Sim, Chef!

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sim, Chef!
Informação geral
Formato Série
Género Comédia
Duração 30 minutos
País de origem Portugal Portugal
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Francisco Antunez
Produtor(es) Patricia Louro
Guionista(s) Joana Pereira da Silva
Elenco Miguel Guilherme
Diogo Martins
Marco Horácio
Duarte Gomes
São José Correia
Luís Barros
Tiago Retrê
Empresa(s) de produção Valentim de Carvalho
Exibição
Emissora de televisão original RTP1
Formato de exibição 16:9 1080i (HDTV)
Transmissão original 4 de janeiro de 2017 – 13 de dezembro de 2017
N.º de temporadas 2
N.º de episódios 40
Cronologia
Ministério do Tempo
Filha da Lei

Sim, Chef! é uma série de televisão portuguesa de comédia que conta no elenco com os atores Miguel Guilherme, Diogo Martins, Marco Horácio e Duarte Gomes.[1][2][3] A série estreou a 4 de janeiro de 2017, na RTP1, e terminou a primeira temporada a 7 de junho de 2017.[4] A segunda temporada estreou a 5 de julho de 2017, e concluiu a 13 de dezembro de 2017.[5]

É uma adaptação da série russa Kitchen (em russo: Кухня ou Kukhnya), exibida pela STS.[1][5]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A série segue a vida de Manel, um jovem cozinheiro que pretende ser um grande Chef de cozinha. Depois de conseguir um emprego no conceituado restaurante Divina Comédia, o jovem tem pela frente muitos desafios, entre dos quais, conquistar o Chef do restaurante, Vítor Guerreiro, um cozinheiro pouco simpático, bruto, autoritário e excêntrico.[1]

Na segunda temporada, e com as ausências de Manel e do Chef Vítor, entra em cena o jovem Zé Morais, como ajudante no Divina Comédia. Por outro lado, também aparece o Chef Mário Valente, um Chef também ele autoritário e sem piedade.[2]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Temporadas[editar | editar código-fonte]

TemporadaEpisódiosOriginalmente exibido
Estreia da temporada Final da temporada
1204 de janeiro de 20177 de junho de 2017
2205 de julho de 201713 de dezembro de 2017

Episódios[editar | editar código-fonte]

1.ª Temporada[editar | editar código-fonte]

na
série
na
temporada
TítuloExibição originalAudiência
(espectadores)
Audiência
(share)
11 "Quem Não Arrisca, Não Petisca" 4 de janeiro de 2017570 00012,4%[6]
22 "Um Amigo Está Onde Menos Se Espera" 11 de janeiro de 2017579 50012%[6]
33 "O Futuro é Imprevisível" 18 de janeiro de 2017541 50010,8%[6]
44 "Nem Tudo é o que Parece!" 1 de fevereiro de 2017494 00010,4%[6]
55 "Há Dias Para Esquecer!" 8 de fevereiro de 2017560 00012,1%[6]
66 "Preparados Para o Que Der e Vier" 15 de fevereiro de 2017532 00011,3%[6]
77 "Um Amigo Não Nos Deixa Cair" 22 de fevereiro de 2017446 5009,6%[6]
88 "Quem Nunca Errou Que Se Apresente" 1 de março de 2017513 00010,6%[6]
99 "Onde Está a Alice?" 8 de março de 2017437 0009,8%[6]
1010 "Quem Não Tem Dinheiro, Não Tem Vícios" 15 de março de 2017465 00010%[6]
1111 "Quem é Quem?" 22 de março de 2017532 00011,2%[6]
1212 "Mudam-se os Tempos, Mudam-se as Vontades" 29 de março de 2017503 50010,8%[6]
1313 "O Seu a Seu Dono" 5 de abril de 2017456 00010,3%[6]
1414 "Mostra o Que Vales!" 19 de abril de 2017456 0009,8%[6]
1515 "Amigos, Amigos, Zangas à Parte" 26 de abril de 2017446 0009,4%[6]
1616 "Nem tudo é o que parece!" 3 de maio de 2017389 5009,1%[6]
1717 "Mais Tarde ou Mais Cedo, Tudo se Paga" 17 de maio de 2017484 50010,8%[6]
1818 "A Crise Toca a Todos" 24 de maio de 2017370 5008,1%[6]
1919 "O Segredo é Saber Dar Valor ao Que se Tem" 31 de maio de 2017456 00010,4%[6]
2020 "Tudo Bem, Quando Acaba Bem!" 7 de maio de 2017465 50011%[6]

2.ª Temporada[editar | editar código-fonte]

na
série
na
temporada
TítuloExibição originalAudiência
(espectadores)
Audiência
(share)
211 "Afinal quem manda aqui?" 5 de julho de 2017494 00011,2%[6]
222 "Manda Quem Pode, Obedece Quem Deve" 12 de julho de 2017399 0009,5%[6]
233 "Sentimentos Não Confessados" 19 de julho de 2017437 00010,1%[6]
244 "Segredos!" 26 de julho de 2017427 50010,5%[6]
255 "A Escolha" 2 de agosto de 2017361 0009,5%[6]
266 "Recordar é Viver" 9 de agosto de 2017437 00010,1%[6]
277 "Tudo é Bom, com Peso e Medida" 16 de agosto de 2017361 0009,2%[6]
288 "Quanto Mais Me Bates..." 30 de agosto de 2017503 50011,6%[6]
299 "Agora é que são Elas" 6 de setembro de 2017503 50011,8%[6]
3010 "O Caminho" 27 de setembro de 2017399 0008,5%[6]
3111 "Um Conselho" 4 de outubro de 2017389 5008,7%[6]
3212 "Há Chefes e Chefes" 11 de outubro de 2017484 50010,6%[6]
3313 "Gato por Lebre" 18 de outubro de 2017313 5006,7%[6]
3414 "O Amor Anda no Ar" 1 de novembro de 2017313 5006,7%[6]
3515 "Amor, Amor a Quanto Me Obrigas" 8 de novembro de 2017446 5009,4%[6]
3616 "A Arte da Guerra" 15 de novembro de 2017427 5009,1%[6]
3717 "A Mentira Tem Perna Curta" 22 de novembro de 2017351 5007,3%[6]
3818 "Mostra o Que Vales" 29 de novembro de 2017218 5004,8%[6]
3919 "Guerra" 6 de dezembro de 2017389 5008,3%[6]
4020 "A Cereja no Topo do Bolo" 13 de dezembro de 2017418 0008,8%[6]

Produção[editar | editar código-fonte]

Transmissão[editar | editar código-fonte]

  • O primeiro episódio da primeira temporada da sitcom marcou 6,0% de rating e 12,4% de share, mas foi no segundo episódio que a série bateu o seu recorde de rating, alcançando 6,1% de rating e 12,0% de share. Desde então, Sim, Chef! foi alcançando audiências nos 4 a 6 pontos de rating. No antepenúltimo episódio da temporada, Sim, Chef! teve o pior valor de sempre registando 3,9% de rating e 8,1% de share, devido à transmissão de um dos jogos da Liga Europa pela SIC. O final da temporada teve 4,9% de rating e 11,0% de share. A temporada fechou com 5,1% de rating e 10,5% de share.
  • A segunda temporada da série, marcou 5,2% de rating e 11,2% de share. Logo no 4° episódio, teve o pior valor marcando 3,8% de rating, um valor jamais alcançado na temporada anterior. No dia 29 de novembro, Sim, Chef! foi atrasada para o horário mais tarde e bateu um recorde negativo, marcando 2,3% de rating e 4,8% de share. A segunda temporada marcou no último episódio 4,4% de rating e 8,8% de share, um índice inferior ao final da temporada anterior. A temporada fechou com 4,3% de rating e 9,1% de share, representando uma queda de 0,8% de rating e 1,4% de share.
  • A primeira temporada de Sim, Chef! registou a maior audiência de temporadas de séries da RTP1 na faixa das 21h desde Bem-Vindos a Beirais, empatando com a primeira temporada da mesma, tornando a série num êxito de audiências, motivo que levou a renovação de uma segunda temporada.
  • A primeira temporada da série, era um dos programas mais vistos da RTP1.
  • Para além da audiência boa da primeira temporada da série, a critica é bastante positiva.
  • A primeira temporada de Sim, Chef! foi a temporada de série mais vista em 2017 transmitida pelo RTP1, igualando Vidago Palace com a mesma audiência média (5,1%/10,5%), porém a comédia protagonizada por Diogo Martins, marcou 5,105% de rating contra a série histórica protagonizada por Mikaela Lupu que fechou com 5,100% de rating.
  • A segunda temporada foi menos bem sucedida alcançando o 4º lugar das temporadas de séries mais vistas em 2017 na RTP1: Sim, Chef! (I) (5,1%/10,5%), Vidago Palace (5,1%/10,5%), Ministério do Tempo (4,5%/9,2%) e por fim Sim, Chef! (II) (4,3%/9,1%), igualando A Família Ventura (4,3%/11,5%).

Referências

  1. a b c «Sim, Chef!». RTP. Consultado em 14 de janeiro de 2019 
  2. a b «Sim, Chef!». RTP. Consultado em 14 de janeiro de 2019 
  3. «Personagens - Sim, Chef!». RTP. Consultado em 14 de janeiro de 2019 
  4. Ricardo Campos (3 de janeiro de 2017). «'Sim, Chef!' acrescenta uma pitada de humor às noites da RTP1». Espalha-Factos. Consultado em 14 de janeiro de 2019 
  5. a b Maria João Monteiro (4 de julho de 2017). «A divertida cozinha de Sim, Chef regressa de cara lavada». Público. Consultado em 14 de janeiro de 2019 
  6. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj ak al am an Os dados das audiências incluem VOSDAL e são da autoria da CAEM/GfK. (acesso restrito)