Serviço de Informações de Segurança

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: SIS redireciona para este artigo. Para Secret Intelligence Service, veja MI6.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde abril de 2009)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

Serviço de Informações de Segurança

Serviço de Informações de Segurança.png
Brasão do SIS
Organização
Natureza jurídica Serviço público dotado de autonomia administrativa e financeira
Atribuições Produção de informações sobre ameaças à segurança interna
Dependência Governo da República Portuguesa
Presidência do Conselho de Ministros
Sistema de Informações da República Portuguesa
Chefia Adélio Neiva da Cruz, diretor
Documento institucional Lei Orgânica do Secretário-Geral do SIRP, do SIED e do SIS
Localização
Jurisdição territorial  Portugal
Sede Forte D. Carlos I, Ameixoeira, Lisboa
Histórico
Criação 4 de julho de 1985 (31 anos)
Sítio na internet
www.sis.pt

O Serviço de Informações de Segurança (SIS) é um dos serviços de informações de Portugal, integrado no Sistema de Informações da República Portuguesa fundado em 1984. A sua função oficial é a produção de informações úteis à segurança interna e prevenir a sabotagem, o terrorismo, a espionagem e a prática de actos que, pela sua natureza, possam alterar ou destruir o Estado de direito constitucionalmente estabelecido.

Este serviço foi fundado em 1986, com apoio da CIA, por Ramiro Ladeiro Monteiro, professor de Relações Internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa, já falecido.

O orçamento do SIS é de cerca de nove milhões de euros.

Actividades[editar | editar código-fonte]

O Serviço de Informações de Segurança tem a missão de obter informações no interior de Portugal, no que respeita a:

  • Terrorismo transnacional;
  • Espionagem clássica;
  • Espionagem económica;
  • Crime organizado;
  • Extremismos religioso e ideológicos;
  • Branqueamento de capitais;
  • Tráfico internacional de armas de destruição em massa (ADM) - sua proliferação;
  • Tráfico de seres humanos e migrações ilegais;
  • Cibercriminalidade;
  • Novas Formas de crime.

Organização[editar | editar código-fonte]

O Serviço de Informações de Segurança está integrado no Sistema de Informações da República Portuguesa que depende da Presidência do Conselho de Ministros e inclui:

Significado da Insígnia[editar | editar código-fonte]

  • Águia - Simboliza o olhar pesquisador e analítico
  • Bico fechado - Acentua a postura de vigilante
  • Esmaltes - Representam a prudência (negro); a sabedoria (prata) e a integridade (ouro)
  • Divisa - "principiis obstare" significa prevenir perigos, riscos e ameaças

Sede[editar | editar código-fonte]

A sede actual do SIS situa-se na periferia de Lisboa, no antigo Forte da Ameixoeira.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]