Sistema da dívida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O sistema da dívida é um modo de acumulação com a utilização do instrumento de endividamento público às avessas, retirando recursos em vez de os aportar.[1] Segundo Marx, a única parte da riqueza que é coletivizada é a dívida pública.[2] A democracia contemporânea ao invés de sanar a questão da dívida ajudou a eleva-la na Tunísia.[3] Segundo Maria Lúcia Fattorelli, o crédito da dívida foi mal usado e virou um "endividamento as avessas".[4] A China começou a se desenvolver ao dar calote nas suas dívidas durante o comunismo chegando a ser o principal credor do mundo.[5] A auditoria da dívida recolheu dados de rentistas nacionais e internacionais que ganharam valores monetários no século XXI.[6] O sistema da dívida tem fortalecido a destruição ambiental[7] O sistema da dívida também é usado como uma estratégia de guerra.[8] Só nos EUA existem 30 milhões de pessoas abaixo da linha da miséria por conta desse sistema de dívida.[9]

  1. FATTORELLI, Maria Lucia (org.). Auditoria Cidadão da Dívida Pública: experiências e métodos. Brasília: Inove, 2013., p. 13
  2. MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política, livro I, volume II. Tradução de Reginaldo Sant’Anna. 17. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001. 2001, v. II, p. 867
  3. Dívida: a arma que permitiu à França apropriar-se da Tunísia
  4. O Brasil está parado, mas os bancos continuam lucrando
  5. CÓMO EL SUR HA PAGADO POR LAS CRISIS DEL NORTE Y POR SU PROPIA SUMISIÓN
  6. CONFIRA OS GRÁFICOS DO ORÇAMENTO DE 2014
  7. Arms, agribusiness, finance and fossil fuels: the four horsemen of the neoliberal Apocalypse
  8. Are Vulture Funds A US Tool Against Argentina In An Energy War With Russia?
  9. Breaking the Chains of Debt Peonage