Seth

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Seti.
Seth
Nome completo Álvaro Marins
Nascimento 18 de janeiro de 1891
Macaé, Rio de Janeiro
Morte
Rio de Janeiro
Nacionalidade brasileiro
Principais trabalhos Kaiser, animação em curta-metragem
Área cartunista, desenhista, ilustrador e caricaturista

Álvaro Marins (Macaé, 18 de janeiro de 1891[1] - Rio de Janeiro, 28 de janeiro de 1949[1]), mais conhecido pelo seu pseudônimo Seth, foi um renomado desenhista, cartunista, ilustrador e caricaturista brasileiro.[2] É a ele creditado o primeiro curta metragem em animação no Brasil.[3][4] Intitulado "Kaiser", a animação de 1917 faz uma sátira aos desejos expansionistas da Alemanha durante a Primeira Guerra Mundial.[5]

Com trabalhos que continham uma forte crítica social, Seth trabalhou nos mais renomados jornais da época, como “O Malho” e a “A Noite”, fazendo charges políticas.[3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Aos 15 anos, usando o pseudônimo "Junqueira", publicou sua primeira charge na revista “O Malho” (à época, a maior revista ilustrada do país), edição 217 de 1906 - página 6.[6][7] Nesta mesma época, fez alguns trabalhos para o extinto jornal da cidade de Campos dos Goytacazes “O Cutelo de Campos”.

Em 1908, foi para a cidade do Rio de Janeiro estudar desenho no Liceu de Artes e Ofícios. A partir de 1910, colaborou com a revista “Tico-Tico”, passando a assinar seus desenhos como Guido (as primeiras charges assinando "Guido" foram publicadas no jornal "Gazeta de Notícias" de 7 de outubro de 1909). Foi nesta época que começou a ficar conhecido, e já com o pseudônimo Seth, realizou trabalhos para a Revista O Tico-Tico, revista “O Gato”, revista “Fon-Fon”, e jornal “A Noite”.

Em 1936, faz ilustrações para o livro “O Amor Infeliz de Marília e Dirceu”, de Augusto Lima.

Livros Publicados[editar | editar código-fonte]

  • 1933 - "Primeiras Regras do Desenho - Conselhos Práticos aos Principiantes" (Editora Seth)
  • 1934 - "Primeiras Regras do Desenho - Conselhos Práticos Sobre a Ciência de Desenhar" (Editora Seth)
  • 1935 - "Primeiras Regras do Desenho - Conselhos Práticos aos Praticantes" (Editora Seth)[8]
  • 1937 - Exposição: Desenhos à bico de pena de Seth (1929/1936)
  • Guia de Trânsito: Conselho às Crianças
  • Caderno Caligráfico para Uso das Crianças

Homenagens[editar | editar código-fonte]

  • A Bienal da Caricatura de Brasília, tem um concurso aberto a cartunistas de todo o mundo, no qual os artistas vencedores nas categorias Cartum, Charge e Caricatura, e Escultura Caricatural, são agraciados com o troféu Seth, que recebe esse nome em homenagem a Álvaro Martins.[9]

Referências

  1. a b ofolhademinas.com.br/ O Cartunista Seth
  2. SETH. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileira. São Paulo: Itaú Cultural, 2022. Disponível em: http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa208720/seth. Acesso em: 05 de abril de 2022. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7
  3. a b cinema.uol.com.br/ Primeira animação brasileira completa cem anos (mas ninguém mais viu)
  4. hypeness.com.br/ Linha do tempo comemora os 100 anos da animação brasileira destacando seus melhores artistas
  5. mapadecultura.com.br/
  6. Jornal "Gazeta de Notícias (RJ)", de 20/04/1947 (ano 72, nº 91) Nas Asas da Memória (Viagem de um artista em torno de si mesmo)
  7. Jornal "Gazeta de Notícias (RJ)", de 04/05/1947 Nas Asas da Memória (Viagem de um artista em torno de si mesmo): Continuação
  8. memoria.bn.br/ Revista O Tico-Tico (Edição 2096), Jan/Fev de 1963
  9. correiobraziliense.com.br/ Bienal da Caricatura apresenta trajetória das charges e cartuns no Brasil