Sisaque II

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Sisaque.
Sisaque II
Nascimento Século X a.C.
Morte 889 a.C.
Cidadania Antigo Egito
Cônjuge Nesytanebetisherou
Título Faraó
Causa da morte sepse

'Sisaque II (889 a.C.),[1] também conhecido como Shoshenk II ou Sheshonk II, foi um faraó efémero da XXII dinastia do Antigo Egito. Filho de Osorkon I pela Princesa Maatkare II, filha por sua vez do Faraó Psusennes II, Sisaque II era assim herdeiro da XXI dinastia, tal como da XXII dinastia. A maior parte da sua carreira política fora passada a exercer o cargo de Sumo Sacerdote de Amun em Tebas. Pouco mais se sabe sobre este Faraó.

Tebas[editar | editar código-fonte]

Pouco tempo após a ascensão do seu pai Osorkon ao poder, Sisaque foi nomeado Sumo Sacerdote de Tebas. Assim, Osorkon I continuara com a política começada pelo seu pai e sucessor, Sisaque I, que consistia de nomear sempre um filho do faraó incumbente como Sumo Sacerdote de Ámon.

Os Descendentes de Sisaque II[editar | editar código-fonte]

Sisaque II devia de ser um indivíduo bastante influente, já que era o fruto de duas dinastias egípcias. Foi esta razão que levou a nobreza local a vê-lo a ele e aos seus descendentes como símbolos potenciais de independência. Não há registos de que Sisaque II terá apoiado a independência de Tebas - muito pelo contrário, pode-se inferir do facto de ter sido nomeado co-regente do seu pai que era verdadeiramente contra estes sentimentos independentistas.

Contudo, o seu filho Harsiese A, parece ter tentado reivindicado a independência de Tebas, e até usado o título de rei durante o reino de Takelot I

Referências

  1. Kitchen, K., The Third Intermediate Period (1100-650BC), p.467