Sniper Americano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
American Sniper
Sniper Americano (PT/BR)
 Estados Unidos
2014 •  cor •  132 min 
Direção Clint Eastwood
Produção Robert Lorenz
Andrew Lazar
Bradley Cooper
Peter Morgan
Roteiro Jason Hall
Baseado em American Sniper: The Autobiography of the Most Lethal Sniper in U.S. Military History de Chris Kyle, Scott McEwen e Jim DeFelice
Elenco Bradley Cooper
Sienna Miller
Gênero Biografia
Drama
Guerra
Cinematografia Tom Stern
Edição Joel Cox
Gary D. Roach
Companhia(s) produtora(s) Village Roadshow Pictures
Mad Chance Productions
22nd & Indiana Pictures
Malpaso Productions
Distribuição Warner Bros.
Lançamento Estados Unidos 25 de dezembro de 2014
Orçamento US$ 58.8 milhões[1]
Receita US$ 547.3 milhões[1]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Sniper Americano[2][3] (em inglês, American Sniper) é um filme de drama biográfico e de guerra norte-americano de 2014 dirigido por Clint Eastwood e escrito por Jason Hall. É baseado na autobiografia American Sniper: The Autobiography of the Most Lethal Sniper in U.S. Military History, de Chris Kyle. Com 255 mortes, 160 delas confirmadas oficialmente pelo Pentágono, Kyle é o atirador mais letal da história militar dos Estados Unidos.

O filme é estrelado por Bradley Cooper como Kyle e Sienna Miller como sua esposa Taya, com Luke Grimes, Kyle Gallner, Sam Jaeger, Jake McDorman e Cory Hardrict em papéis coadjuvantes.[4]

Sniper Americano teve boas críticas,[5] e foi um sucesso de bilheteria, com o maior faturamento de 2014 nos Estados Unidos,[6] e se tornando o filme de guerra de maior arrecadação da história com US$547.3 milhões mundialmente.[7]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Em 24 de maio de 2012, foi anunciado que a Warner Bros. tinha adquirido os direitos do livro de Chris Kyle com Bradley Cooper para produzir e estrelar a adaptação cinematográfica.[8] Cooper tinha pensado em Chris Pratt para atuar como o protagonista mas a Warner Bros. concordou em contratá-lo somente se Cooper fosse o ator principal.[13] Em setembro de 2012, David O. Russell afirmou que estava interessado em dirigir o filme.[14] Em 2 de maio de 2013, foi anunciado que Steven Spielberg seria seu diretor.[15] Spielberg tinha lido o livro de Kyle, entretanto desejava ter um conflito psicológico mais presente no roteiro assim como um personagem "franco-atirador inimigo" que pudesse servir como o atirador insurgente tentando rastrear e matar o protagonista. As ideias do diretor contribuíram para o desenvolvimento de um roteiro longo com aproximadamente 160 páginas. Devido as restrições orçamentárias da Warner Bros., Spielberg acreditou que não poderia trazer sua visão da história para a tela,[16] e anunciou sua saída do projeto em 5 de agosto de 2013[17] Duas semanas depois, em 21 de agosto, foi noticiado que Clint Eastwood assumiria o projeto.[18] As filmagens transcorreram entre março e junho de 2014 na Califórnia e o Marrocos.[19][20]

Crítica[editar | editar código-fonte]

Sniper Americano obteve boas críticas, elogiando a direção de Clint Eastwood e a performance de Bradley Cooper. O filme tem uma estimativa de 72% de resenhas positivas nos sites Rotten Tomatoes e Metacritic.[5][21] Porém houve ressalvas a respeito da retratação de Chris Kyle e da guerra no Iraque, questionando a veracidade dos fatos e se o filme apoiava as atrocidades da guerra. O crítico Roberto Sadovski defendeu as licenças históricas, dizendo que o filme pretendia apenas ser "a dramatização de uma narrativa, inclusive com a inclusão de personagens e fatos que também não estão no livro, não um documentário", e considerou que as intenções de Eastwood de criar um filme anti-guerra se tornaram passíveis de interpretações pelo outro lado por passar mais tempo no campo de batalha que na vida privada de Kyle, e não dar muita caracterização aos iraquianos.[22] Para o crítico de cinema Pablo Villaça "Sniper Americano indubitavelmente trata seu protagonista como um herói, jamais colocando a moralidade de suas ações em dúvida e, com isso, contribuindo para transformar em ícone alguém que não merecia sequer ser tratado como anti-herói."[23] Já para João Marcos Flores, do Cineviews, "O personagem principal de seu novo filme, porém, é um lobo em pele de cordeiro, que sentiu o gosto do sangue por uma questão de sobrevivência e depois disso nunca mais conseguiu comer ração."[24] O crítico Márcio Sallem qualificou o protagonista Chris Kyle como "Um rapaz de inteligência limitada e ignorante às nuances da guerra, porém disposto a abandonar a família e sacrificar a própria vida pelo sonho utópico (e ufanista) que lhe é vendido como real".[25]

Referências

  1. a b «American Sniper (2014)». IMDB (em inglês). Box Office Mojo. Consultado em 17 de janeiro de 2015 
  2. «Sniper Americano». AdoroCinema. Consultado em 31 de julho de 2015 
  3. «Sniper Americano». SAPO Cinema. Consultado em 31 de julho de 2015 
  4. «American Sniper». SAPO Cinema. Consultado em 17 de janeiro de 2015 
  5. a b American Sniper (2014), Rotten Tomatoes
  6. «Sniper Americano supera Jogos Vorazes - A Esperança e se torna o maior sucesso de 2014 nos Estados Unidos». AdoroCinema. Consultado em 26 de março de 2015 
  7. «Sniper Americano se torna o filme de guerra com maior arrecadação da história». qstage. Consultado em 26 de março de 2015 
  8. a b Kit, Borys (24 de abril de 2012). «Bradley Cooper Sets Up Navy SEAL Pic 'American Sniper' at Warner Bros. (Exclusive)» (em inglês). The Hollywood Reporter. Consultado em 25 de janeiro de 2015 
  9. Han, Angie (14 de março de 2014). «Sienna Miller Joins 'American Sniper' With Bradley Cooper - /Film» (em inglês). Slashfilm.com. Consultado em 25 de janeiro de 2015 
  10. Rapp, Ilana (6 de janeiro de 2015). «Little Man Max Charles Tackles Big Roles in American Sniper and The Amazing Spider-Man» (em inglês). Huffington Post. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  11. Kroll, Justin (25 de março de 2014). «'Fifty Shades of Grey' Actor to Co-star With Bradley Cooper in 'American Sniper' (EXCLUSIVE)» (em inglês). Variety. Consultado em 25 de janeiro de 2015 
  12. Sneider, Jeff (26 de março de 2014). «'Dear White People' Star Kyle Gallner Joins Bradley Cooper in 'American Sniper' (Exclusive)» (em inglês). TheWrap. Consultado em 13 de fevereiro de 2015 
  13. Keegan, Rebecca (25 de dezembro de 2014). «Makers of 'American Sniper' press ahead to tell a tale of war and home» (em inglês). Los Angeles Times. Consultado em 13 de fevereiro de 2015 
  14. Keene, Allison (20 de novembro de 2013). «Bradley Cooper and David O. Russell May Re-team for AMERICAN SNIPER» (em inglês). Collider.com. Consultado em 13 de fevereiro de 2015 
  15. Kit, Borys. «Steven Spielberg's Next Movie: 'American Sniper'» (em inglês). Hollywood Reporter. Consultado em 13 de fevereiro de 2015 
  16. Ben Block, Alex (2 de janeiro de 2015). «The Making of 'American Sniper': How an Unlikely Friendship Kickstarted the Clint Eastwood Film» (em inglês). The Hollywood Reporter. Consultado em 13 de fevereiro de 2015 
  17. Fleming, Mike (5 de agosto de 2013). «Steven Spielberg Drops Out of Directing 'American Sniper'» (em inglês). Deadline.com. Consultado em 13 de fevereiro de 2015 
  18. Kit, Borys (21 de agosto de 2013). «Clint Eastwood in Talks to Direct 'American Sniper'» (em inglês). The Hollywood Reporter. Consultado em 13 de fevereiro de 2015 
  19. «On The Set For 3/31/14: Paul Feig and Melissa McCarthy Start 'Spy' and Michael Fassbender Wraps 'Macbeth'». Studiosystemnews.com. Consultado em 13 de abril de 2014 
  20. «'American Sniper', starring Bradley Cooper, filming in Los Angeles this week». onlocationvacations.com. 19 de abril de 2014. Consultado em 20 de abril de 2014 
  21. [1]
  22. Roberto Sadovski (19 de fevereiro de 2015). «Sniper Americano é um ótimo filme… se você não se importar com a verdade». UOL Entretenimento 
  23. Pablo Villaça. «Sniper Americano | Cinema em Cena | Filmes» 
  24. João Marcos Flores. «Sniper Americano | Cineviews» 
  25. Márcio Sallem. «Em Cartaz com Márcio Sallem | Crítica: Sniper Americano» 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]