Shoegaze

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Shoegazing
Origens estilísticas Rock alternativo, dream pop, noise pop, space rock, neopsicodelia, post-punk
Contexto cultural Meados - Final 1980s, Reino Unido
Instrumentos típicos Guitarra, vocais, baixo, bateria
Popularidade Baixa no início e meados dos anos 1980, aumentou gradualmente desde o final dos anos 80 para o início dos anos 90, em alta nos meios undergrounds desde então.
Formas derivadas Post-metalPost-rock

Shoegazing, também conhecido como shoegaze, é um estilo de rock alternativo que surgiu no Reino Unido no final dos anos 80, e que atingiu máxima popularidade no início dos anos 90. Diz-se que "Isn't it Anything" de My Bloody Valentine, lançada em 1988, tenha sido a primeira música lançada de shoegaze, embora isso seja cada vez mais disputado pelos artistas associados ao género que alegam uma identificação mais próxima com as bandas de ritmo mais hipnótico, como a Loop.

O estilo shoegazing surgiu da postura de palco dos shoegazers, que durante os shows ficavam em seu mundo particular, pouco se importando com a performance de um show ou mesmo qualquer contato com o público. A performance tímida chegava ao ponto dos músicos ficarem o tempo todo olhando para baixo sem encarar o público (ou "olhando para os sapatos" e daí shoegazer). Se limitando a sonoridade, o My Bloody Valentine (e numerosas bandas que se seguiram) era marcada pela distorção, guitarras barulhentas e poderosas onde a instrumentação harmônica torna difícil distinguir cada instrumento, formando um caos sonoro temperado por vocais etéreos e contidos criando um contraste entre melodias delicadas e o vigor e peso das distorções e efeitos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Rock é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.