Sismo do Mar Egeu de 2020

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sismo do Mar Egeu de 2020
Epicentro Mar Egeu
Profundidade 10, 16 ou 21 KM
Magnitude 6,6 a 7,0 MW ; 6,8 ML
Tipo Sismo de falha normal
Data 30 de Outubro de 2020
Duração 25 a 30 segundos
Zonas atingidas Esmirna, Seferihisar e Ilha de Samos
Países afetados Grécia e Turquia
Tsunami 1 metro de altura (mini-tsunami)
Vítimas Até o momento 115 mortes e mais de 1000 feridos
Estragos 17 a 20 prédios desabaram
Notas: Este é um dos sismos mais graves de 2020

O sismo do Mar Egeu de 2020 foi um sismo catastrófico de magnitude entre 6,6 e 7,0 que ocorreu às 14h51 UTC+3 e às 8h51 UTC-3 do dia 30 de outubro de 2020. Segundo o USGS, o seu epicentro situou-se no Mar Egeu, a 33,5 km da costa, a uma profundidade entre 10 a 21 km. No entanto, informações passadas pelo Centro Sismológico Euro-Mediterrânico, relatam o epicentro a 17 km de distância da costa, a uma profundidade de 16 km.

Causas do sismo[editar | editar código-fonte]

Este sismo ocorreu como resultado de uma falha normal em uma profundidade da crosta rasa dentro da placa tectônica da Eurásia no Mar Egeu Oriental, a solução do mecanismo focal indica que o sismo ocorreu em uma falha normal de mergulho moderado que atingiu o leste ou oeste. Este mecanismo indica a extensão orientada norte-sul que é comum no Mar Egeu. A tectônica na região em torno deste abalo é relativamente complexa; ao sul, a litosfera da África (Núbia) subduz para o norte abaixo da placa da Eurásia na Trincheira Helênica; a leste, a microplaca da Anatólia (parte da Eurásia) se move em uma direção geral para o oeste, levando a falha lateral direita ao longo de seu limite norte, a Falha da Anatólia Norte, e falha lateral esquerda no sudeste da Turquia, no oeste da Turquia e na região do Mar Egeu, sismos históricos demonstram uma mistura de soluções de mecanismo focal de falha extensional e transtensional. O sismo de 30 de outubro de 2020 produziu falhas normais quase puras e é amplamente consistente com os sismos anteriores na região. O local do evento de 30 de outubro de 2020 é cerca de 250 km ao norte do limite da placa principal mais próximo, onde a placa africana se move para o norte a uma taxa de aproximadamente 10 mm/ano em relação à Eurásia; este sismo é, portanto, considerado um sismo intraplaca.[1]

Os danos[editar | editar código-fonte]

Danos ocorreram em várias partes da Grécia e Turquia, especialmente em Esmirna, na Turquia, onde aproximadamente 17 a 20 prédios colapsaram, na Ilha de Samos, na Grécia, um muro desabou e vitimou 2 pessoas.[2][3]

Óbitos[editar | editar código-fonte]

Pelo menos 110 pessoas morreram e mais de 1 000 ficaram feridas devido ao sismo.[4]

Tsunami[editar | editar código-fonte]

O sismo causou inundações e alertas de tsunami, nas cidades de Esmirna e Seferihisar, o tsunami devastou ruas e causou inundações, em vídeos postados na rede social Twitter, era possível ver o recuo do mar, e logo após vídeos do tsunami foram postados, foi possível ver detritos das construções sendo levados pelas ondas.[5][6]

Reações[editar | editar código-fonte]

Após o sismo, as autoridades da Turquia e Grécia trocaram condolências e também ofereceram ajuda, tanto que o premiê grego telefonou ao presidente turco Recep Tayyip Erdogan. "Quaisquer que sejam nossas diferenças, estes são tempos em que nossos povos precisam permanecer juntos" disse Kyriakos Mitsotakis, o premiê da Grécia e o presidente turco Recep Tayyip Erdogan, disse "A Turquia também está sempre pronta para ajudar a Grécia a curar suas feridas. Esses dois vizinhos mostram que solidariedade em tempos difíceis é mais valioso do que muita coisa na vida".[7][8]

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil espediu a seguinte nota:

O governo brasileiro tomou conhecimento do abalo que atingiu o Mar Egeu, em 30 de outubro, impactando a Turquia e a Grécia, causando mortes e centenas de feridos, além de perdas materiais. O governo brasileiro expressa pesar e condolências aos familiares das vítimas e manifesta ao povo e ao governo da Grécia e da Turquia sua solidariedade. Até o momento, não há registro de brasileiros vitimados pelo abalo sísmico. O Itamaraty seguirá acompanhando a situação por meio do Consulado-Geral em Istambul e da Embaixada em Atenas.[9][10]

O primeiro-ministro japonês Yoshihide Suga enviou o presidente turco Recep Tayyip Erdogan.

“Em nome do governo e do povo do Japão, expresso minhas sinceras condolências às famílias das vítimas e desejo uma rápida recuperação para as pessoas afetadas pelo terremoto.

O primeiro-ministro da Somália, Mohamed Hussein Roble, telefonou para o vice-presidente Fuat Oktay e comunicou seu desejo de recuperação à nação turca.

O Ministério das Relações Exteriores da Argentina emitiu uma mensagem de condolências pelas fatalidades no terremoto.[11]

Resgate das vítimas[editar | editar código-fonte]

Este sismo tem provocado resgates que estão comovendo o mundo, uma menina de 3 anos foi resgatada nos escombros de um prédio caído após 65 horas, pela equipe de resgate, e assim que pôde pediu aos socorristas bolinho de carne e iogurte, e outra criança de 4 anos foi resgatada após 4 dias nos escombros, um gato também foi salvo pela equipe de resgate.[12][13][14][15][16][17]

Referências

  1. «Sismo na Turquia, 30-10-2020». earthquake.usgs.gov. USGS. 30 de outubro de 2020. Consultado em 31 de outubro de 2020 
  2. «Veja momento em que prédio desaba na Turquia durante terremoto». Metrópoles. 30 de outubro de 2020. Consultado em 31 de outubro de 2020 
  3. «O que se sabe sobre o terremoto que deixou mortos e causou tsunami entre Grécia e Turquia». BBC News Brasil. Consultado em 31 de outubro de 2020 
  4. «Turkey continues rescue work after earthquake death toll hits 111» (em inglês). Al Jazira. 2 de novembro de 2020. Consultado em 7 de novembro de 2020 
  5. out 30, Postado por MetSul |; Geral, 2020 | (30 de outubro de 2020). «Terremoto e tsunami atingem Turquia e Grécia». MetSul Meteorologia. Consultado em 31 de outubro de 2020 
  6. «Terremoto causa 'mini-tsunami' e destrói casas na Grécia e na Turquia; veja». BBC News Brasil. 30 de outubro de 2020. Consultado em 31 de outubro de 2020 
  7. «Terremoto no Mar Egeu é sentido na Turquia e na Grécia; há mortos e mais de 700 feridos». G1. Consultado em 31 de outubro de 2020 
  8. «Terremoto grave atinge ilha grega e costa da Turquia e deixa mortos». noticias.uol.com.br. Consultado em 31 de outubro de 2020 
  9. «Terremoto no Mar Egeu». www.itamaraty.gov.br. Consultado em 31 de outubro de 2020 
  10. «Itamaraty: Não há registro de brasileiros feridos em terremoto no Mar Egeu». noticias.uol.com.br. Consultado em 3 de novembro de 2020 
  11. «Condolências dos países a Turquia». www.trt.net.tr. Consultado em 3 de novembro de 2020 
  12. «Criança é resgatada quatro dias após terremoto na Turquia». R7.com. 3 de novembro de 2020. Consultado em 3 de novembro de 2020 
  13. Redação (2 de novembro de 2020). «Criança de 3 anos fica 65 horas presa nos escombros do terremoto na Turquia». Tribuna de Jundiaí. Consultado em 3 de novembro de 2020 
  14. «Menina de 3 anos resgatada 91 h após terremoto na Turquia pediu bolinho de carne e iogurte». G1. Consultado em 3 de novembro de 2020 
  15. «Gato é resgatado sob escombros horas após grave terremoto na Turquia». noticias.uol.com.br. Consultado em 3 de novembro de 2020 
  16. «Gato é resgatado dos escombros de terremoto na Turquia». CNN Brasil. Consultado em 3 de novembro de 2020 
  17. Braziliense', 'Correio (3 de novembro de 2020). «Milagre? Quatro dias após queda de prédio, menina é resgatada, na Turquia». Mundo. Consultado em 3 de novembro de 2020