Sino da Independência do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sino da Independência do Brasil é o sino brasileiro, localizado na cidade de São Paulo, que anunciou a proclamação da Independência do Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

Comparável ao Sino da Liberdade dos Estados Unidos em termos da sua importância histórica, foi tombado pelo CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico) do Estado de São Paulo em junho de 1972.[1]

Praça da Sé em foto de 1880. A antiga catedral de São Paulo, onde o sino permaneceu até 1913, está à direita.

Atualmente, o sino pertence à Igreja de São Geraldo, estando instalado em seu campanário, mas com acesso difícil ao visitante que queira visitá-lo. É apelidado de "Bronze Velho", desde os tempos em que pertencia à antiga Catedral da Sé, onde permaneceu entre a sua fundição em 1820 e a demolição da catedral em 1913, quando foi transferido para o Mosteiro da Luz. Em junho de 1942, foi doado definitivamente à Igreja de São Geraldo, situado no bairro paulistano de Perdizes (distrito de São Paulo). Fundido em bronze por Francisco Chagas Sampaio, provavelmente na Bahia, é misturado a 18 kg de ouro, com uma altura de 1,75 m por 1,70 m de diâmetro, pesando em torno de 2.250 kg.[2] No sino estão gravados o nome do autor, as armas do Reino de Portugal e trecho do salmo 150.[1]

Em novembro de 2003, o badalo original, pesando entre 50 e 60 kg, foi roubado. Suponha-se que os ladrões pretendiam extrair ouro do objeto, embora o metal visado estivesse dissolvido com o bronze apenas no sino.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Sino Que Anunciou a Independência do Brasil». Consultado em 3 de março de 2011 
  2. a b «Parte de sino histórico é roubada em SP». Consultado em 3 de março de 2011