Simon van der Meer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Simon van der Meer Medalha Nobel
Nascimento 24 de novembro de 1925
Haia
Morte 4 de março de 2011 (85 anos)
Genebra
Residência Haia
Nacionalidade Neerlandês
Cidadania Reino dos Países Baixos
Alma mater Universidade Técnica de Delft
Ocupação físico, inventor
Prêmios Medalha do prêmio Nobel Nobel de Física (1984)
Empregador Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear, Philips
Causa da morte câncer
Instituições Organização Europeia para a Investigação Nuclear
Campo(s) Física

Simon van der Meer (Haia, 24 de novembro de 1925Genebra, 4 de março de 2011) foi um físico neerlandês.

Foi laureado com o Nobel de Física de 1984, por contribuições fundamentais que levaram à descoberta das partículas de campo W e Z, transportadoras da interação fraca.

É de van der Meer a ideia de criar feixes de partículas nucleares intensas pelo processo chamado do refroidissement stochastique (arrefecimento estocástico), que realizou nos Anéis de Armazenagem a Intersecções, um acelerador do CERN.[1]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Subrahmanyan Chandrasekhar e William Alfred Fowler
Nobel de Física
1984
com Carlo Rubbia
Sucedido por
Klaus von Klitzing


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.