Shangri-La (Titã)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Shangri-la (Titan))
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Shangri-La (desambiguação).
Sangri-La é a área mais escura no centro nesta imagem de Titã; no seu lado direito inferior, brilhante, está Xanadu.

Shangri-La é uma grande e escura região da superfície de Titã, o maior satélite do planeta Saturno. Foi batizada em homenagem ao mítico paraíso terrestre localizado no Tibete.[1]

Imagina-se que a área seja uma grande planície de material arenoso e rochoso escuro e que no passado poderia ter sido um grande oceano, mas hoje encontra-se seco. A região é repleta de "ilhas" brilhantes em terrenos elevados. É delimitada pelas grandes regiões de terrenos elevados: Xanadu a leste, Adiri a oeste e Dilmun ao norte.

A sonda Huygens, da missão Cassini-Huygens, pousou em Sangri-La em janeiro de 2005, perto da fronteira com Adiri. Quando de seu pouso, o calor da lâmpada acoplada na sonda causou uma pequena evaporação de metano do solo, o que seria uma indicação de ter pousado em um local úmido.[2] Em 2012, a Cassini reportou a descoberta de lagos de metano e etano na região.[3]

Mapa cartográfico de Titã feito pela Cassini-Huygens com o local de pouso da sonda Huygens, no oeste de Shangri-La, assinalado em vermelho.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Shangri-La». Gazetteer of Planetary Nomenclature. Consultado em 17 de dezembro de 2013 
  2. «Cassini Sees Tropical Lakes on Saturn Moon». NASA. Consultado em 17 de dezembro de 2013 
  3. «The 'Tropical' Lakes of Saturn's Moon Titan». discovery.com. Consultado em 17 de dezembro de 2013