Shichimi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Shichi-mi tōgarashi (七味唐辛子, mistura de sete pimentas)[1] ou ainda nana-iro tōgarashi (七色唐辛子, "sete tipos de pimenta"[2][3]) ou apenas shichimi é uma mistura de especiarias ou condimentos de origem japonesa que contém sete ingredientes.[4]

Ingredientes[editar | editar código-fonte]

Shichimi é um condimento a base de pimenta

Uma típica mistura pode conter:

História[editar | editar código-fonte]

O shichimi surgiu em 1625 em Edo (atual Tóquio) com o propósito de usar ervas medicinais chinesas como alimento. Embora cada um dos ingredientes têm suas próprias propriedades, a maioria destas especiarias ou ervas spostamente servem para prevenir gripes e resfriados.[8]

Uso[editar | editar código-fonte]

É frequentemente consumido com sopas, macarrão e gyūdon. Alguns produtos de arroz, como bolinhos de arroz, agemochi e biscoitos de arroz torrado também usá-lo para o tempero. Funciona bem com alimentos gordurosos como unagi (enguia grelhada), tempura ou alimentos fritos em geral, shabu shabu (cozidos de vários alimentos) e yakitori.[9]

A mistura que é feita em Kanto tradicionalmente combina um sabor mais ardido com molho de soja enquanto em Kansai a mistura favorece às ervas aromáticas. Mesmo hoje em dia, há diferenças na mistura dependendo da área e do comércion. As marcas mais populares e mais comercializadas são categorizadas em quente, médio e suave, sendo esta última a melhor escolha para consumo com vinho.[8]

Referências

  1. YASUKO FUKUOKA. Cozinha Japonesa. Marco Zero. p. 15. ISBN 978-85-213-1435-6.
  2. John Chrles Sawer (1894). Odorographia a natural history of raw materials and drugs used in the perfume industry intended to serve growers manufacturers and consumers. Рипол Классик. p. 195. ISBN 978-5-87411-050-5.
  3. Richard Hosking (2014). A Dictionary of Japanese Food: Ingredients & Culture. Tuttle Publishing. p. 95. ISBN 978-1-4629-0343-6.
  4. a b Zeldes, Leah A. (14 de abril de 2010). «Eat this! Shichimi togarashi, zesty Japanese seasoning». Dining Chicago. Chicago's Restaurant & Entertainment Guide. Consultado em 22 de maio de 2010 
  5. a b c d Celeste Heiter (2007). The Sushi Book. ThingsAsian Press. p. 251. ISBN 978-1-934159-00-2.
  6. Martha Stone; PJ Group Publishing (2014). Traditions of Japanese Cooking: Learning Basic Recipes in Traditional Japanese Cooking. Martha Stone. p. 36.
  7. Hongo, Jun (11 de dezembro de 2007). «Hemp OK as rope, not as dope». The Japan Times. Consultado em 22 de maio de 2010 
  8. a b Machiko Chiba; J. K. Whelehan (2005). Japanese Dishes for Wine Lovers. Kodansha International. p. 13. ISBN 978-4-7700-3003-0.
  9. Aliza Green (2015). The Magic of Spice Blends: A Guide to the Art, Science, and Lore of Combining Flavors. Quarry Books. p. 40. ISBN 978-1-63159-074-0.