SLAX

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Slax)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde novembro de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
SLAX


Captura de tela
SLAX 9.3.0
Desenvolvedor Tomáš Matějíček
Arquiteturas x86 x86-64
Modelo do desenvolvimento Software Livre
Lançado em 2002 (16–17 anos)
Versão estável 9.9.0 / 28 de abril de 2019; há 0 dia
Língua natural Multilíngue
Família Debian
Núcleo Linux
Método de atualização APT
Gerenciamento de pacotes dpkg
Interface FluxBox
Licença GNU GPL
Estado do desenvolvimento Corrente
Website www.slax.org (em inglês, em português e em castelhano)., acessado pela última vez há 2 semanas e 6 dias
Posição no Distrowatch 31ª (em inglês, em castelhano, em francês, em alemão, em tcheco/checo, em japonês e em chinês).
Origem comum  República Checa
Portal do Software Livre

SLAX é uma distribuição Linux baseada no Debian[1] (anteriormente ela era baseada no Slackware Linux, essa mudança se deu a partir da versão 9 do sistema). É um Live CD, podendo ser executado sem instalação no disco rígido - ou mesmo em um computador sem disco rígido. Ele pode ser executado pelo CD, por um drive USB ou pela memória RAM - o que libera o drive de CD para outros usos. Apesar do sistema vir com alguns poucos programas já instalados previamente, a ideia primordial da distribuição é a de vir com dois programas: um navegador e um terminal. Slax usa o FluxBox (até a versão 8 era o KDE) como seu ambiente de desktop.

A versão atual estável do Slax é a 9.9, que tem cerca de 260MB, e que foi lançada em Abril de 2019[2].

Versões[editar | editar código-fonte]

As versões antes da Slax 3 eram nomeadas de "Slackware-Live" [3].

Slax 5[editar | editar código-fonte]

Nessa versão existiu cinco edições diferentes:

  • Slax Standard era a versão padrão para uso normal do sistema.
  • Slax KillBill vinha com o Wine, DosBox e Qemu para poder rodar aplicações do Microsoft Windows.
  • Slax Server fornecia funcionalidades adicionais de internet e tinha pré configurado servidores de DNS, DHCP, Samba, HTTP, FTP, MySQL, SMTP, POP3, IMAP, SSH e dentre outros.
  • Popcorn era a versão mais minimalista possível com suporte a um ambiente gráfico. Cabia em 128MB e vinha com o Xfce, Mozilla Firefox, Mozilla Thunderbird e AbiWord.
  • Frodo era a menor versão de todas porém abria mão de um ambiente gráfico e fornecia apenas um uma interface de linha de comando.

Todas as versões acima também tinham a alternativa do Fluxbox como ambiente gráfico, exceto a versão Frodo[4][5].

Slax 6[editar | editar código-fonte]

Essa versão era oferecida em apenas uma versão e dependia totalmente de módulos para os recursos extras. A partir dessa versão, os módulos passaram a ser baseados em compressão LZMA, mas existia também alguma certa compatibilidade entre os módulos .mo obsoletos usados ​​pelo Slax na versão 5 e os módulos .lzm mais recentes dessa nova versão. Como houve algumas mudanças de versões no kernel Linux durante o desenvolvimento do Slax 6, no entanto, os módulos .mo do Slax 5 foram considerados obsoletos. Cada módulo ou pacote deveria ser compilado especificamente para a versão do kernel que se estava utilizando[6][7].

Slax 7[editar | editar código-fonte]

A versão 7 do Slax foi anunciada no blog do desenvolvedor (que passou a ser integrado em um único site do Slax). Essa versão passou a dar suporte as arquiteturas de 64 bits e de 32 bits e estava disponível em mais de 50 idiomas. Ela também trazia uma versão simplificada do KDE 4, um novo papel de parede e um novo sistema de módulos[8][9].

Slax 9[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2017, o desenvolvedor anunciou o lançamento da versão 9. Esta edição foi fortemente reescrita e passou a ser baseada no Debian e não mais no Slackware. Passou a contar também com ferramenta de APT para o gerenciamento de pacotes. As compilações padrões (tanto de 32 quanto de 64 bits) acompanham o gerenciador de janelas FluxBox, um terminal, o navegador da Web Chromium, o editor de texto do LeafPad, uma calculadora, o gerenciador de arquivos Pcmanfm e o gerenciador de rede Wicd [10][11][12].

Autor[editar | editar código-fonte]

O SLAX foi desenvolvido por Tomas Matejicek, tendo como base o Linux Live scripts e o Slackware Linux (inicialmente, a distribuição era baseada nesse sistema. Hoje ela é baseada no Debian Linux).

Referências

  1. https://news.softpedia.com/news/debian-based-slax-9-3-linux-os-enters-beta-with-improved-ext4-and-ntfs-booting-519008.shtml
  2. M, Tomas. «Slax 9.9.0 released - Slax Linux». www.slax.org (em inglês). Consultado em 28 de abril de 2019 
  3. DistroWatch. «DistroWatch.com: Put the fun back into computing. Use Linux, BSD.». distrowatch.com. Consultado em 19 de julho de 2018 
  4. «Review: Slax 5.0.6». Linux.com | The source for Linux information (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2018 
  5. «Review: Slax 5.0.6». Linux.com | The source for Linux information (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2018 
  6. «SLAX Linux - Your pocket operating system - Review». www.dedoimedo.com (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2018 
  7. «Latest Slax release needs more time in the oven». Linux.com | The source for Linux information (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2018 
  8. «After three years, Slax Linux is reborn with version 7.0». PCWorld (em inglês) 
  9. «Everyday Linux User Review of SLAX». www.everydaylinuxuser.com (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2018 
  10. Nestor, Marius. «Debian-Based Slax 9.3 Linux OS Enters Beta with Improved EXT4 and NTFS Booting». softpedia (em inglês) 
  11. «Slax 9.3 Is The Latest In Resurrecting This Longtime, Lightweight Linux Distribution - Phoronix». www.phoronix.com (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2018 
  12. «Slax 9.4 - O Linux para o seu PC que já tem ferrugem». Pplware. 30 de março de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Origens :
Projeto GNU
Baseada em :
Debian
SLAX Variantes :
Derivantes :