Sevoflurano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Sevoflurano(sevorane)(2,2,2,-trifluro-1-(trifluorometil)etilfluorometil-éter), também chamado de éter hexafluoroisopropil fluorometilico, é um éter isopropilmetílico altamente fluorado usado para a indução e manutenção de anestesia geral. Juntamente com o desflurano, está a substituir o isoflurano e o halotano na moderna anestesia. Com cheiro adocicado e não inflamável é administrado frequentemente com o protóxido de azoto e o oxigénio. Juntamente com o desflurano é o anestésico volátil com o início e a terminação mais rápidas disponíveis na clínica atual. É um anestésico volátil líquido, não inflamável, nem explosivo. Permite a administração simultânea da grande maioria dos medicamentos utilizados em cirurgia, potencializando a ação dos relaxantes musculares. Tem um período de indução anestésica suave e rápido. Considerado por alguns autores, como o mais próximo do anestésico ideal. Apesar do desflurano possuir o mais baixo coeficiente sangue/gás dos anestésicos voláteis correntemente utilizados, o sevoflurano é o agente preferido para induções com máscara devido à sua menor irritação das membranas mucosas

História[editar | editar código-fonte]

As primeiras referências ao sevoflurano apareceram na literatura em 1971. O agente foi desenvolvido, inicialmente,pelos investigadores dos Laboratórios Baxter. Foi introduzido na prática clínica no Japão em 1990. Os direitos do sevoflurano nos Estados Unidos e nos outros países são detidos pelos Laboratórios Abbott

Farmacocinética[editar | editar código-fonte]

O sevoflurano é um agente anestésico inalatório usado para a indução e manutenção de anestesia geral. A Concentração Alveolar Mínima(MAC)é de 2%. É um anestésico líquido,não inflamável, que é administrado por via inalatória através de um vaporizador devidamente calibrado para a temperatura. O sevoflurano tem uma baixa solubilidade no sangue e nos tecidos e cruza a barreira hemato-encefálica.

Metabolização[editar | editar código-fonte]

Menos de 5%é absorvido, sendo metabolizado no fígado, no citocromo P450, isoenzima CYP2E1, em hexafluoroisopropanolol(FIP)(principalmente) e em flúor inorgânico e dióxido de carbono. O hexafluoroisopropanolol é conjugado com o ácido glucorônico, uma percentagem é eliminada na urina e 95% elimina-se pelos pulmões.

Farmacodinâmica[editar | editar código-fonte]

Como o coeficiente sangue/gás é de 0.60 o sevoflurano permite uma indução e uma recuperação rápida da anestesia, permitindo também níveis mais profundos de anestesia. É utilizado na anestesia pediátrica em induções com máscara porque não irrita as mucosas respiratórias. O sevoflurano deprime apressão sanguínea e a função respiratória de maneira gradual e dose-dependente.Nas concentrações habituais apresenta estabilidade cardiovascular dentro dos parâmetros normais ,sem produzir taquicardia. Com altas concentrações pode produzir bradicardia e hipotensão. O fluxo cerebral aumenta ligeiramente.

Propriedades Físicas[editar | editar código-fonte]

SEVORANE (Sevoflurano) é um agente anestésico líquido fluorado, não inflamável, para uso em anestesia geral inalatória, por meio de vaporização. É um derivado do éter metil isopropílico. SEVORANE (Sevoflurano) é quimicamente identificado como éter fluorometil 1-(trifluorometil) 2,2,2-trifluoro etílico, possui um peso molecular de 200,05 e apresenta as seguintes propriedades físico-químicas: Ponto de ebulição a 760 mmHg .... 58,6°C Gravidade específica a 20ºC .... 1,520 ? 1,525 Pressão de vapor (calculada), em mmHg** a 20°C ...157 a 25°C ...197 a 36°C ...317 **Equação para cálculo da pressão de vapor (mmHg): Log10 Pvap = A + B / T Onde: A = 8,086; B = -1726,68; T = °C + 273,16o K (Kelvin) Coeficientes de partilha a 37°C: Água: gás .... 0,36 Cérebro: gás... 1,15 Óleo de oliva: gás... 47,2 - 53,9 Sangue: gás.... 0,63 - 0,69 Coeficientes médios de partilha componente/gás a 25o C, para polímeros geralmente usados em equipamentos médicos: Borracha condutiva:...14,0 Borracha butil:...7,7 Polivinil clorídrico:...17,4 Polietileno:....1,3 SEVORANE (Sevoflurano) é um líquido claro e incolor, não inflamável e não explosivo, como definido pelos requerimentos da International Eletrotechnical Commission 601-2-13. Pelo menos 300 ppm de água são adicionados como inibidor de ácido de Lewis. Nenhum outro aditivo ou estabilizante químico é utilizado. Não possui odor irritativo; é pouco solúvel em água, mas miscível com etanol, éter, clorofórmio ou benzeno de petróleo. Degradação do Sevoflurano Sevoflurano é estável quando armazenado sob condições normais de luminosidade ambiente. Não ocorre degradação identificável na presença de ácidos fortes ou calor. Sevoflurano não possui efeito corrosivo sobre aço inoxidável, bronze, alumínio, bronze níquel-chapeado, bronze cromo-chapeado, ou à liga de cobre e berílio. Os anestésicos inalatórios podem sofrer degradação sob exposição a absorvedores de CO2, dentro da máquina de anestesia. Quando usado como orientado com absorventes frescos, a degradação do Sevoflurano é mínima, e os degradantes, indetectáveis ou não-tóxicos. A degradação do Sevoflurano e a formação do produto subseqüente é realçada por aumento da temperatura do absorvente, absorvedor de CO2 desidratado ou ressecado (especialmente que contém potássio, por exemplo cal baricada), concentração aumentada de Sevoflurano e baixo fluxo de gás fresco. O Sevoflurano pode sofrer degradação alcalina por duas vias. A primeira resulta da perda do fluoreto de hidrogênio com a formação do fluorometil pentafluoroisopropenil éter (PIFE ou também conhecido como Composto A). A segunda via para a degradação do Sevoflurano ocorre somente na presença de absorvedores dessecados de CO2 e conduz à dissociação do Sevoflurano em hexafluoroisopropanol (HFIP) e formaldeído. O HFIP não tem efeitos tóxicos, não é genotóxico, é rapidamente glucuronidado e depurado, e tem toxicidade comparável ao Sevoflurano. O formaldeído está presente durante o processo metabólico normal. Uma vez exposto a um absorvedor altamente dessecado, o formaldeído pode ainda ser degradado em metanol e formato. O metabólito formato pode contribuir para a formação do monóxido de carbono, na presença da alta temperatura. O metanol pode reagir com o composto A , formando o composto B por metóxiadi ção. O composto B pode sofrer a eliminação HF posterior, formando os compostos C, D, e E. Com os absorvedores altamente dessecados, especialmente aqueles que contêm hidróxido de potássio (por exemplo, cal baricada), pode ocorrer a formação de formaldeído, metanol, monóxido de carbono, Composto A e talvez de alguns de seus produtos de degradação, Composto B, C, e D.

Referências-Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa ou a usada não é a mais adequada.