Sesame Street

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre programa de televisão americano. Para a versão brasileira, veja Vila Sésamo. Para para a versão portuguesa, veja Rua Sésamo.
Sesame Street
Informação geral
Formato série
Género
Duração 60 minutos
Criador(es) Joan Ganz Cooney
Lloyd Morrisett
País de origem  Estados Unidos
Idioma original língua inglesa
Produção
Produtor(es) Samuel Gibbon
Jon Stone
Distribuição Estados Unidos Warner Bros. Television
Terra Sony Pictures Television
Brasil Cultura Marcas
Tema de abertura "Can You Tell Me How to Get to Sesame Street?", por Joe Raposo, Jon Stone e Bruce Hart.
Tema de encerramento "Can You Tell Me How Get to Sesame Street?" (instrumental)
Empresa(s) produtora(s) Sesame Workshop
Localização Kaufman Astoria Studios
Flag of New York City.svg Astoria, Queens, New York City
Exibição
Emissora original Public Broadcasting Service
HBO Family
Formato de exibição 720p & 1080i (HDTV)
Formato de áudio Dolby Digital
Transmissão original 10 de novembro de 1969 – presente
Temporadas 48
Episódios 9.712 (2013)

Sesame Street é um programa de televisão educacional para crianças, produzido nos Estados Unidos. Sua estreia deu-se em 1969, pela rede pública NET (atual PBS). Os principais protagonistas eram bonecos animados criados por Jim Henson, que acabaram por ter uma projeção além do programa, conhecidos por Os Muppets, pertencentes atualmente à The Walt Disney Company. Com cerca de 9.712 episódios produzidos em 48 temporadas, é o programa de televisão infantil com maior duração na história.

Em 2002, Sesame Street foi classificado em 27 na lista de 50 maiores programas de televisão de todos os tempos da TV Guide.[1] A Sesame Workshop ganhou o Peabody Award em 2009 por seu site,[2] e o programa recebeu o prêmio institucional da Peabody em 2019 por 50 anos de educação e entretenimento de crianças em todo o mundo.[3] Em 2013, a TV Guide classificou o programa no número 30 em sua lista das 60 melhores séries de TV.[4] Até 2018, Sesame Street já havia recebido 189 prêmios Emmy, mais do que qualquer outra série de televisão.[5]

Características[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Formato de Sesame Street

O programa usa uma mistura de fantoches, animação e ação, ensinando às crianças pequenas lições de leitura e aritmética básicas, cores, letras, números ou os dias da semana.

Também ensinam noções básicas da vida pessoal e social, como por exemplo atravessar uma rua com segurança, a importância da higiene pessoal, etc. Muitas das seções do programa são paródias ou cópias de outros programas televisivos convencionais.

Para além dos atractivos infantis ao largo do programa são inseridos elementos de humor maduro, como incentivo aos adultos a assistir ao programa junto às crianças.

Wikinotícias
O Wikinotícias tem uma ou mais notícias relacionadas com este artigo: Monstro de Vila Sésamo em dieta de verduras

Versões[editar | editar código-fonte]

A raiz da retransmissão mundial do programa, começaram a aparecer no mundo versões locais adaptadas as necessidades e realidades de cada país e região, sendo as primeras versões a surgir, a brasileira e a mexicana. Algumas destas versões contavam com seus próprios personagens.

Versões no mundo[editar | editar código-fonte]

Versões próprias[editar | editar código-fonte]

  • 1972: Vila Sésamo, Brasil
  • 1972: Plaza Sésamo, México e Latinoamérica
  • 1973: Sesamstraße, Alemanha
  • 1973: Canadian Sesame Street, Canadá (posteriormente Sesame Park)
  • 1976: Sesamstraat, Holanda
  • 1978: 1, rue Sesame, França
  • 1979: Iftah Ya Simsim, Kuwait
  • 1979: Barrio Sésamo, Espanha
  • 1981: Svenska Sesam, Suécia
  • 1983: Rechov Sumsum, Israel
  • 1984: Sesame!, Filipinas (posteriormente Batibot)
  • 1986: Susam Sokağı, Turquia
  • 1989: Rua Sésamo, Portugal
  • 1991: Sesam Stasjon, Noruega
  • 1996: Ulitsa Sezam, Rússia
  • 1996: Ulica Sezamkowa, Polônia
  • 1996: Barri Sèsam. (versão dublada ao catalão da espanhola)
  • 1998: Shara'a Simsim, Territórios Palestinos
  • 1998: Zhima Jie, China
  • 1999: Sesame English, Taiwan, China e Itália
  • 2000: Takalani Sesame, África do Sul
  • 2000: Alam Simsim, Egito
  • 2004: Koche Sesame, Afeganistão
  • 2004: Sesame Street, Japão
  • 2005: Sisimpur, Bangladesh
  • 2005: 5, Rue Sésame, França
  • 2005: Sabai Sabai Sesame, Camboja
  • 2006: Galli Galli Sim Sim, Índia
  • 2007: Sesame Indonesia, Indonesia
  • 2007: Vila Sésamo, Brasil
  • 2007: Sesame Street, Irlanda
  • 2009 Hikayat Simsim, Jordania e Territórios Palestinos

Referências

  1. «TV Guide Names Top 50 Shows». CBS News. Associated Press. 11 de fevereiro de 2009. Consultado em 17 de outubro de 2019 
  2. «2009 Sesame Workshop». Peabody Awards. Consultado em 9 de outubro de 2019 
  3. Turchiano, Danielle (18 de abril de 2019). «'Barry,' 'Killing Eve,' 'Pose' Among 2019 Peabody Winners». Variety. Consultado em 9 de outubro de 2019 
  4. Fretts, Bruce; Roush, Matt (23 de dezembro de 2013). «TV Guide Magazine's 60 Best Series of All Time». Consultado em 9 de outubro de 2019 
  5. Wallace, Debra (6 de fevereiro de 2019). «Big Bird Has 4,000 Feathers: 21 Fun Facts About Sesame Street That Will Blow Your Mind». Parade. Consultado em 11 de abril de 2019 
Bibliografia
  • Borgenicht, David (1998). Sesame Street Unpaved. New York: Hyperion Publishing. ISBN 0-7868-6460-5
  • Clash, Kevin, Gary Brozek, and Louis Henry Mitchell (2006). My Life as a Furry Red Monster: What Being Elmo has Taught Me About Life, Love and Laughing Out Loud. New York: Random House. ISBN 0-7679-2375-8
  • Davis, Michael (2008). Street Gang: The Complete History of Sesame Street. New York: Viking Penguin. ISBN 978-0-670-01996-0
  • Finch, Christopher (1993). Jim Henson: The Works: the Art, the Magic, the Imagination. New York: Random House. ISBN 9780679412038
  • Fisch, Shalom M. and Rosemarie T. Truglio, Eds. (2001). "G" is for Growing: Thirty Years of Research on Children and Sesame Street. Mahweh, New Jersey: Lawrence Erlbaum Publishers. ISBN 0-8058-3395-1
    • Cooney, Joan Ganz, "Foreword", pp. xi–xiv.
    • Palmer, Edward and Shalom M. Fisch, "The Beginnings of Sesame Street Research", pp. 3–24.
    • Fisch, Shalom M. and Lewis Bernstein, "Formative Research Revealed: Methodological and Process Issues in Formative Research", pp. 39–60.
    • Mielke, Keith W., "A Review of Research on the Educational and Social Impact of Sesame Street", pp. 83–97.
    • Cole, Charlotte F., Beth A. Richman, and Susan A. McCann Brown, "The World of Sesame Street Research", pp. 147–180.
    • Cherow-O'Leary, Renee, "Carrying Sesame Street Into Print: Sesame Street Magazine, Sesame Street Parents, and Sesame Street Books" pp. 197–214.
  • Gikow, Louise A. (2009). Sesame Street: A Celebration— Forty Years of Life on the Street. New York: Black Dog & Leventhal Publishers. ISBN 978-1-57912-638-4.
  • Gladwell, Malcolm (2000). The Tipping Point: How Little Things Can Make a Big Difference. New York: Little, Brown, and Company. ISBN 0-316-31696-2
  • Lesser, Gerald S. (1974). Children and Television: Lessons From Sesame Street. New York: Vintage Books. ISBN 0-394-71448-2
  • Morrow, Robert W. (2006). Sesame Street and the Reform of Children's Television. Baltimore, Maryland: Johns Hopkins University Press. ISBN 0-8018-8230-3
  • O'Dell, Cary (1997). Women Pioneers in Television: Biographies of Fifteen Industry Leaders. Jefferson, North Carolina: McFarland & Company. ISBN 0-7864-0167-2.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]