Sobradinho II

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Região Administrativa de Sobradinho II
Hino
Região Administrativa XXVI
Fundação:
Lei de criação: 3.314, de 27 de janeiro de 2004

Sem mapa

Limites: Planaltina (GO), Brazlândia, Sobradinho e Planaltina
Distância de Brasília: 17,8 km
Administrador(a): Charles de Magalhães Araújo Junior
Área  
 - Total {{{área_total}}} km²
População  
 - Total 105.363[1] habitantes '
Site governamental www.sobradinhoii.df.gov.br

Sobradinho II é uma região administrativa do Distrito Federal brasileiro.

Sobradinho II (também conhecido como Setor Oeste de Sobradinho) surgiu devido a região estar localizada em Sobradinho, sendo parte desta mesma região administrativa até 2004,[2] de onde a maioria dos moradores migrou, devido a uma situação crítica com relação ao crescimento populacional, pois diversos lotes residenciais abrigavam diversas famílias. Com o passar dos anos houve o inchaço populacional, dentro de uma área que não possuía ainda projeto de expansão territorial.

Em 1990, o então Governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz, sensibilizado com os problemas de moradia da população instituiu um programa habitacional para a população de baixa renda, sendo implantados assentamentos em diversas cidades do Distrito Federal.

O Decreto Nº. 13362 de 07 de agosto de 1991, publicado no DODF de 12/08/1991, declarou de utilidade pública, para fins de desapropriação, as glebas de terras de particulares e direitos e direitos de arrendamentos de chacareiros das fazendas “Sobradinho” e “Paranoazinho”, com a finalidade de dar continuidade ao programa de assentamento da camada da população de baixa renda. Foram declaradas de utilidade pública para fins de desapropriação, a área de terras particulares situada na fazenda “Paranoazinho”, pertencentes ao espólio de José Candido de Souza Dias ou sucessores e todas as benfeitorias, acessões e direitos de arrendamento dos chacareiros existentes no local, como também na fazenda “Sobradinho”, lugar denominado como Largo do “Saco da Lagoa”. A área desapropriada foi de aproximadamente 177 hectares e era parte desmembrada de outra maior, anteriormente pertencente à Balbino Claro de Alarcão e de sua mulher, Franklina Dutra de Alarcão.

A área para implantação de Sobradinho II foi objeto de um projeto especial de urbanismo elaborado pelo extinto Instituto de Planejamento Urbano do Distrito Federal – IPDF, onde foram destinadas áreas para lotes de uso misto-comercial/residencial, residencial unifamiliar e comercial, serviços e institucional.

A primeira missa comemorativa pelo aniversário da cidade foi celebrada no dia 11/10/1991, pelo padre Jonas Vettoracci, ex-administrador regional da cidade de Sobradinho.

Também faz parte de Sobradinho II o Setor de Mansões, uma área com diversos condomínios.

Características da região[editar | editar código-fonte]

A região onde foi implantado o assentamento de Sobradinho II localiza-se em uma superfície topográfica plano-ondulada, com declives suaves, próximo ao Ribeirão Sobradinho e seu tributário o Córrego Paranoazinho, integrantes da Bacia do Rio São Bartolomeu.

De acordo com a Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD) 2010/2011, Sobradinho II possui cerca de 105 363 habitantes.

Segundo a classificação de Koppen, internacionalmente adotada, os tipos de clima do Distrito Federal são o Tropical AW e o Tropical de altitude Cwa e Cwb.

Na classificação de Nimer, o clima do Distrito Federal, assim como de toda a região Centro-Oeste, apresenta dois subdomínios (ou variedades): Clima quente e subquente. Nas áreas de altitudes superiores a 1000m., predomina o clima subquente semi úmido com quatro a cinco meses secos. Nas áreas menos elevadas, prevalece o clima quente semi úmido, com quatro a cinco meses quentes. A diferença está na ocorrência de temperaturas médias mais baixas, nas áreas mais elevadas do Distrito Federal.

No clima do Distrito Federal observa-se a existência de duas estações, uma chuvosa no Verão e outra seca no Inverno. A temperatura média situa-se acima de 19 graus centígrados. As temperaturas mais baixas ocorrem entre Junho e Julho, com uma média de 19,6 graus centígrados nas mais altas entre Setembro e Outubro, com média de 22,8 graus centígrados. A precipitação pluviométrica anual excede 1500 mm, caracterizando-se as chuvas como de grande intensidade e de curta duração, distribuídas irregularmente. De Abril a Setembro, devido a ausência quase total de chuvas, com menos de 1% da precipitação anual, a umidade relativa do ar sofre uma queda sensível em relação as suas médias anuais de 68%, atingindo níveis inferiores a 25%.

A altitude média aproximada de Sobradinho II é de 1060m.

O ponto mais alto da cidade apresenta a cota de 1072,40 m.

As variações altimétricas do relevo da região administrativa de Sobradinho II apresentam níveis correspondentes a:

  • Superfícies planas, nas costas acima de 1200m., sendo 1301m. a altitude máxima aproximada, (Chapada do Contagem), cobertas predominantemente por reflorestamento;
  • Superfície, nas cotas de 1000 a 1300m. coberta por cerrado, cerradão, mata ciliar e reflorestamento;
  • Superfície, nas cotas inferiores a 1030m. até 1060m., coberta por cerrado, cerradão, cerrado ralo, mata subcaducifolia e algumas manchas de mata ciliar.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sobradinho II