Sexto Atílio Serrano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sexto Atílio Serrano
Cônsul da República Romana
Consulado 137 a.C.

Sexto Atílio Serrano (em latim: Sextus Atilius Serranus) foi um político da gente Atília da República Romana eleito cônsul em 136 a.C. com Lúcio Fúrio Filo.

Consulado (136 a.C.)[editar | editar código-fonte]

Denário
Um busto com elmo personificando Roma; duplo X, símbolo do valor da moeda. Vitória numa biga;S A R sobre ROMA
Prata; 18mm; 3,79 g

Serrano foi eleito cônsul em 136 a.C. com Lúcio Fúrio Filo, mas nenhum evento notável foi reportado sobre seu mandato. Ele foi mencionado por Cícero em "De officiis"[1] e a "Carta a Ático".[2]

No ano seguinte, foi, provavelmente, o procônsul da Gália Cisalpina, um fato conhecido por que neste ano determinou as fronteiras das cidades de Vicenza e Ateste.

Magistrado monetário[editar | editar código-fonte]

A Atílio Serrano é atribuída uma emissão de moedas de 155 a.C. composta por um denário e cinco moedas de bronze, do asse ao sextante.[3][4] Esta série é caracterizada pelas letras "S A R" no reverso.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Cônsul da República Romana
SPQR.svg
Precedido por:
'Marco Emílio Lépido Porcina

com Caio Hostílio Mancino

Lúcio Fúrio Filo
136 a.C.

com Sexto Atílio Serrano

Sucedido por:
'Quinto Calpúrnio Pisão

com Sérvio Fúlvio Flaco


Referências

  1. Cícero, De officiis, III, 109.
  2. Cícero, Epistulae ad Atticum XII, 5.
  3. a b Michael H. Crawford, Roman Republican Coinage, p. 245.
  4. Elimar Klebs, Atilius 57 in Paulys Realencyclopädie der classischen Altertumswissenschaft, II, 2, col. 2095.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]