Silent Hill: Shattered Memories

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Silent Hill: Shattered Memories
Desenvolvedora(s) Climax Studios
Publicadora(s) Konami
Diretor(es) Mark Simmons
Produtor(es) Tomm Hulett
Projetista(s) Sam Barlow
Escritor(es) Sam Barlow
Programador(es) Dave Owens
Artista(s) Neale Williams
Compositor(es) Akira Yamaoka
Série Silent Hill
Plataforma(s) Wii
PlayStation 2
PlayStation Portable
Lançamento Wii
  • AN 8 de dezembro de 2009
  • EU 26 de fevereiro de 2010
  • JP 25 de março de 2010
PlayStation 2 &
PlayStation Portable
  • AN 19 de janeiro de 2010
  • EU 26 de fevereiro de 2010
  • JP 25 de março de 2010
Gênero(s) Terror de sobrevivência
Modos de jogo Um jogador
Silent Hill: Homecoming
Silent Hill: Downpour

Silent Hill: Shattered Memories é um jogo eletrônico da série Silent Hill. O jogo é uma reimaginação do jogo original Silent Hill de 1999.[1].

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Durante todo o jogo, o jogador será observado e avaliado, e suas ações terão um efeito sobre vários aspectos, incluindo os personagens, atitudes e roupas. Em um vídeo de demonstração mostra que o jogador preencherá um formulário de avaliação psicológica bem no começo do jogo.

Harry está equipado com um telefone celular, que pode verificar o mapa com uma interface GPS, receber mensagens de texto, áudio e fotos, podendo também tirar fotos e telefonar. Na versão de Wii, o Wii Remote será usado para resolver quebra-cabeças, interagir com objetos e controlar o celular e a lanterna do jogador.[2] Verificar páginas espalhadas de diários e documentos foram removidos do jogo: agora o jogador pode pesquisar o ambiente olhando em sua volta e usando o celular para aproximar de objetos e textos e tirar uma foto para revelar mensagens ocultas. O combate foi removido do jogo dando ênfase em fugir dos monstros evitando a luta.[3]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O jogo tem seu inicio com o protagonista Harry Mason procurando por sua filha, Cheryl, na misteriosa cidade de Silent Hill. Após um acidente de carro Harry acorda e percebe que sua filha desapareceu, a partir deste ponto se inicia uma busca incessante por sua filha. Essa história alterna entre as partes em Silent Hill e pela clínica psiquiátrica chamada Lighthouse em que o jogador faz uma consulta com o Dr. K, onde conta sua história. Aparentemente houve uma ajuda dos fãs da série (nos créditos finais há agradecimento especial para os fãs de Silent Hill e tem algumas citações dos outros jogos como por exemplo pelo telefone dá para ligar para o hospital Brookhaven.

Finais[editar | editar código-fonte]

Existem 4 finais alternativos de acordo com o seu perfil psicológico ao longo do jogo. Um final UFO é liberado depois de completar pelo menos 1 vez o jogo.

  • Love Lost: Sendo uma pessoa boa e focando em só procurar sua filha, sem se distrair com cartazes, revistas, etc.
  • Sleaze e Sirens: Ser uma pessoa voltada pelo lado do sexo, olhar cartazes e revistas de mulheres, olhar os seios de Cybil Bennet, Dahlia Mason e Michelle Valdez influencia esse final.
  • Wicked and Weak: Ser uma pessoa rude e preguiçosa e se distrair com jogos e cartazes de filme vai influenciar esse final; colocar "false" para "faço amigos com facilidade" e para "Eu sempre ouço os sentimentos das pessoas".
  • Drunk Dad: Seja uma pessoa voltada a bebidas, olhe sempre garrafas de álcool e cigarros, coloque "true" para "Bebidas me ajudam a relaxar".

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Planos para um remake de Silent Hill e rumores relacionados com o projeto estavam em circulação desde 2006, com a ideia de um remake baseado no filme Silent Hill.[4] A ideia de um remake também foi considerada no início do desenvolvimento do jogo Silent Hill: Origins, sob o título de Silent Hill: Original Sin.[5]

Rumores de um remake persistiram até 2009,[6] e foram aparentemente confirmados no mês seguinte quando o British Board of Film Classification re-classificaram o jogo.[7] O jogo foi anunciado oficialmente na edição de maio de 2009 da revista Nintendo Power.[1][8] e foi desenvolvido pela Climax Studios. O desenvolvimento do jogo foi composto por mais de 55 membros da equipe, com uma rede de apoio de mais de 90 artistas.[9]

Referências

  1. a b «Silent Hill Hits Wii» (em inglês). Nintendo Official Magazine. 2 de abril de 2009. Consultado em 7 de outubro de 2009 
  2. Fahey, Mike (6 de abril de 2009). «Silent Hill: Shattered Memories Re-Does Wii, PS2, And PSP» (em inglês). Kotaku. Consultado em 17 de outubro de 2010 
  3. Williams, Bryan (2 de abril de 2009). «Silent Hill Headed to Wii» (em inglês). GameSpy. Consultado em 7 de outubro de 2009 
  4. Klepeck, Patrick (19 de março de 2006). «Silent Hill 1 Re-Release?» (em inglês). 1UP. Consultado em 7 de outubro de 2009 
  5. Reed, Kristan (11 de maio de 2006). «Silent Hill Origins Preview» (em inglês). Eurogamer. Consultado em 7 de outubro de 2009 
  6. McWhertor, Michael (26 de fevereiro de 2009). «Rumor: Silent Hill Wii-make Coming From Climax» (em inglês). Kotaku. Consultado em 7 de outubro de 2009 
  7. McWhertor, Michael (9 de março de 2009). «Silent Hill Gets Re-Rated, Wii-make Announcement Coming Soon?» (em inglês). Kotaku. Consultado em 7 de outubro de 2009 
  8. «Silent Hill: Shattered Memories announced for Wii (not a joke!)» (em inglês). GoNintendo. 1 de abril de 2009. Consultado em 7 de outubro de 2009 
  9. Casamassina, Matt (9 de abril de 2009). «Silent Hill: Shattered Memories Interview» (em inglês). IGN. Consultado em 7 de outubro de 2009