Simão, o Caolho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Simão, o Caolho
 Brasil
1952 •  p&b •  101 min 
Direção Alberto Cavalcanti
Produção Companhia Cinematográfica Maristela
Elenco Mesquitinha
Rachel Martins
Isaura Bruno
Gênero comédia/drama
Estreia 1 de dezembro de 1952 (69 anos)
Idioma português brasileiro

Simão, o Caolho é um filme brasileiro, rodado em 1952, dirigido por Alberto Cavalcanti e produzido em preto e branco pela Companhia Cinematográfica Maristela, tendo estreado em 1 de dezembro do mesmo ano nos cinemas do Circuito Serrador.

Alberto Cavalcanti utilizou-se da mesma idéia central de Dead of Night, filme do diretor rodado alguns anos antes na Inglaterra, no qual a razão e a loucura estão separadas por uma tênue linha.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Ambientado nos anos 30, baseado em crônicas de Galeão Coutinho é a história de um homem caolho que desejava a qualquer custo recuperar seu olho perdido, e para isso se sujeita às mais loucas experiências.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Vencedor do prêmio de melhor diretor da Associação Brasileira de Cronistas Cinematográficos do Rio de Janeiro.
  • Ganhou também o Prêmio Saci de melhor diretor, ator coadjuvante (Cláudio Barsotti) e adaptação de 1952.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre cinema é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.