Simonia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Simonia é a venda de favores divinos, bençãos, cargos eclesiásticos, prosperidade material, bens espirituais, coisas sagradas, perdões, objetos ungidos, etc. em troca de dinheiro. É o ato de pagar por sacramentos e consequentemente por cargos eclesiásticos ou posições na hierarquia da igreja. A etimologia da palavra provém de Simão Mago,[1] personagem referido nos Atos dos Apóstolos (8, 18-19), que procurou comprar de São Pedro o poder de transmitir pela imposição das mãos o Espírito Santo ou de efetuar milagres.[2]

O Direito Canônico também estipula como simonia atos que não envolvem a compra de cargos, mas a transação de autoridade espiritual, como dinheiro para confissões ou a venda de absolvições.[3]

A prática da simonia no final da Idade Média provocou sérios problemas à postura moral da Igreja. O poeta Dante Alighieri condena os simonistas ao oitavo círculo do inferno, onde encontra o Papa Nicolau III enterrado de cabeça para baixo, com as solas dos pés em chama. O exemplo de Nicolau III serve como aviso e previsão aos Papas Bonifácio VIII, o Papa contemporâneo à "Divina Comédia", e Clemente V, seu sucessor, pela prática de tal pecado. Escritores menos devotos, como Maquiavel e Erasmo de Roterdã, também condenaram a simonia séculos mais tarde.

A prática de simonia foi uma das razões que levaram Martinho Lutero a escrever as suas "95 Teses" e a rebelar-se contra a autoridade de Roma. Hoje a doutrina católica, pune com excomunhão latae sentientae, ou seja, automaticamente, a todo e qualquer ato de simonia, que alguns de seus membros vierem a praticar.

A Igreja da Inglaterra também se viu envolvida com a prática de simonia, após ter-se separado da Igreja Católica. Atualmente, a prática da simonia é muito frequente nos meios Pentecostais e, principalmente, nos neo-Pentecostais, através da propagação da Teologia da Prosperidade.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Simon Magus». newadvent.org. The Catholic Encyclopedia. Consultado em 24 de julho de 2016. 
  2. «Simony». newadvent.org. The Catholic Encyclopedia. Consultado em 24 de julho de 2016. 
  3. McCarthy, Conor (2004). Marriage in Medieval England: Law, Literature, and Practice (em inglês) (Martlesham, Suffolk: Boydell Press). p. 72. ISBN 1843831023.