz 6315 do plano diretor; deste ponto, por uma linha reta, seca e imaginária, até encontrar a Rua Dorival Castilhos Machado com o Arroio do Salso, indo por este arroio até sua foz no Guaíba.

Referências

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Serraria (Porto Alegre)