Snapchat

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Snapchat
Captura de tela
Captura de tela do aplicativo mostrando a página "Discover" em sua versão para o sistema operacional Android.
Autor
Desenvolvedor Snap Inc.
Lançamento setembro de 2011 (5 anos)
Versão estável
Android

9.41.3.0 (21 de outubro de 2016; há 0 dia[1])

iOS

9.41.2.0 (12 de outubro de 2016; há 0 dia[2]) [+/-]

Versão em teste [+/-]
Idioma(s)
Sistema operacional Android, iOS
Gênero(s)
Licença Software proprietário
Tamanho
  • 137 MB (iOS)
  • 76,9 MB (Android)
Página oficial snapchat.com

Snapchat[2] é um aplicativo de mensagens com base de imagens, criado e desenvolvido por Evan Spiegel, Bobby Murphy e Reggie Brown, estudantes da Universidade Stanford. Com o aplicativo, usuários podem tirar fotos, gravar videos, adicionar textos e desenhos à imagem e escolher o tempo que a imagem ficará no visor do amigo de sua lista. Com a nova atualização é possível iniciar uma conversa com texto ou vídeo com seus amigos, mesmo sem ativar sua câmera para conversar.[3]. O tempo de cada snap é de 1 a 10 segundos, e após aberto, a imagem ou vídeo somente poderá ser vista pelo tempo escolhido pelo remetente. A imagem é excluída do dispositivo e também dos servidores[4]. Também é possível adicionar filtros nas fotos, salvar as fotos tiradas no app no computador e anexar arquivos ao bate-papo dentro do Snapchat[5].

Evan Thomas Spiegel, 24 anos, é co-fundador e CEO do Snapchat, serviço desenvolvido dentro de um projeto de classe, enquanto ainda estudava Design de Produto em Stanford, curso que não terminou. Nascido em Los Angeles, este americano fundou, em parceria com um amigo americano, o APP Snapchat, que faz parte do Top 10 de downloads do iTunes[6].

De acordo com pesquisas realizadas pela AVG Technologies, o Snapchat é o aplicativo que mais consome bateria dos smartphones com a plataforma Android. Os principais motivos para o alto consumo de bateria seriam a utilização do GPS, wifi, câmera e redes de dados do smartphone ao mesmo tempo.[7]

Em Novembro de 2015, o Snapchat lançou novas ferramentas dentro do app, como novos filtros de aceleração, câmera lenta, exibição de vídeos ao contrario (de trás para frente), filtros adicionas como carinha de cachorro, coroa de rei. Esta última ferramenta está disponível inicialmente para a plataforma IOS (Apple)[8] e Android.

Com a utilização desse aplicativo você pode estar por dentro sobre o dia a dia dos famosos, acompanhar noticias de MTV, National Geographic, conversar ao vivo com seus amigos e muitas outras utilidades. Esse aplicativo sempre está se inovando, e a cada atualização aparece novos filtros, novas oportunidades e designs.

História[editar | editar código-fonte]

[9] Em 2008, Evan começou a estudar na Universidade de Stanford onde conheceu o co-fundador Reggie Brown durante seu primeiro ano. Também conheceu Bobby Murphy, um programador e co-fundador do Snapchat.

Em 2009, juntos criaram seu primeiro projeto um site chamado Futuro Freshman LLC. Em abril de 2011 completava-se o primeiro ano na Universidade de Stanford, a ideia começou quando Reggie Brown disse que gostaria que suas fotos quando enviasse para uma menina desaparecessem. Logo depois, Spiegel tinha ouvido falar sobre a ideia e foram juntos criar este projeto.

O começo[editar | editar código-fonte]

E foi assim que nasceu o Snapchat, no início não tiveram um nome melhor para escolher e chamaram no início de "Pictaboo", Spiegel foi o responsável por criar a marca do aplicativo, enquanto Murphy e Brown programava o aplicativo. Pictaboo (atualmente Snapchat) foi lançado em julho de 2011 no início só tinha 127 usuários.

Spiegel e Murphy pensaram que tinham que mudar o nome por não ficar muito atrativo para os usuários e foi Spiegel que pensou no nome "Snapchat" que significa "conversas em um estalo" referindo-se como uma conversa rápida. Porém Brown discordou sobre está ideia e desde este momento, Spiegel e Brown começaram a brigar sobre a marca. Brown queria 30 por cento de equidade. Spiegel e Brown não aceitaram, começaram a bloquear e-mails e contas back-end.

Spiegel e Murphy mudaram o nome "Pictaboo" para "Snapchat" e seguiram com este nome até hoje. Vários jovens do ensino médio mudaram para o Snapchat e no final de 2012, o Snapchat teve 100 mil usuários.

Em abril de 2012, Jeremy Liew, da Lightspeed Ventures, entrou em cena para ajudar depois de ouvir sobre a popularidade do aplicativo da filha e foi um dos primeiros a investir nesta empresa. Lightspeed Venture Partners investiu $ 485.000 sobre a avaliação de US $ 4,25 milhões.

No mesmo mês, semanas antes de se formar, Evan Spiegel saiu da classe e saiu da Stanford, logo que o dinheiro apareceu em sua conta bancária. Em dezembro daquele ano, Snapchat tinha lançado a pressões de vídeo Android e introduzidas. Em fevereiro de 2013, Snapchat estava vendo mais de 60 milhões snaps enviados por dia. Então, naturalmente, eles levantaram a US$ 13.500.000 Série A de Referência. Dias mais tarde, Reggie Brown reapareceu, uma ação judicial contra a empresa por violação de uma joint venture, etc.

Apesar do processo, a equipe pressionou. O aplicativo tinha atingido 150 milhões de pressões por dia em maio, com grandes marcas que tomam um interesse na plataforma.

No verão passado, quase um ano atrás, Snapchat levantou uma 80.000.000 $ Série B do IVP a uma avaliação reportada de US $ 800 milhões. Ambos Evan e Bobby levou para casa $ 10 milhões para si próprios.

Em julho de 2013, documentos e conversas SMS lentamente vazaram a medida que o julgamento avançava, incluindo uma conversa de texto onde Evan admitiu que Reggie surgiu com a ideia de desaparecer mensagens. Em outubro do mesmo ano lançaram o Snapchat Stories. Em novembro de 2013, O CEO do Facebook teria oferecido Evan Spiegel 3 bilhões de dólares para o Snapchat, um aplicativo que ainda tinha para rentabilizar, Spiegel recusou a oferta.

O processo ainda estava em andamento, e os vídeos de deposição vazaram parecia confirmar que Reggie surgiu com a ideia para Snapchat, não os dois co-fundadores. Com as apostas de alta e de concorrência, Snapchat começou a competir com Instagram, que tinha acabado de lançar Instagram Direct. Em resposta, Snapchat adicionaram filtros, timestamps, temperatura e velocidade sobreposições, bem como a capacidade de reproduzir snaps.

O processo encontra-se em um período de calmaria, com rumores que circulam de que as duas partes podem resolver, ou que o caso pode ser transferido para um Tribunal Federal, onde Snapchat tem maiores chances de ganhar.

Depois de mais de um ano de problemas legais, Snapchat foi finalmente resolvido sua ação judicial com Reggie Brown.

Dispositivos[editar | editar código-fonte]

  • iPhone, iPod e iPad (com iOS 7.0 ou posterior)[10]
  • Android acima de 4.0[11]

O Snapchat na Educação - Ensino de Línguas[editar | editar código-fonte]

Os recursos das redes sociais estão cada vez mais presentes no cotidiano da sala de aula. Os professores devem aprender como utilizá-las no processo de formação dos educandos. O Plano Nacional de Educação[12], criado no ano de 2001, determina a utilização e domínio das novas tecnologias para o ensino/aprendizagem, além da criação de programas na modalidade à distância.

Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva[13] afirma a importância dos recursos tecnológicos para a educação e que o professor por sua vez, deve aprender a manusear os equipamentos que serão utilizados. A autora também afirma, que a preparação dos professores deva começar na sua formação acadêmica e pedagógica.

No que diz respeito ao Snapchat, ele pode ser utilizado para a criação de frases curtas e cotidianas, propondo aos discentes a interação com a língua. Nesse sentido, as principais habilidades utilizadas são o speaking e listening. Os alunos podem utilizar o recurso de vídeo e se comunicarem com seus colegas de classe. Outra função é a de texto, nela seria estimulada a habilidade de writing e reading.

Referências

  1. «Snapchat». Google Play. Consultado em 23 de outubro de 2016. 
  2. a b «Snapchat». iTunes Store. Consultado em 23 de outubro de 2016. 
  3. «Google». www.google.co.in. Consultado em 2016-04-27. 
  4. «Publicou, 3, 2, 1… sumiu!». Link Estadão - Notícias de Tecnologia. Consultado em 2016-04-27. 
  5. «Como aproveitar ao máximo o Snapchat». Blog da PSafe - Especialista em Tecnologia Android. 2015-04-29. Consultado em 2016-04-27. 
  6. «Mini-CV Evan Spiegel». Blog da PSafe - Especialista em Tecnologia Android. 2014-12-16. Consultado em 2016-04-27. 
  7. «Snapchat consome muita bateria no Android - PSafe Blog». PSafe Blog. Consultado em 2015-10-26. 
  8. «Novos filtros de aceleração e câmera lenta tornam o Snapchat ainda mais divertido - PSafe Blog». PSafe Blog. Consultado em 2015-11-04. 
  9. «A brief history of Snapchat - PSafe Blog». PSafe Blog (em inglês). Consultado em 2016-09-01. 
  10. «Snapchat on the App Store». App Store. Consultado em 2016-04-27. 
  11. «Snapchat – Apps para Android no Google Play». play.google.com. Consultado em 2016-04-27. 
  12. «LEI No 10.172, DE 9 DE JANEIRO DE 2001». Consultado em 16/04/2016. 
  13. Paiva, Vera Lúcia de Menezes. «A FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA USO DA TECNOLOGIA» (PDF). Consultado em Consultado 16/04/2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikidata Base de dados no Wikidata