Simões Filho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Simões Filho
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Simões Filho
Bandeira
Brasão de armas de Simões Filho
[[Brasão|Brasão de armas]]
Hino
Lema Angelus Pacis
"Anjo da paz"
Gentílico simõesfilhense
Localização
Localização de Simões Filho na Bahia
Localização de Simões Filho na Bahia
Simões Filho está localizado em: Brasil
Simões Filho
Localização de Simões Filho no Brasil
Mapa de Simões Filho
Coordenadas 12° 47' 02" S 38° 24' 14" O
País Brasil
Unidade federativa Bahia
Região metropolitana Salvador
Municípios limítrofes Salvador, Lauro de Freitas, Camaçari, Dias d'Ávila e Candeias
Distância até a capital 21 km
História
Fundação 07 de novembro de 1961 (58 anos)
Administração
Prefeito(a) Dinha (PMDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 192,163 km²
População total (IBGE/2019) [2] 134 377 hab.
 • Posição BA: 14°
Densidade 699,29 hab./km²
Clima Tropical
Altitude 52 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010) [3] 0,675 médio
Gini (PNUD/2010) [4] 0,50
PIB (IBGE/2016[5]) R$ 4 988 848 mil
PIB per capita (IBGE/2016[5]) R$ 37 043,88
www.simoesfilho.ba.gov.br (Prefeitura)
www.camarasimoesfilho.ba.gov.br (Câmara)

Simões Filho é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2019 era de 134 377 habitantes.[2]

Fica localizado na Região Metropolitana de Salvador, já conurbado com a capital baiana.

História[editar | editar código-fonte]

O lugar era originalmente parte da área do Recôncavo onde desde o século XVII se instalaram os engenhos produtores da cana-de-açúcar.

O município foi criado a partir da emancipação do então distrito soteropolitano de Água Comprida, com sua denominação atual, em 7 de novembro de 1961, pela lei 1538. Seu nome homenageia o jornalista e político Ernesto Simões Filho, fundador do jornal A Tarde, ainda hoje existente.

A emancipação foi fruto de pleito da comunidade, em que teve destaque as atuações dos emancipadores: Walter José Tolentino Álvares, Altamirando Ramos, Noemia Meireles Ramos, professora Maria Chaves, Padre Luiz Palmeira.

Integrando a Região Metropolitana de Salvador em 1973, por lei federal, desde esse período recebeu a instalação de diversas indústrias, sendo registrados mais de mil empreendimentos.

O pioneiro do saneamento no município foi Engenheiro Simões. Em 1929, quando adquiriu a fazenda "Engenho Novo", providenciou a vinda de uma equipe de serviço de malária para executar os trabalhos de abertura de valas e córregos, a fim de exterminar a febre pelúcida que ceifava vidas, na antiga Água Comprida.

Economia[editar | editar código-fonte]

No contexto econômico, podemos considerar o Centro Industrial de Aratu – CIA e o Polo Industrial de Camaçari – PIC como sendo os dois marcos mais importantes para a economia local. A atividade agropecuária, com baixa representatividade, também se faz presente no município, destacando-se o cultivo de banana, coco-da-baía, cacau (amêndoa), manga, goiaba, laranja e pimenta do reino e a criação de bovinos, suínos e ovinos.

O Índice de Desenvolvimento Econômico – IDE é um indicador econômico resultante da análise dos níveis de infraestrutura (INF) e qualificação de mão-de-obra (IQM) existentes e da renda gerada localmente (IPM). Segundo o IDE publicado pela SEI (2002) o município de Simões Filho aparece como a quinta economia baiana em 1998. Comparado aos demais municípios da RMS o município classifica-se como a quarta economia da região.

Clima[editar | editar código-fonte]

Devido a grande proximidade do litoral, Simões Filho apresenta clima úmido com temperaturas médias anuais de 24,7 °C, pluviosidade média anual entre 1600 e 2000mm, sendo que as maiores concentrações pluviométricas ocorrem entre os meses de abril e junho.

As formas de relevo predominantes no município são os tabuleiros pré-litorâneos, as planícies marinhas e fluviomarinhas e as baixadas litorâneas, associadas a uma geologia com presença de conglomerados, gnaísses, arenitos, depósitos fluviais e costeiros (areias de praias, dunas, mangues, terraços e cordões litorâneos).

A hidrografia é composta pela bacia do rio Joanes, sendo os principais afluentes os rios Córrego Cantagalo e o Córrego Muriqueira. Ao longo da bacia aparecem as represas Joanes I, Joanes II, Ipitanga II e Ipitanga III, importantes para o abastecimento de água da Região Metropolitana de Salvador.

A bioecologia local é representada pelos solos do tipo podzólico vermelho-amarelo álico, latossolo vermelho-amarelo álico, latossolo amarelo álico, podzol hidromórfico e solos indiscriminados de mangue, onde desenvolvem atividades agrícolas, extrativismo e pecuária. A vegetação está constituída pela floresta ombrófila, contato cerrado-restinga e formações pioneiras com influência fluviomarinha.

Símbolos[editar | editar código-fonte]

Brasão[editar | editar código-fonte]

O brasão das armas do Município de Simões Filho, foi criado em 13 de maio de 1963, época em que Cícero Simões era prefeito municipal, pela Lei n° 1, de 13 de maio de 1933, e é constituído por:

  • Escudo de prata com leão rampante gotejado de ouro segurando uma espada flamejante;
  • Insígnias: Municipais, coroa mural de quatro torres de prata;
  • Lema: Angelus Pacis de prata num listel preto.

Estrutura urbana[editar | editar código-fonte]

Violência[editar | editar código-fonte]

Simões Filho é considerada uma das cidades mais violentas do Brasil, segundo o Mapa da Violência 2011. A cidade registrou 146,7 homicídios para cada 100 mil habitantes.[6]

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n.° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. a b «estimativa_dou_2019.xls». ibge.gov.br. Consultado em 05 de outubro de 2019  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  4. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). «Perfil do município de Simões Filho - BA». Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Consultado em 4 de março de 2014 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2010 à 2016». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 15 de dezembro de 2018 
  6. Bahia No Ar. Vereador de Simões Filho indica Base Comunitária para a cidade, acessado em 23 de julho de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]