Siemens E 69

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Siemens E69
Tren.svg
Locomotiva elétrica da Companhia Guarujá, modelo E69 (steeple-cab), fabricada em 1924 pela MAN e Siemens-Schuckert.
Descrição
Propulsão Elétrica
Fabricante MAN e Siemens-Schuckert ( Alemanha)
Modelo E69
Ano de fabricação 1924 - Brasil
Locomotivas fabricadas 01 – Brasil
Classificação AAR B
Tipo de serviço Cargas e Passageiros
Características
Bitola 1,000 m
Distância entre eixos 2.500mm
Comprimento 6.000mm
Largura 2.600mm
Altura 3.296mm
Peso da locomotiva 18.000 kg
Peso por eixo 9.000kg
Peso aderente 18.000kg
Tipo de combustível Eletricidade
Método de eletrificação Corrente Alternada
Tensão 750 V
Tipo de captação de energia Pantógrafo
Tipo de pantógrafo Balão
Fabricante do motor Siemens
Performance
Velocidade máxima 45 km/h
Potência total 104 HP
Operação
Ferrovias Originais Companhia Guarujá
Ferrovias que operou Companhia Guarujá, Serviços Públicos do Guarujá e EFCJ
Número de locomotivas na classe 1
Local de operação Guarujá e EFCJ
Ano da entrada em serviço 1925
Ano de aposentadoria Guarujá: 1956
Campos do Jordão:1972
Situação Preservado Estático em Campos do Jordão-SP.

Locomotiva Elétrica E69[1] foi produzida pela Siemens entre o início do século e década de 40, destinada principalmente para Companhias de bondes e ferrovias secundárias e/ou privadas. Foram construídas locomotivas em bitola Standart e métrica. É uma locomotiva B, tipo steeple-cab com apenas um pantógrafo.

Foi adquirida pela Companhia Guarujá em 1924 junto as empresas MAN e Siemens-Schuckert.[2]

A Siemens foi a responsável pela eletrificação da linha e junto com a MAN a responsável pelo fornecimento do material rodante, que se consistia em dois bondes (nº3 e 9) e da locomotiva modelo E69, aparentemente, todos com a mesma motorização de 104hp, de dois motores auto-refrigeraveis operando em 750V.

Foi vendido para a EFCJ em 1956,[3] junto com os bondes. Em 1972 ela foi retirada do tráfego ferroviário e estava imobilizada e junto a estação de Capivari ao alto do Morro do Elefante, que é administrado pela EFCJ. Onde, até hoje é encontrando-se estático em Campos do Jordão,[4] e encontra-se em processo de restauração estética (2016).

Referências

  1. John Oxlade. «German class E69 / 169». Consultado em 4 de março de 2009 
  2. A. Gorni. «A Eletrificação nas Ferrovias Brasileiras - Companhia Guarujá». Consultado em 4 de março de 2009 
  3. Marcelo Almirante. «CRONOLOGIA DO TRANSPORTE PÚBLICO» (PDF). Consultado em 4 de março de 2009 
  4. Jorge Hereth (Mar-1993). Uma alemãzinha para o Brasil. [S.l.]: Centro-Oeste  Verifique data em: |ano= (ajuda)