Simão Sabrosa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Simão Sabrosa
Simão Sabrosa
Simão em 2018
Informações pessoais
Nome completo Simão Pedro Fonseca Sabrosa
Data de nasc. 31 de outubro de 1979 (42 anos)
Local de nasc. Constantim, Vila Real, Portugal
Nacionalidade Português
Altura 1,74 m
destro
Informações profissionais
Clube atual aposentado
Posição ponta-esquerda ou meia
Clubes de juventude
1991–1992
1992–1997
Diogo Cão
Sporting
Clubes profissionais
Anos Clubes
1997–1999
1999–2001
2001–2007
2007–2010
2011–2012
2012–2014
2015–2016
Sporting
Barcelona
Benfica
Atlético de Madrid
Beşiktaş
Espanyol
NorthEast United
Seleção nacional
1998–2000
1998–2010
Portugal Sub-21
Portugal

Simão Pedro Fonseca Sabrosa OIH (Constantim, Vila Real, 31 de outubro de 1979) é um ex-futebolista português que atuava como ponta-esquerda ou meia.

Desde junho de 2021 é o Diretor de Relações Internacionais do Sport Lisboa e Benfica.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Sporting[editar | editar código-fonte]

Nascido em Constantim, Vila Real, Simão começou a sua carreira no Sporting, clube que já havia revelado craques como Luís Figo, e mais tarde Cristiano Ronaldo. Durante os seus dois anos ao serviço dos leões, jogou 53 jogos e marcou 12 gols, o primeiro na sua estreia com apenas 17 anos de idade contra o Gil Vicente.

Barcelona[editar | editar código-fonte]

No verão de 1999, Simão foi contratado pelo Barcelona por 15 milhões de euros. Tornou-se companheiro de Luís Figo na temporada 1999–00, ano em que o Barça terminou em segundo lugar na La Liga, atrás do Deportivo La Coruña. Em 2001, depois de uma temporada fraca a serviço do clube, Simão voltou a Portugal e assinou pelo Benfica por 12 milhões de euros.[2]

Benfica[editar | editar código-fonte]

Simão tornou-se desde o início um favorito dos benfiquistas, e foi então nomeado capitão das Águias. Nos seis anos ao serviço dos Encarnados, Simão liderou sempre a tabela dos melhores marcadores, marcando no total 76 gols.

Na temporada 2004–05, na qual o Benfica se tornou campeão depois de uma longa espera de 11 anos, Simão jogou todos os jogos e todos os minutos, marcando 15 gols. Benfica também chegou à final da Taça de Portugal onde viria a perder por 2–1 frente ao Vitória de Setúbal, jogo em que Simão marcou o tento do Benfica à passagem do minuto quatro, através de grande penalidade. Na Copa da UEFA, Simão também jogou em todos os jogos e marcou quatro gols, dois contra o Dukla Banská Bystrica, da Eslováquia, na vitória por 3–0.

Simão continuou em excelente forma na temporada 2005–06, ajudando a sua equipa na Liga dos Campeões da UEFA, onde chegaram às quartas de final. Jogou em oito das dez partidas do torneio, incluindo na derrota frente ao Manchester United por 2–1, na fase de grupos, jogo em que marcou através de um livre. Nas oitavas de final, Simão ajudou o Benfica na vitória sobre o então campeão Liverpool marcando através de um remate bem colocado no canto superior esquerdo da baliza de Pepe Reina, jogo que o Benfica ganhou por 2–0.

Nos anos seguintes, Simão foi cobiçado por gigantes ingleses como Manchester United e Liverpool, mas decidiu ficar no Benfica.[3][4]

Atlético de Madrid[editar | editar código-fonte]

Simão atuando pelo Atlético de Madrid

No dia 26 de julho de 2007, foi anunciado pelo Atlético de Madrid por 20 milhões de euros.[5][6] Nas suas primeiras duas temporadas ao serviço dos Colchoneros, Simão foi titular absoluto, marcando um total de catorze gols, sete em cada temporada, ajudando o clube em terminar em quarto lugar em ambas as ocasiões.

No dia 12 de abril de 2009, entrou na história do clube madrileno ao marcar o gol de número 4 mil do Atlético. Também, foi no verão deste ano, que foi nomeado capitão, depois de uma mudança feita pelo então treinador Abel Resino nos Rojiblancos.

No dia 14 de janeiro de 2010, Simão marcou dois gols na goleada do Atlético de Madrid por 5–1 contra o Huelva.

Besiktas[editar | editar código-fonte]

Após três anos ao serviço do Atlético de Madrid, Simão Sabrosa assinou por duas temporadas e meia pelo Besiktas, tendo a sua contratação confirmada no dia 22 de dezembro.[7]

Em 11 de maio de 2011, após o empate de 2–2 contra o İstanbul Başakşehir pela Copa da Turquia, Simão converteu o pênalti decisivo que deu o título ao Beşiktaş - este que foi o único título que Simão venceu na Turquia. Apesar de ter contrato até 2013, em julho de 2012 assinou uma rescisão amigável com o clube turco.[8]

Espanyol[editar | editar código-fonte]

No dia 17 de agosto, Simão assinou por duas temporadas com o Espanyol.[9] Ao final do contrato, em 2014, não optou pela renovação.

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Simão estreou pela Seleção Portuguesa no dia 18 de novembro de 1998, com apenas 19 anos de idade, num amistoso contra Israel. Sabrosa não participou da Copa do Mundo FIFA de 2002 devido a lesão, mas veio a participar dois anos depois na Euro 2004. Neste torneio, jogou em três da seis partidas realizadas por Portugal. Tornou-se notável no jogo frente à Inglaterra, onde cruzou a bola para o gol do empate de Hélder Postiga. O jogo acabaria por ser decidido nos pênaltis, onde a Seleção Portuguesa levou a melhor e venceu por 6–5 após o 2–2 nos 120 minutos.[10]

No dia 5 de julho de 2004, foi nomeado Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.[11]

Dois anos depois, Simão foi incluído na convocação de Luiz Felipe Scolari para representar a Seleção das Quinas na Copa do Mundo FIFA de 2006.[12] Participou em todos os jogos da Seleção Portuguesa, marcando apenas um gol no 24º minuto, na vitória de 2–1 contra o México, na fase de grupos. No dia 1 de julho, nas quartas de final, Portugal e Inglaterra voltaram a se enfrentar nas grandes penalidades, onde Portugal levou a melhor pela segunda vez consecutiva, vencendo por 3–1, com Simão convertendo a sua penalidade.[13]

Na Euro 2008, Simão atuou em três partidas, não marcou gols e Portugal foi eliminada pela Alemanha nas quartas de final.[14][15]

Quando muitos apontavam Cristiano Ronaldo como a maior estrela da Seleção, foi Simão quem marcou mais gols nas eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2010, tendo marcado quatro gols, incluindo dois na vitória de 3–0 contra a Hungria.[16]

Simão foi incluído na lista de 23 convocados anunciada por Carlos Queiroz e foi titular no jogo frente à Coreia do Norte, na qual marcou na vitória portuguesa por 7–0.[17]

No dia 27 de agosto de 2010, numa carta enviada à FPF e dirigida a Gilberto Madail, o jogador referiu que chegou "o momento de colocar um termo" à sua presença "enquanto jogador profissional a representar a Seleção dentro de campo". Na carta, Simão Sabrosa alegou “motivos de ordem pessoal” que o impedem de “estar disponível para representar oficialmente, e como jogador profissional, a Seleção Nacional de Futebol”. No entanto, a carta termina com Simão afirmando que continuará “a apoiar a Seleção de todos nós fora das quatro linhas”.[18]

Jogos pela Seleção Portuguesa[editar | editar código-fonte]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

É divorciado de Filipa Sabrosa, com quem tem dois filhos (Martim e Mariana).[24]

Do seu relacionamento com Vanessa Rebelo tem um filho, chamado Simão Salvador. Vanessa é decoradora e tem um filho chamado Rodrigo, fruto do seu anterior casamento com o também futebolista Bruno Aguiar.[25]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Benfica
Atlético de Madrid
Besiktas
Seleção Portuguesa

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Benfica: Simão confirmado como diretor das relações internacionais». Maisfutebol. 15 de junho de 2021. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  2. «Sabrosa offers Barcelona ultimatum» (em inglês). BBC Sport. 18 de julho de 2000. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  3. «Sunday's gossip column» (em inglês). BBC Sport. 2 de julho de 2006. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  4. «Tuesday's gossip column» (em inglês). BBC Sport. 24 de abril de 2007. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  5. «Comunicado» (PDF). Site oficial do Benfica. 26 de julho de 2007. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  6. «Atlético de Madrid contrata Simão Sabrosa». Trivela. 26 de julho de 2007. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  7. «Simão ruma ao Besiktas». Record. 22 de dezembro de 2010. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  8. «Simão Sabrosa rescinde com Besiktas». SAPO. 6 de julho de 2012. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  9. «Espanyol anuncia a contratação do português Simão Sabrosa». ESPN.com.br. 17 de agosto de 2012. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  10. «Portugal x Inglaterra na Euro 2004: a eliminação inglesa nos pênaltis». Premier League Brasil. 10 de agosto de 2020. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  11. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Presidência da República Portuguesa. Consultado em 7 de julho de 2014 
  12. «Felipão deixa Quaresma fora da seleção portuguesa para Copa». UOL. 15 de maio de 2006. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  13. «Portugal elimina Inglaterra nos pênaltis e vai às semis». UOL. 1 de julho de 2006. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  14. «Alemanha avança às semifinais e acaba com a passagem de Felipão por Portugal». GloboEsporte.com. 19 de junho de 2008. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  15. «Alemanha afasta má fase, elimina Portugal e está nas semifinais». DW Brasil. 19 de junho de 2008. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  16. «Copa 2010: mais cinco países estão classificados». Correio do Povo. 10 de outubro de 2009. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  17. Ramon Andrade (21 de junho de 2010). «Portugal desencanta e faz 7 x 0 na Coreia do Norte». Jornal do Commercio. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  18. «Simão renuncia à selecção portuguesa». Jornal de Notícias. 27 de agosto de 2010. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  19. «Portugal 2-0 Israel» (em inglês). Footballdatabase.eu. 18 de novembro de 1998. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  20. «Portugal 5-1 Lithuania» (em inglês). Footballdatabase.eu. 16 de agosto de 2000. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  21. «Estonia 1-3 Portugal» (em inglês). Footballdatabase.eu. 3 de setembro de 2000. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  22. «Portugal 1-1 Ireland» (em inglês). Footballdatabase.eu. 7 de outubro de 2000. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  23. «Netherlands 0-2 Portugal» (em inglês). Footballdatabase.eu. 11 de outubro de 2000. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  24. Marlene Rendeiro (11 de julho de 2019). «Aos 18 anos, a filha de Simão Sabrosa já arrasa nas redes sociais». Delas. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  25. «Bruno Aguiar». oGol. Consultado em 21 de outubro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]