Sistema bancário paralelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Sistema bancário sombra)

Sistema bancário paralelo,[1][2] também conhecido como shadow banking e sistema bancário sombra, é um sistema financeiro informal, não regulamentada que fornece uma importante fonte de crédito para quem não têm acesso a canais de financiamento normais ou que não são elegíveis para empréstimos em bancos do sistema financeiro formal.

O termo "sistema bancário paralelo" tem sido atribuída a 2007 em comentários do economista Paul McCulley[3][4] para descrever um grande segmento de intermediação financeira, que é conduzido fora dos balanços dos bancos comerciais regulados e outras instituições depositárias. Bancos-sombra são definidos como intermediários financeiros que realizam funções de banca "sem acesso à liquidez do banco central ou garantias de crédito do setor público."[5]

Este mercado também prospera no ambiente financeiro de baixas taxas de juros nos grandes países industrializados, que leva os investidores a buscar rendimentos mais elevados.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Assis Moreira (6 de março de 2018). «Sistema bancário 'paralelo' atinge US$ 761,8 bi no país». Valor Econômico. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  2. «Instrução n.º 20/2016». Banco de Portugal. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  3. (em inglês) What Is Shadow Banking?, imf.org, pagina vistitada em 11 de setembro 2015
  4. (em inglês) Is Shadow Banking Really Banking?, stlouisfed.org, pagina vistitada em 11 de setembro 2015
  5. (em inglês) Is Shadow Banking Really Banking?, stlouisfed.org, pagina vistitada em 11 de setembro 2015
  6. FMI alerta para crescimento excessivo de bancos paralelos, g1.globo.com, pagina vistitada em 11 de setembro 2015

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.