Sideroxylon dulcificum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Como ler uma infocaixa de taxonomiaFruta-milagrosa
MiracleBerry.jpg

Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Ericales
Família: Sapotaceae
Género: Sideroxylon
Espécies
Sideroxylon dulcificum

Sideroxylon dulcificum, nome científico da fruta-milagrosa, é uma planta que foi documentada em 1725 pelo explorador Reynaud des Marchais durante uma expedição ao oeste de África. Marchais notou que as tribos locais usavam as frutas de uma planta e que as mastigavam antes das refeições.

A planta produz duas colheitas por ano, está sempre verde e produz, após a temporada de chuvas, um fruto avermelhado, que tem o tamanho aproximado de uma uva e seu sabor é levemente azedo. Além disso, ela produz também flores brancas durante quase todo o ano.

Mesmo que a fruta em si não seja doce, a mesma contém uma molécula activa de glicoproteína, com algumas cadeias de carboidratos, chamada Miraculina. Esta molécula engana a percepção do gosto azedo e amargo da língua, fazendo com que a comida azeda e amarga (como o limão), consumida após a ingestão da fruta tenha um gosto muito doce. O efeito dura entre trinta minutos a duas horas. Mas a fruta não é um adoçante, o seu efeito depende daquilo que você ingere depois.