Shibuya

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Shibuya

渋谷区 (Shibuya-ku)

Cruzamento de Shibuya a noite
Cruzamento de Shibuya a noite
Bandeira de Shibuya
Bandeira
Localização de Shibuya
País  Japão
Prefeitura Tóquio
Área
 - Total 15 11 km²
População (1 de janeiro de 2018)
 - Total 224 680
    • Densidade 14 679,09 hab./km²
Sítio city.shibuya.tokyo.jp

Shibuya (渋谷区, Shibuya-ku) é um dos 23 bairros especiais de Tóquio, no Japão. Um dos principais centros comerciais e financeiros do mundo, abriga as duas estações mais movimentadas do mundo: a Estação de Shinjuku (na parte sul) e a Estação de Shibuya.

Shibuya situa-se ao lado de Shinjuku, outro distrito famoso de Tóquio, e também ao lado de Shinagawa.[1]

Em 1 de janeiro de 2018, Shibuya tinha uma população de 224.680 habitantes divididos em 136.259 famílias e uma densidade populacional de 14.679,09 pessoas por km2. A área total é de 15.11 km2.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Hachikō
Shibuya em 1952.

Em Shibuya há mais de 30 ruínas pré-históricas descobertas. Naquela época a região era um platô que dava para o mar. No Período Jomon, as pessoas viviam próximo a uma colina.[3]

Shibuya foi historicamente o local de um castelo no qual a família Shibuya residiu do século XI até o Período Edo. Seguindo a abertura da Linha Yamanote em 1885, Shibuya começou a emergir como um terminal ferroviário para o sudoeste de Tóquio e eventualmente um dos principais centros comerciais e de entretenimento.[4]

A vila de Shibuya foi incorporada em 1889 pela fusão das vilas de Kami-Shibuya, Naka-Shibuya e Shimo-Shibuya dentro do Condado de Minami-Toshima (Condado Toyotama a partir de 1896). A vila cobria o território da atual Estação de Shibuya bem como as das áreas de Hiroo, Daikanyama, Aoyama e Ebisu. Shibuya se tornou uma cidade em 1909. A cidade de Shibuya se fundiu com as cidades vizinhas de Sendagaya (que incluía as modernas áreas de Sendagaya, Harajuku e Jingumae) e Yoyohata (que incluía as modernas áreas de Yoyogi e Hatagaya) para formar o Bairro de Shibuya da Cidade de Tóquio em 1932. A Cidade de Tóquio se tornou a Metrópole de Tóquio em 1943, e o atual bairro especial foi estabelecido em 15 de março de 1947.[3]

A Linha Tokyu Toyoko abriu em 1932, fazendo Shibuya um terminal chave entre Tóquio e Yokohama, e foi juntada com a precursora da Linha Keio Inokashira em 1933 e com a precursora da Linha Ginza do Metrô de Tóquio em 1938. Uma das mais conhecidas histórias envolvendo Shibuya é a história de Hachikō, um cão que esperou por seu mestre na Estação de Shibuya todos os dias entre 1923 e 1935, eventualmente se tornando uma celebridade nacional por sua lealdade.[5] Uma estátua de Hachiko foi construída nas adjacências da estação, e a área ao redor da estátua é o ponto de encontro mais popular da região.[6]

Durante a Ocupação do Japão, o Parque Yoyogi foi usado como complexo residencial por militares Norte-americanos chamado de "Washington Heights." Os militares Norte-americanos saíram do local em 1964, e boa parte do parque foi reutilizado como locais para as Olimpíadas de 1964. O próprio bairro serviu como parte do curso da maratona dos Jogos de 1964.[7]

Shibuya tem ganhado bastante popularidade entre os jovens desde o início dos anos 1980. Há muitas lojas de departamento de moda no bairro. A Shibuya 109 é o principal centro de compras próximo da Estação de Shibuya, particularmente famosa como a origem da subcultura kogal. Chamada de "Ichi-Maru-kyū," cuja tradução é 1–0–9, que na verdade é um trocadilho com o nome da companhia que a possui — Tōkyū (que soa como 10–9 em Japonês).[8] A cena fashion contemporânea em Shibuya se estende para o norte a partir da Estação de Shibuya até Harajuku, onde a cultura jovem reina.[9]

Durante o final dos anos 1990, Shibuya também se tornou conhecida como centro da indústria de TI do Japão.[10]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Shibuya inclui muitos distritos residenciais e comerciais bastante conhecidos como Daikanyama, Ebisu, Harajuku, Hiroo, Higashi, Omotesandō, Sendagaya, e Yoyogi.[11]

Distritos[editar | editar código-fonte]

  • Hatagaya
    • Sasazuka, Hatagaya, Honmachi[11]
  • Yoyogi
    • Uehara, Ōyamachō, Nishihara, Hatsudai, Motoyoyogichō, Tomigaya, Yoyogi-kamizonochō[11]
  • Sendagaya
    • Sendagaya, Jingūmae
  • Ebisu-Ōmukai
    • Kamiyamachō, Jinnan, Udagawachō, Shōtō, Shinsenchō, Maruyamachō, Dōgenzaka, Nanpeidaichō, Sakuragaokachō, Hachiyamachō, Uguisudanichō, Sarugakuchō, Daikan'yamachō, Ebisunishi, Ebisuminami[11]
  • Hikawa-Shimbashi
    • Shibuya, Higashi, Ebisu, Hiroo[11]

Governo[editar | editar código-fonte]

O prefeito de Shibuya é Ken Hasebe, um político independente, desde abril de 2015.[12] Há uma câmara municipal com 34 membros.[13]

Turismo e locais históricos[editar | editar código-fonte]

Áreas verdes[editar | editar código-fonte]

Love hotels em Dōgenzaka

Edifícios[editar | editar código-fonte]

  • Shibuya 109 - Um famoso centro de compras[17]
  • Universidade das Nações Unidas[18]
  • Bunkamura -Teatro e complexo de salas de concerto
  • Cerulean Tower - O mais alto edifício da área da Estação de Shibuya
  • Yebisu Garden Place (Ebisu) - Prédio da antiga Sapporo Brewery, agora com restaurantes e lojas, junto com o Westin Hotel
  • Teatro Nacional Noh (Sendagaya)
  • Novo Teatro Nacional (Hatsudai) - Conhecido por espetáculos de ópera, balé e outras performances
  • NHK Broadcasting Center - Sede do sistema de transmissão por satélite, rádio e televisão da NHK
  • NTT DoCoMo Yoyogi Building - O terceiro prédio mais alto de Tóquio, construído a partir do modelo do Empire State Building
  • Omotesandō Hills - Um shopping
  • Shinjuku Southern Terrace (Sendagaya)
  • Takashimaya Times Square (Sendagaya) - Uma das maiores lojas de departamentos do Japão
  • Ginásio Metropolitano de Tóquio[19]
  • Igreja Batista de Tóquio
  • Yoyogi National Gymnasium - desenhado para as Olimpíadas de 1964 por Kenzo Tange.

Ruas e lugares[editar | editar código-fonte]

  • Aoyama Dōri - Uma das principais vias leste-oeste
  • Center Gai
  • Dōgen-zaka - Uma rua na parte central de Shibuya famosa por suas boates e Love Hotels[20]
  • Komazawa Dōri – Rua famosa por suas árvores que se tornam amarelas brilhantes no outono, cafés, restaurantes e uma grande réplica de Davi de Michelangelo no lado de fora do Papas. O Príncipe Hitachi e a Princesa Hitachi têm sua residência oficial em um palácio nos grandes jardins em Komazawa Dōri[21]
  • Rua Kōen - Na área central de Shibuya, entre a Estação de Shibuya e o Parque Yoyogi
  • Meiji Dōri - Uma importante via norte-sul paralela à Linha Yamanote
  • Miyamasu-zaka
  • Nonbei-Yokocho - Uma pequena rua próxima aos trilhos famosa por seus pequenos bares e um "ar" da antiga Tóquio[22]
  • Omotesandō - Uma avenida que começa no Santuário Meiji e possui várias butiques de marcas famosas
  • Spain-zaka
  • Rua Takeshita - Uma rua comercial que corta Harajuku
  • Rua Yamanote
  • Ebisu
  • Harajuku
  • Hiroo
  • Sendagaya
  • Yoyogi

Cruzamento de Shibuya[editar | editar código-fonte]

Cruzamento de Shibuya durante o dia.
Cruzamento de Shibuya

Shibuya é famosa por seu cruzamento. Ele está localizado na frente da saída Hachikō da Estação de Shibuya e para veículos em todas as direções para permitir que os pedestres inundem toda a interseção. A estátua de Hachikō, entre o cruzamento e a estação, é um ponto comum de encontro e quase sempre está cheia.[6]

Há três grandes telões montados nos prédios próximos do cruzamento, bem como muitos sinais publicitários. Seu tráfego pesado e a quantidade de anúncios fazem o cruzamento ser comparado a Times Square, em Nova York.[23]

O Cruzamento de Shibuya aparece frequentemente em filmes e programas de televisão que se passam em Tóquio, como Encontros e Desencontros, Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio, e Resident Evil: Recomeço e Retribuição, bem como em transmissões de notícias nacionais e internacionais.[24]

No lado sudoeste da Estação de Shibuya há outro ponto de encontro popular com uma estátua chamada "Moyai". A estátua lembra uma estátua Moai, e foi dada a Shibuya pelo povo da Ilha Nii-jima em 1980.[25]

O cruzamento esteve na cerimônia de encerramento das Olimpíadas de 2016 para promover as Olimpíadas de 2020 em Tóquio.[26]

Transportes[editar | editar código-fonte]

Ferrovias[editar | editar código-fonte]

Estação de Shibuya como era nos períodos Taishō e Shōwa pré-guerra (1912–1945).
A antiga estação da Linha Tokyu Toyoko (agora demolida)
Via Expressa No.3 Rota Shibuya

A principal estação é a Estação de Shibuya. A parte sul da Estação de Shinjuku, incluindo a Nova Entrada Sul, está localizada em Shibuya.

Linha Yamanote: Estações de Shinjuku, Yoyogi, Harajuku, Shibuya e Ebisu[27]
Linha Chūō (Rápido) e Linha Chūō-Sōbu: Estações de Shinjuku, Yoyogi e Sendagaya[27]
Linha Saikyō e Linha Shōnan-Shinjuku: Shinjuku, Shibuya, Ebisu[27]
Subway TokyoGinza.png Linha Ginza: Estação de Shibuya[28]
Subway TokyoMarunouchi.png Linha Marunouchi: Shinjuku
Subway TokyoHibiya.png Linha Hibiya: Estação de Ebisu
Subway TokyoChiyoda.png Linha Chiyoda: Estações de Meiji Jingūmae, Yoyogi Kōen e Yoyogi Uehara
Subway TokyoHanzomon.png Linha Hanzōmon: Estação de Shibuya[28]
Subway TokyoFukutoshin.png Linha Fukutoshin: Estações de Shibuya, Meiji Jingūmae e Kitasandō[28]
Subway TokyoShinjuku.png Linha Toei Shinjuku: Akebonobashi, Shinjuku-sanchōme e Shinjuku
  • Tōkyū Corporation[30]
    • Linha Tōyōko: Estações de Shibuya e Daikanyama
    • Linha Den-en-toshi: Estações de Shibuya e Ikejiri Ohashi
  • Keio Corporation[31]
    • Linha Inokashira: Shinjuku, Shibuya e Shinsen
    • Linha Keiō: Shinjuku e Estação de Sasazuka
    • Nova Linha Keiō: Estações de Shinjuku, Hatsudai, Hatagaya e Sasazuka
  • Linha Odawara da Odakyū Electric Railway: Estações de Shinjuku, Minami Shinjuku, Sangubashi, Yoyogi Hachiman e Yoyogi Uehara[32]
  • A Plataforma Imperial: Usada pela Família Imperial Japonesa em raras ocasiões, está localizada ao longo da Linha Yamanote, a poucos minutos de caminhada da Estação de Harajuku em Sendagaya 3-chome.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

  • Via Expressa Shuto[33]
    • No.3 Rota Shibuya (Tanimachi JCT – Yoga)
    • No.4 Rota Shinjuku (Miyakezaka JCT – Takaido)
  • Rodovias nacionais
    • Japanese National Route Sign 0020.svg Rota 20, a Kōshū Kaidō[34]
    • Japanese National Route Sign 0246.svg Rota 246, com os nomes locais de Aoyama-dōri e Tamagawa-dōri[34]

Economia[editar | editar código-fonte]

Muitas companhias possuem sede em Shibuya.

A Calpis,[35] a Casio,[36] a Mixi,[37] a Niwango,[38] e Tōkyū Corporation possuem sua sede em Shibuya.[39]A East Japan Railway Company,[40] e a Taito Corporation tem suas sedes em Yoyogi, Shibuya.[41] a 81 Produce tem sua sede em Tomigaya, Shibuya.[42][43]

Operações estrangeiras[editar | editar código-fonte]

A Campbell's Soup Japão tem sua sede em Shibuya, no 10° andar do Tokyo Tatemono Hiroo Building.[44] A ABB Group Japão está localizada em Shibuya.[45][46] A Virgin Atlantic Airways Japão está no sexto andar do POLA Ebisu Building em Shibuya.[47]

Companhias[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

Faculdades e universidades[editar | editar código-fonte]

Universidade das Nações Unidas, campus Shibuya
  • Aoyama Gakuin University[52]
  • Bunka Gakuen University (Yoyogi)
  • Jissen Women's University
  • Kokugakuin University (Higashi)
  • Shibuya University Network
  • Tokai University[53] (Yoyogi)
  • Universidade das Nações Unidas[54]
  • Universidade do Sagrado Coração (Hiroo)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Wikivoyage Guia turístico no Wikivoyage

Referências

  1. «Página oficial». Cidade de Shibuya. Consultado em 12 de fevereiro de 2018. 
  2. Cidade de Shibuya. «População registrada (em Japonês)». Consultado em 12 de fevereiro de 2018. 
  3. a b Cidade de Shibuya. «História de Shibuya (em Inglês)». Consultado em 12 de fevereiro de 2018. 
  4. Japan This. «Por quê Shibuya é chamada de Shibuya (em Inglês)». Consultado em 12 de fevereiro de 2018. 
  5. Fábio Sakita. «A Verdadeira História de Hachiko». Portal do Dog. Consultado em 12 de fevereiro de 2018. 
  6. a b «A história de Hachiko, o cão que esperou seu tutor por 10 anos em uma estação de trem no Japão». Anda. Consultado em 12 de fevereiro de 2018. 
  7. 1964 Summer Olympics official report. Volume 2. Part 1. p. 74.
  8. Bull, Brett, "Decades as Tokyo's tower of girl power", Japan Times, 22 de janeiro de 2009, p. 17.
  9. «Time Out Tokyo». 50 Things to do in Harajuku. Consultado em 12 de fevereiro de 2018. 
  10. «Escritório do Google Japan sinaliza retorno para o Bit Valley de Shibuya». Japan Property Central. Consultado em 12 de fevereiro de 2018. 
  11. a b c d e Cidade de Shibuya. «Estatísticas de Shibuya (em Japonês)». Consultado em 12 de fevereiro de 2018. 
  12. Cidade de Shibuya. «Sala do Prefeito (em Japonês)». Consultado em 13 de fevereiro de 2018. 
  13. Cidade de Shibuya. «Parlamentares (em Japonês)». Consultado em 13 de fevereiro de 2018. 
  14. Viagem e Turismo. «Santuário Meiji Jingu». Consultado em 13 de fevereiro de 2018. 
  15. Japan Guide. «Shinjuku Gyoen». Consultado em 13 de fevereiro de 2018. 
  16. Kevin Henrique. «Parque Yoyogi – O maior parque de Tokyo». Suki Desu. Consultado em 13 de fevereiro de 2018. 
  17. Shibuya 109. «Página principal». Consultado em 13 de fevereiro de 2018. 
  18. Universidade das Nações Unidas. «Página principal». Consultado em 13 de fevereiro de 2018. 
  19. Tokyo Sports Benefits Corporation. «Ginásio Metropolitano de Tóquio (em Inglês)». Consultado em 13 de fevereiro de 2018. 
  20. Lonely Planet. «Dōgenzaka (em Inglês)». Consultado em 13 de fevereiro de 2018. 
  21. Kunaicho |The Imperial Palace and other Imperial Household Establishments (em Inglês)
  22. Japan Travel. «Shibuya Secrets: Nonbei Yokocho (em Inglês)». Consultado em 13 de fevereiro de 2018. 
  23. 15 Dias no Japão. «Shibuya: a Times Square japonesa». Consultado em 14 de fevereiro de 2018. 
  24. Fernanda Rodak Hoffmann. «Shibuya, Hachiko e o cruzamento mais movimentado do mundo». It's Day Off. Consultado em 14 de fevereiro de 2018. 
  25. Time Out. «Estátua Moyai (em Inglês)». Consultado em 14 de fevereiro de 2018. 
  26. Comitê Olímpico. «Rio 2016 Closing Ceremony Full HD Replay (em Inglês)». Olympic. Consultado em 14 de fevereiro de 2018. 
  27. a b c d JR East. «Estação de Shibuya (em Inglês)». Consultado em 14 de fevereiro de 2018. 
  28. a b c d Metrô de Tóquio. «Estação de Shibuya (em Inglês)». Consultado em 14 de fevereiro de 2018. 
  29. «Departamento de Transporte Metropolitano de Tóquio - Informações de administração (em Japonês)». Consultado em 14 de fevereiro de 2018. 
  30. Tōkyū Corporation. «Linhas (em Inglês)». Consultado em 14 de fevereiro de 2018. 
  31. Keio Corporation. «Mapas e Rotas (em Inglês)». Consultado em 14 de fevereiro de 2018. 
  32. Odakyū Electric Railway. «Mapa das Linhas e Rotas (em Inglês)». Consultado em 14 de fevereiro de 2018. 
  33. Shuto Kōsoku Dōro. «Mapa (em Japonês)». Consultado em 15 de fevereiro de 2018. 
  34. a b Ministério da Terra, Infraestrutura e Transporte. «Administração de Rodovias no Japão (em Inglês)» (PDF). Consultado em 15 de fevereiro de 2018. 
  35. "Company Outline Arquivado em 2010-02-05 no Wayback Machine.." Calpis. Acessado em 15 de fevereiro de 2018.
  36. "Corporate." Casio. Acessado em 15 de fevereiro de 2018.
  37. "Company Overview." Mixi. Acessado em 15 de fevereiro de 2018.
  38. "会社情報." Niwango. Acessado em 15 de fevereiro de 2018."
  39. "会社概要 Arquivado em 2009-11-22 no Wayback Machine.." Tōkyū. Acessado em 15 de fevereiro de 2018.
  40. East Japan Railway Company. «JR East (em Inglês)». Consultado em 15 de fevereiro de 2018. 
  41. "Company Overview Arquivado em 2011-07-16 no Wayback Machine.." Taito Corporation. 15 de fevereiro de 2018"
  42. "株式会社81プロデュース 会社概要." 81 Produce. Acessado em 15 de fevereiro de 2018.
  43. "株式会社81プロデュース アクセスマップ." 81 Produce. Acessado em 15 de fevereiro de 2018.
  44. "Profile." Campbell Soup Company Japan. Acessado em 15 de fevereiro de 2018.
  45. "Addresses in Japan." ABB. Acessado em 15 de fevereiro de 2018.
  46. "Tokyo (26-1 Sakuragaoka-cho)." ABB Group. Acessado em 15 de fevereiro de 2018.
  47. "Japan Office." Virgin Atlantic Airways. Acessado em 15 de fevereiro de 2018.
  48. Coca-Cola Japão. «Perfil da empresa». Consultado em 15 de fevereiro de 2018. 
  49. JR East. «Dados da companhia». Consultado em 15 de fevereiro de 2018. 
  50. Ito En. «Sobre a ITO En». Consultado em 15 de fevereiro de 2018. 
  51. Trend Micro. «Mapa de bases nacionais». Consultado em 15 de fevereiro de 2018. 
  52. Aoyama Gakuin University. «Página principal». Consultado em 15 de fevereiro de 2018. 
  53. Tokai University. «Campus Yoyogi». Consultado em 15 de fevereiro de 2018. 
  54. Universidade das Nações Unidas. «Página principal». Consultado em 15 de fevereiro de 2018. 
Flag of Japan.svg   Este artigo é um esboço sobre Geografia da prefeitura de Tóquio. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.