Sesc (Pinheiros)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sesc Pinheiros
Teatro Paulo Autran
Inauguração 2004 (15 anos)
Capacidade 1.010 lugares[1]
Geografia
Cidade São Paulo

O Sesc Pinheiros é um centro de cultura e lazer localizado na cidade de São Paulo. Pertence a instituição brasileira privada do Serviço Social do Comércio (Sesc). O Teatro Paulo Autran, que fica no local, tem capacidade para 1010 pessoas.[1]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Inaugurado em 18 de setembro de 2004, o Sesc Pinheiros é uma das unidades operacionais do Serviço Social do Comércio, em São Paulo, que tem como finalidade e objetivo a promoção do bem-estar social, a melhoria da qualidade de vida e o desenvolvimento cultural do trabalhador do comércio, serviços e turismo, bem como a comunidade em geral. Uma agência de promoção social que busca estimular a autonomia, a solidariedade, o pensamento crítico e criativo.

Localizado na Rua Paes Leme, 195, em Pinheiros, oferece diariamente programações de diversas linguagens artísticas, como as artes cênicas, música, cinema, artes visuais, literatura e tecnologias e artes; atividades voltadas para o bem estar corporal e desenvolvimento físico e esportivo e, por fim, ações voltadas para a saúde, alimentação, lazer, turismo e educação ambiental, com o intuito de valorizar as pessoas ao estimular a autonomia pessoal, a interação e o contato com expressões e modos diversos de pensar, agir e sentir por meio de ações educativas informais e permanentes.

Projetado pelo arquiteto Miguel Juliano, o prédio é composto por cinco subsolos, o térreo e sete pavimentos, numa área construída de 35.259,00 m², dentro de um terreno de 4.744,00 m², com acessibilidade universal e espaços direcionados para as programações como o Teatro Paulo Autran (o maior de toda rede Sesc em São Paulo, com 1010 lugares), um auditório (98 lugares), parque aquático (piscina recreativa, de hidroginástica e semiolímpica, cobertas e aquecidas; deck e solário), dois ginásios poliesportivos cobertos, salas de expressão corporal e ginástica multifuncional, espaço de leitura (livros, revistas e jornais), 2 salas multiuso, áreas de exposições e sala de convivência.

Também possui diversos espaços de excelência que oferecem importantes serviços para o público frequentador, tais como a Comedoria (nome do espaço de alimentação), que está alicerçada pelo tripé conceitual do “contemporâneo, saudável e brasileiro”, oferecendo refeições, sanduíches, salgados, saladas, doces, bebidas quentes e frias, sob avaliação e equilíbrio nutricional e gastronômico; e a Odontologia que é baseada no modelo de atenção à saúde, enfatizando a informação e valorizando os processos educativos para que estimulem a autonomia,  não centrado apenas na doença, com atividades clínicas individuais, as ações coletivas e educativas nas áreas de Dentística Restauradora, Periodontia, Endodontia, Prótese Dentária, Odontopediatria, Cirurgia e Radiologia e o atendimento exclusivo para os trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus dependentes matriculados no Sesc, com acesso por meio de inscrição prévia e sorteio ou lista de espera.

Além disso, o Sesc Pinheiros também oferece serviços de Central de Atendimento, onde o público faz sua credencial plena, inscreve-se em cursos, em oficinas e efetiva reservas no programa de turismo social; serviços de bilheteria para os espetáculos que o Sesc realiza em suas unidades no estado de São Paulo e duas Lojas (térreo e foyer do Teatro Paulo Autran) com produtos vinculados a instituição, CD’s e DVD’s do Selo Sesc e publicações da Edições Sesc.

Teatro Paulo Autran[editar | editar código-fonte]

Inaugurado em 2004, com capacidade de 1.010 lugares, o Teatro Paulo Autran do Sesc Pinheiros ocupa quatro andares do subsolo. Projetado pelo arquiteto Miguel Juliano e projeto cenográfico do cenógrafo e arquiteto teatral J.C. Serroni – é atualmente o maior da rede Sesc em São Paulo.

Premiado como o melhor teatro de São Paulo, em 2008, e melhor casa de shows, em 2013/2014, pela revista Época São Paulo, a sala de espetáculos recebeu esse nome no dia 04 agosto de 2007 em homenagem ao ator brasileiro Paulo Autran, que foi um dos grandes nomes do Teatro brasileiro.

O palco do Teatro Paulo Autran já recebeu espetáculos com grandes nomes do Teatro (Diretores como Robert Wilson, Gerald Thomas e Antunes Filho; atores como Marco Nanini, Caco Ciocler, Renata Sorrah, Cacá Carvalho, Willen Dafoe, entre outros), da música (com Elton Medeiros, Ney Matogrosso, Paulinho da Viola, Ivan Lins, Edu Lobo, Elza Soares, Cauby Peixoto, Lou Reed, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Milton Nascimento, Rob Mazurek, Tereza Cristina, Ron Carter, Toquinho, Bete Carvalho, Gal Costa, Lenine, Laurie Anderson, Jane Birkin, Nouvelle Vague, Ornette Coleman, Adriana Calcanhoto, Kim Gordon, entre outros), da Dança (Ismael Ivo, Ivaldo Bertazzo, a São Paulo Companhia de Dança, Cia. Arsenale de la Dança, Wim Vandekeybus, Maguy Marin), do Circo (Circo Roda em Memórias de um Picadeiro - de Hugo Possolo, Donka- Uma Carta a Tchecov), musicais como “Uma Flauta Mágica” de Peter Brook, nomes voltados ao público infantil (com Na Casa da Ruth, Peixonautas, Menina Nina, Pequeno Cidadão, e outros) e congressos/palestras com nomes como Slavoj Zizek, Amós Oz, David Byrne, David Harvey, José Saramago, entre outros.

Com tipologia Italiana, em 2012 (de agosto até a segunda quinzena de novembro) a sala de espetáculos passou por um processo de modernização técnica e atualmente conta com um sistema técnico que contém 29 varas de cenário, 17 varas de luz, sendo 12 delas motorizadas e controladas digitalmente por tela touch screen (todas as varas do teatro suportam até 700kg de equipamentos). Com a boca de cena com 6,90m de altura x 16,00m de largura, o palco mede 13,00m de profundidade x 16,00 largura. Além disso, possui um fosso de 11,90m comprimento, por 3,90m largura e 2,65m profundidade.

O foyer do teatro dispõe de um café que abre uma hora antes em dias de apresentações e com uma extensão da loja Sesc, onde as pessoas têm acesso às publicações das Edições Sesc e do Selo Sesc.

Avaliações[editar | editar código-fonte]

2008[editar | editar código-fonte]

Melhor Teatro de São Paulo, pela revista Época São Paulo

2013/2014[editar | editar código-fonte]

Melhor casa de shows, pela revista Época São Paulo

2014[editar | editar código-fonte]

Em 2014, a Folha de S.Paulo divulgou o resultado da avaliação feita pela equipe do jornal ao visitar os sessenta maiores teatros da cidade de São Paulo. O teatro do local foi premiado com quatro estrelas, "bom", com o consenso: "O teatro do Sesc Pinheiros recebe shows e espetáculos, muitos deles estrangeiros — nesses casos, as legendas são projetadas geralmente na parte superior do palco (ótimo para quem fica no mezanino, mas péssimo para quem está nas primeiras fileiras da plateia, que não vê nada ou sai de lá com torcicolo). No entanto, os assentos são confortáveis, o espaçamento entre as poltronas é suficiente e a visão é boa de todos os lugares."[1]

2017[editar | editar código-fonte]

Melhor programação cultural da cidade de São Paulo, pelo Guia da Folha (Folha de São Paulo). [1]."

Referências

  1. a b c Fabiana Seragusa e Rafael Balago (28 de setembro de 2014). «Especial avalia os 60 maiores teatros de SP; veja lista com acertos e falhas». Folha de S.Paulo. www1.folha.uol.com.br. Consultado em 5 de janeiro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre teatro (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.