Shusaku Endō

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Shusaku Endō
Shusaku Endō em 1954
Nascimento 27 de março de 1923
Tóquio, Japão
Morte 29 de setembro de 1996 (73 anos)
Nacionalidade Japão Japonês
Ocupação Escritor
Influências
Prêmios Prêmio Tanizaki 1966
Magnum opus O Samurai
Religião Catolicismo

Shusaku Endo (遠藤 周作 Endō Shusaku) (Tóquio, 27 de Março de 192329 de Setembro de 1996) foi um escritor japonês do século XX que escreveu com a singular perspectiva de ser japonês e católico (A população cristã no Japão é inferior a 1%). Juntamente com Junnosuke Yoshiyuki, Shotaro Yasuoka, Junzo Shono, Hiroyuki Agawa, Ayako Sono, e Shumon Miura, Shusaku Endo está incluído na "Terceira Geração", o terceiro maior grupo de escritores japoneses pós II Guerra Mundial.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Tóquio, os seus pais partiram pouco depois para a zona japonesa da Manchúria.[1] Quando se separaram em 1933, Endo e a sua mãe voltaram para o Japão para cidade natal da mãe, Kobe.[2] A sua mãe converteu-se ao catolicismo quando ele era pequeno, pelo que foi criado como católico. Endo foi batizado em 1934, quando tinha 11 ou 12 anos[3][2] e foi-lhe dado o nome cristão de Paul.

Estudou Literatura francesa na Universidade de Lyon de 1950 até 1953.

As suas novelas refletem muitas das experiências da sua infância. Estas incluem o estigma de ser um forasteiro, a experiência de ser estrangeiro, a vida de um paciente num hospital, a luta contra a tuberculose. A sua fé católica pode ver-se de algum modo reflectida, e é no mínimo uma característica principal. A maioria das suas personagens lutam contra complexos dilemas morais e as suas escolhas muitas vezes provocam resultados trágicos. A sua obra é comparada com a de Graham Greene.[4] De facto Greene catalogou pessoalmente Endo como um dos maiores escritores do século XX.[5]

Obras[editar | editar código-fonte]

As obras apresentam-se com título em inglês.

  • White Man (1955)
  • Yellow Man (1955)
  • The Sea and Poison (1958)
  • Wonderful Fool (1959)
  • Volcano (1960)
  • The Girl I Left Behind
  • Foreign Studies
  • Silence (Silêncio) (1966)
  • The Golden Country (1970)
  • Upon The Dead Sea (1973)
  • A Life of Jesus (Uma Vida de Jesus) (1973)
  • When I Whistle (1974)
  • The Samurai (1980) (O Samurai)
  • Scandal (1986 novel)|Scandal (Escândalo) (1986)
  • Rio Profundo - no original Deep River (1993)

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Olive Classe. Encyclopedia of literary translation into English: A-L. [S.l.]: Taylor & Francis. 406 páginas. ISBN 978-1-884964-36-7. Consultado em 17 de novembro de 2011 
  2. a b Williams, p. 225
  3. Morton, p. 1
  4. Williams, p. 1
  5. Shusaku Endo Is Dead at 73; Japanese Catholic Novelist New York Times. 30 de setembro de 1996. Case, Eric.
  6. Morton, p. 2
  7. Williams, p. 226

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Morton, Leith (Novembro de 1994). The Image of Christ in the Fiction of Endō Shūsaku. Col: Working Papers in Japanese Studies. 8. [S.l.]: Japanese Studies Center, Monash University, Australia 
  • Williams, Mark B. (21 de junho de 1999). Endō Shūsaku: a literature of reconciliation. [S.l.]: Routledge. ISBN 978-0-415-14481-0 

Leitura de apoio[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]