Sistema Brasileiro de Classificação de Solos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde agosto de 2010).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

O Sistema Brasileiro de Classificação de Solos (SiBCS)[1] é o sistema taxonômico oficial de classificação de solos do Brasil, onde atualmente os solos agrupados em 13 ordens de solo. São elas: Argissolo, Cambissolo, Chernossolo, Espodossolo, Gleissolo, Latossolo, Luvissolo, Neossolo, Nitossolo, Organossolo, Planossolo, Plintossolo e Vertissolo.

Essas classes são divididas em seis níveis categóricos, sendo os primeiros quatro deles (ordem, subordem, grande grupo e subgrupo) os mais desenvolvidos. O quinto e sexto níveis categóricos (família e série) ainda se encontram em desenvolvimento.

O SiBCS é conhecido como um sistema de classificação de abrangência nacional sob a responsabilidade da comunidade de Ciência do Solo do país, sendo coordenado pela Embrapa Solos e com parcerias com instituições de ensino e pesquisa do país. O SiBCS é um sistema hierárquico, multicategórico e aberto, o que permite a inclusão de novas classes e remoção de classes antigas, tornando possível a classificação de todos os solos do território nacional[2]. Atualmente encontra-se na 4ª edição (2014, e-book) e na 3ª edição (2013, livro físico).

Quadro 1. Etimologia dos termos utilizados no 1º nível categórico do SiBCS (ordens) e principais características associadas)[1][2]
Nomenclatura Etimologia Caracteristica Associada
ARGISSOLOS Do latim "argilla", conotando solos com processo de acúmulo de argila illuvial ou não. Horizonte B textural; argila de baixa atividade (Tb); ou argila de alta atividade (Ta) conjugada baixa saturação de bases e/ou caráter alítico.
CAMBISSOLOS Do latim "cambiare", trocar; conotativo de solos em formação (transformação). Horizonte B incipiente
CHERNOSSOLOS Do russo "cher", negro; conotativo dos solos ricos em matéria orgânica e coloração escura. Horizonte A chernozêmico; coloração escura e elevada saturação por bases no horizonte B textural ou B incipiente
ESPODOSSOLOS Do grego "spodos" cinza vegetal, solos com horizontes subsuperficial com acúmulo de materiais orgânicos associados à presença de Al e/ou Fe. Horizonte B espódico
GLEISSOLOS Do russo "gley" , massa de solo pastosa; conotativo de excesso de água. Horizonte glei; cor acinzentada; feições redoximórficas
LATOSSOLOS Do latim "lat", material altamente alterado; conotativo de elevado teores de óxidos de Al e/ou Fe. Horizonte B latossólico
LUVISSOLO Do latim "luere", lavar, conotativo do acúmulo de argila nos horizontes subsuperficiais. Horizonte B textural, saturado com bases e acúmulo de argila de alta atividade (Ta).
NEOSSOLOS Do grego "neos", novo, jovem. Conotativo de solos em início de formação ou pouco desenvolvidos. Pouco desenvolvimento, sem horizonte diagnóstico de subsuperfície.
NITOSSOLOS Do latim "nitidus", brilhante; conotativo de superfícies brilhantes nas unidades esturturais (cerosidade). Horizonte B nítico
ORGANOSSOLOS Do grego "organikós", pertinente ou próprio dos compostos de Carbono. Conotativo de solos com maior expressão do carbono orgânico. Horizonte hístico (H ou O)
PLANOSSOLOS Do latim "planus", plano, horizontal; conotativo de solos desenvolvidos sob a influência de encharcamento superficial estaciona (lençol suspenço devido ao relevo plano) Horizonte B plânico
PLINTOSSOLOS Do grego "plinthos", tijolo; conotativo de material argiloso colorido (vermelho e/ou amarelo) que endurecem irreversivelmente quando secos. Horizonte plíntico
VERTISSOLOS Do latim "vertere", virar/inverter; conotativo do movimento do material de solo na superfície até subsuperfície do solo (expansão e contração) Horizonte vértico

Chave de classificação[editar | editar código-fonte]

No 1º nível categórico os solos são classificados de acordo com a seguinte sequência:

Organossolos

Solos que apresentam horizonte hístico que atenda um dos seguintes critérios de espessuras:

  • 20 cm ou mais, quando sobrejacente a um contato lítico ou a fragmentos de rocha, cascalhos, calhaus e matacões (90% ou mais em volume); ou
  • 40 cm ou mais, contínuo ou cumulativo nos primeiros 80 cm da superfície do solo; ou
  • 60 cm ou mais se 75% (expresso em volume) ou mais do horizonte for constituído de tecido vegetal na forma de restos de ramos finos, raízes finas, cascas de árvores etc., excluindo as partes vivas;

Outros solos sem horizonte B diagnóstico e satisfazendo os seguintes requisitos:

  • ausência de horizonte glei dentro de 50 cm da superfície do solo, exceto no caso de solos de textura areia e areia franca;
  • ausência de horizonte plíntico dentro de 40 cm da superfície do solo;
  • ausência de horizonte vértico imediatamente abaixo de horizonte A;
  • A chernozêmico, se presente não deve estar conjugado com o caráter carbonático e/ou horizonte cálcico;

Neossolos[editar | editar código-fonte]

são classificados como Neossolos.

Outros solos com relação textural insuficiente para identificar um B textural e que apresentam horizonte vértico entre 25 e 100 cm de profundidade e satisfazendo os seguintes requisitos:

  • teor de argila, após mistura e homogeneização do material de solo, nos 20cm superficiais, de no mínimo 300g/kg de solo;
  • fendas verticais no período seco com pelo menos 1cm de largura, atingindo, no mínimo, 50cm de profundidade, exceto nos solos rasos, nos quais o limite mínimo é 30cm;
  • ausência de material com contato lítico, ou horizonte petrocálcico, ou duripã dentro dos primeiros 30cm de profundidade;.
  • em áreas irrigadas ou mal drenadas (sem fendas aparentes), o coeficiente de expansão linear (COLE) do solo deve ser igual ou superior a 0,06;

são classificados como Vertissolos.


Outros solos que apresentam horizonte B espódico imediatamente abaixo dos horizontes E ou A.

são classificados como Espodossolos


Outros solos apresentando horizonte B plânico não coincidente com o horizonte plíntico, imediatamente abaixo de horizonte A ou E.

são classificados como Planossolos


Outros solos, apresentando horizonte glei iniciando-se dentro de até 150cm da superfície do solo, imediatamente subjacente a horizontes A ou E ou horizonte hístico com menos de 40cm de espessura, sem horizonte plíntico dentro de 200cm da superfície, ou outro horizonte diagnóstico acima do horizonte glei.

são classificados como Gleissolos


Outros solos que apresentam horizonte B latossólico imediatamente abaixo do horizonte A.

são classificados como Latossolos


Outros solos que apresentam horizonte A chernozêmico seguido de: horizonte B incipiente ou B textural ou horizonte com caráter argilúvico, todos com argila de atividade alta e saturação por bases alta; ou de horizonte B incipiente < 10cm de espessura ou horizonte C, ambos cálcicos ou carbonáticos; ou apresentando horizonte cálcico ou caráter carbonático no horizonte A, seguido de um contato lítico.

são classificados como Chernossolos


Outros solos que apresentam horizonte B incipiente imediatamente abaixo do horizonte A ou de horizonte hístico com espessura inferior a 40cm; plintita e petroplintita, se presentes, não satisfazem os requisitos para Plintossolos.

são classificados como Cambissolos


Outros solos que apresentam horizonte plíntico, litoplíntico ou concrecionário, exceto quando coincidente com horizonte B plânico com caráter sódico, iniciando-se em uma das seguintes condições:

  • dentro de 40cm; ou
  • dentro de 200cm se precedido de um horizonte glei, ou horizonte A ou E ou de outro horizonte que apresente cores pálidas, variegadas ou com mosqueados.

são classificados como Plintossolos


Outros solos apresentando horizonte B textural com argila de atividade alta e saturação por bases alta, imediatamente abaixo do horizonte A ou E.

são classificados como Luvissolos


Outros solos que apresentam 350g/kg ou mais de argila, inclusive no horizonte A, com horizonte B nítico imediatamente abaixo do horizonte A, com argila de atividade baixa ou caráter alítico na maior parte do horizonte B, dentro de 150cm da superfície do solo.

são classificados como Nitossolos

Argissolos[editar | editar código-fonte]

Outros solos que apresentam horizonte B textural. são classificados como Argissolos[3]

Referências

  1. a b Sistema Brasileiro de Classificação de Solos - 3ed. rev. ampl. Brasília, DF. EMBRAPA, 2013. 353p
  2. a b KER, João Carlos; CURI, Nilton; SHAEFER, Carlos Enersto G. R.; Vidal-Torrado, Pablo (2012). Pedologia: Fundamentos. Viçosa - Minas Gerais: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo 
  3. «Solos brasileiros». UOL Educação, Ciência hoje. 1 de julho de 2014. Consultado em 12 de julho de 2014 

Referências[editar | editar código-fonte]