She's Leaving Home

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"She's Leaving Home"
Canção de The Beatles
do álbum Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band
Lançamento 1 de junho de 1967
Gravação Abbey Road Studios, 1 de março de 1967
Gênero(s) Pop psicodélico, Pop Barroco
Duração 3:35
Gravadora(s) Parlophone
Letrista(s) Lennon/McCartney
Produção George Martin
Faixas de Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band
"Fixing a Hole"
(5)
"Being for the Benefit of Mr. Kite!"
(7)

"She's Leaving Home" é uma canção dos Beatles creditada à dupla Lennon-McCartney. Foi lançada no álbum Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band de 1967. A gravação teve início em 17 de março de 1967, e concluída em 20 de março de 1967. Dura 3’35”. É conhecida por ser uma das mais belas canções da banda.

A Criação[editar | editar código-fonte]

A ideia para a criação desta verdadeira obra de arte ao estilo barroco, surgiu de Paul McCartney após este ler uma notícia de jornal, sendo ele o idealizador da melodia e letra das 3 estrofes da canção. A inspiração de Paul para She's leaving home, se assemelha a que John teve um pouco antes para a criação de A day in the life, também do Sgt. Pepper's. Neste caso a autoria da maior parte da canção foi de Lennon.

A notícia veiculada pelo Daily Mail, em 17 de fevereiro de 1967, contava a história de uma jovem de 17 anos que sairá de casa sem seus pais saberem e estava desaparecida até então. Seu pai lamentava-se, não entendendo por que razão ela teria agido assim: ela possuía tudo em casa.

Em cima desses poucos fatos, Paul criou a melodia e a parte da letra que narra os passos da jovem imediatamente após ter fugido de casa. Quando ele mostrou para John Lennon a canção, este a completou com o refrão simbolizando os pais e idealizou o modo como ele deveria ser cantado: como um lamento ante o fato ocorrido.

O coro da canção ("Sheee....is leavinnnn'....hoooome") contraposto ao refrão do lamento dos pais cantado por John - com duplicação de voz ("overdub") - cria um efeito musical mágico e impressionante.

A gravação[editar | editar código-fonte]

A gravação teve início no dia 17 de março de 1967 com seis tomadas, só participando a orquestra de cordas. A tomada 1 foi considerada a melhor ("best"). No dia 20 de março foram gravadas as vozes, o coro e o refrão. O coro e o refrão receberam "overdub" (duplicação de canal).

Nesta canção nenhum dos Beatles tocam qualquer instrumentos. Só participa uma orquestra de cordas com músicos contratados.

A ideia de utilizar uma pequena orquestra foi de Paul McCartney. Com esta proposta na cabeça, ele telefonou para George Martin, o produtor do disco em "gestação" e arranjador oficial dos Beatles. Sempre disponível em outras ocasiões, desta vez ele estava envolvido com uma outra produção, já que era um produtor independente e não trabalhava só com os estúdios Abbey Road. Não tendo a paciência de esperar uns dias a mais, Paul procurou outro profissional a quem passou a tarefa de criar um arranjo para esta melodia. Este arranjador era Mike Leander que realizou o trabalho. George Martin ficou magoado pela impaciência de Paul, mas mesmo assim foi ele quem coordenou a pequena orquestra e realizou a gravação com ela.

Os Músicos[editar | editar código-fonte]

Orquestra[editar | editar código-fonte]

  • Erich Gruenberg, Derek Jacobs, Trevor Williams, José Luis Garcia: violinos
  • John Underwood, Stephen Shingles: violas
  • Dennis Vigay, Alan Dalziel: violoncelos
  • Gordon Pearce: contrabaixos
  • Sheila Bromberg: harpa (a primeira mulher a tocar em uma música dos Beatles)

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Turner, Steve. A Hard Day's Write: The Stories Behind Every Beatles' Song, Harper, New York: 1994, ISBN 0-06-095065-X
  • Lewisohn, Mark. The Complete Beatles Recording Sessions: The Official Story of the Abbey Road Years, Hamlyn Publishing Group Limited, London: 1988, ISBN 0-600-55798-7
  • Miles, Barry. Paul McCartney - Many Years From Now. Secker & Warburg, 1997. ISBN 0-436-28022-1
  • Martin, George. "Paz, Amor e Sgt. Pepper: Os Bastidores de Sgt. Pepper". Relume Dumará, Rio de Janeiro, 1995. ISBN 85-7316-028-4

Ligações externas[editar | editar código-fonte]