Sharon Valerii

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sharon "Boomer" Valerii, também conhecida como Número Oito, é o nome de duas personagens da série televisiva de ficção científica Battlestar Galactica, interpretadas por Grace Park.[1] Sharon é uma cylon ginóide, sendo assim existem milhares de cópias de sua versão por toda a frota cylon e nos planetas das Doze Colônias do Homem conquistados por eles. Entretanto, somente duas cópias são personagens regulares da série, uma cópia na Galactica e uma em Caprica.

Battlestar Galactica (2003)[editar | editar código-fonte]

Sharon de Galactica[editar | editar código-fonte]

A Tenente Sharon, cujo apelido é Boomer, é uma agente cylon com formas humanas, programada para pensar que é uma humana de verdade.[2] Ela recebeu a falsa memória de ter sido criada em Troy por Katherine e Braham Valerii, que teriam morrido em um acidente numa mina. Boomer e o Chefe Galen Tyrol estão envolvidos romanticamente, a despeito do fato de que o relacionamento deles é contra o protocolo militar. Devido à sua programação, ela pratica várias ações de sabotagem (incluindo explodir os tanques do reservatório de água da Galactica) e não tem consciência do que faz, apesar de suspeitar de que alguma coisa pode estar errado com ela. Tyrol esconde as evidências que podem levar a suspeitas de que ela teve ligação com a explosão, mas posteriormente novos eventos suspeitos são a causa de ele terminar o relacionamento com ela.

Sua programação toma conta dela e Sharon atira no Comandante William Adama, colocando-o em coma. Ela e Tyrol, suspeito de ser um cylon por causa do seu relacionamento com ela, são colocados em uma cela, interrogados e agredidos pelo Coronel Saul Tigh, que tomou o comando da Galactica devido à incapacidade de Adama. O Dr. Gaius Baltar a força a dizer quantos outros cylons existem na frota. Ela é assassinada pela Especialista Cally, que a culpa pelo aprisionamento do Chefe Tyrol e que está apaixonada por ele, como fica claro em episódios futuros. Sharon morre nos braços de Tyrol e suas últimas palavras são "Eu te amo, Chefe."

No episódio Downloaded, as memórias de Boomer são baixadas para um novo corpo, com as mesmas características, mas ela resiste a se identificar como uma cylon. Ela é vista como uma heroína entre os cylons, mas, nesse mesmo episódio, ela e sua amiga cylon Número Seis, transformadas por seu amor pelos humanos em encarnações passadas, decidem tentar persuadir os cylons de que algumas de suas ações contra a espécie humana são erradas.

Sharon de Caprica[editar | editar código-fonte]

Outra cylon idêntica a Sharon, porém com plena consciência de sua verdadeira natureza. Esta Sharon parece possuir as memórias de Boomer, pelo menos até os últimos episódios da primeira temporada, quando a Sharon de Caprica aparentemente desliga suas conexões com o que quer que seja que os cylons usem para fazer atualizações entre as cópias.

Depois que o Tenente Karl "Helo" Agathon foi deixado para trás em Caprica, que estava ocupada pelos cylons, ela fingiu vir buscá-lo para poderem voltar à Galactica. Não podendo sair do planeta, pois o Raptor estava em posse dos cylons, eles acabaram ficando ali mesmo, procurando abrigos. Sharon estava, na verdade, colocando em prática um plano dos cylons: fazer com que Helo se apaixonasse por ela. Um acabou se apaixonando pelo outro, o que deixou Sharon grávida: um bebê humano-cylon estava em sua barriga. Helo mais tarde descobriu que ela é uma cylon (quando viu uma outra cópia da Número Oito, que tenta atirar nele, mas é morta por Sharon), mas ela conseguiu convencê-lo de que realmente o ama e revelou que estava grávida de uma criança dele.

Battlestar Galactica (1978)[editar | editar código-fonte]

A única semelhança da Boomer da série reimaginada com o da série original é o apelido. O ator afro-americano Herb Jefferson, Jr. interpretava o Tenente Boomer, um experiente piloto de Viper. No seriado de 1980, ele aparece como imediato de Adama.

Trívia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Anthony Breznican (12 de março de 2009). «Internal battles are raging in 'Battlestar'». USA Today. Consultado em 13 de março de 2009. Cópia arquivada em 28 de outubro de 2012 
  2. Maureen Ryan (28 de fevereiro de 2009). «Play it again, Starbuck: Talking to Weddle and Thompson about 'Someone to Watch Over Me'». Chicago Tribune. Consultado em 28 de fevereiro de 2009. Cópia arquivada em 3 de abril de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]