Sicalis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaSicalis
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Subordem: Passeri
Infraordem: Passerida
Superfamília: Passeroidea
Família: Thraupidae
Género: Sicalis

O gênero Sicalis — conhecidos como canários — pertencem à família Thraupidae (ou segundo outros à Emberizidae) e englobam um grupo de espécies de plumagem predominantemente amarela que habita áreas abertas e forrageia por alimentos no solo, por vezes formando numerosos bandos na estação não reprodutiva.

Distribuição[editar | editar código-fonte]

O gênero foi subdividido em dois grupos: (I) encontrado na parte árida do oceano Pacífico e/ou terras baixas da América do Sul, composto pelas espécies S. citrina, S. raimondii, S. columbiana, S. flaveola, S. luteola e S. taczanowskii; e (II), nos Andes ou Patagônia, representado pelas espécies S. lutea, S. uropygialis, S. luteocephala, S. auriventris, S. olivascens e S. lebruni. Além disso, Sicalis flaveola foi introduzido no Havaí, Panamá, Porto Rico e Jamaica.[1]

Hábitos[editar | editar código-fonte]

Nidificam em orifícios e algumas espécies também em semi-colônia. A identificação individual das espécies pode ser difícil devido à variação de plumagem indistinta dos jovens, entretanto se torna possível quando estão em bando, pois sempre existem adultos característicos entre eles.[2][3][4][5]

Sistemática[editar | editar código-fonte]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. RIDGELY, R. S. & TUDOR, G. (1989). THE BIRDS OF SOUTH AMERICA: THE OSCINE PASSERINES. Austin: University of Texas press.
  2. Dutra, Alvaro Cesar (1981). O CANÁRIO ATRAVÉS DOS TEMPOS: LIVRO PRÁTICO DE CANARICULTURA. [S.l.]: NBL Editora. p. 176, 181, 182. Consultado em 16 de abril de 2020 
  3. Ridgely, Robert S (2009). FIELD GUIDE TO THE SONGBIRDS OF SOUTH AMERICA: THE PASSARINES. [S.l.]: University of Texas Press. p. 44, 656. Consultado em 16 de abril de 2020 
  4. Fotolulu (2018). TAXONOMY OF THE BIRDS OF THE WORLD. [S.l.]: Books on Demand. p. 559, 560. Consultado em 16 de abril de 2020 
  5. Sfetcu, Nicolae (2014). THE BIRDS OF THE WORLD. [S.l.: s.n.] 1844 páginas. Consultado em 16 de abril de 2020