Sobradinho II

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras localidades com este nome, veja Sobradinho.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Região Administrativa de Sobradinho II
Região Administrativa XXVI
Fundação:
Lei de criação: 3.314, de 27 de janeiro de 2004

Sem mapa

Limites: Planaltina (GO), Brazlândia, Sobradinho e Planaltina
Distância de Brasília: 17,8 km
Administrador(a): Charles de Magalhães Araújo Júnior
Área  
 - Total km²
População  
 - Total 105.363[1] habitantes '
Site governamental www.sobradinhoii.df.gov.br

Sobradinho II é uma região administrativa do Distrito Federal brasileiro.

Sobradinho II (também conhecido como Setor Oeste de Sobradinho) surgiu por estar localizado em Sobradinho, tendo feito parte desta mesma região administrativa até 2004,[2] de onde a maioria dos moradores migrou, em razão do rápido crescimento populacional. Esse rápido crescimento levou os governantes, à época, a estabelecerem um projeto de expansão territorial.

Em 1990, o então Governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz, sensibilizado com os problemas de moradia da população, instituiu um programa habitacional para a população de baixa renda, sendo implantados assentamentos em diversas cidades do Distrito Federal.

O Decreto Nº. 13362 de 07 de agosto de 1991, publicado no DODF de 12/08/1991, declarou de utilidade pública, para fins de desapropriação, as glebas de terras de particulares e direitos de arrendamentos de chacareiros das fazendas “Sobradinho” e “Paranoazinho”, com a finalidade de dar continuidade ao programa de assentamento da camada da população de baixa renda. Foram declaradas de utilidade pública, para fins de desapropriação, a área de terras particulares situada na fazenda “Paranoazinho”, pertencentes ao espólio de José Candido de Souza Dias, ou sucessores, e todas as benfeitorias, acessões e direitos de arrendamento dos chacareiros existentes no local, como também na fazenda “Sobradinho”, lugar denominado como Largo do “Saco da Lagoa”. A área desapropriada foi de aproximadamente 177 hectares e era parte desmembrada de outra maior, anteriormente pertencente à Balbino Claro de Alarcão e de sua mulher, Franklina Dutra de Alarcão.

A área para implantação de Sobradinho II foi objeto de um projeto especial de urbanismo elaborado pelo extinto Instituto de Planejamento Urbano do Distrito Federal – IPDF, onde foram destinadas áreas para lotes de uso misto-comercial/residencial, residencial unifamiliar e comercial, serviços e institucional.

A primeira missa comemorativa pelo aniversário da cidade foi celebrada no dia 11/10/1991, pelo padre Jonas Vettoracci, ex-administrador regional da cidade de Sobradinho.

Também faz parte de Sobradinho II o Setor de Mansões, uma área com diversos condomínios.

Características da região[editar | editar código-fonte]

A região onde foi implantado o assentamento de Sobradinho II localiza-se em uma superfície topográfica plano-ondulada, com declives suaves, próximo ao Ribeirão Sobradinho e seu tributário, o Córrego Paranoazinho, integrantes da Bacia do Rio São Bartolomeu.

De acordo com a Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD) 2010/2011, Sobradinho II possui cerca de 105 363 habitantes.

Segundo a classificação de Koppen, internacionalmente adotada, os tipos de clima do Distrito Federal são o Tropical AW e o Tropical de altitude Cwa e Cwb.

Na classificação de Nimer, o clima do Distrito Federal, assim como de toda a região Centro-Oeste, apresenta dois subdomínios (ou variedades): clima quente e subquente. Nas áreas de altitudes superiores a 1000m, predomina o clima subquente semi úmido, com quatro a cinco meses secos. Nas áreas menos elevadas, prevalece o clima quente semi úmido, com quatro a cinco meses quentes. A diferença está na ocorrência de temperaturas médias mais baixas, nas áreas mais elevadas do Distrito Federal.

No clima do Distrito Federal observa-se a existência de duas estações, uma chuvosa, no verão, e outra seca, no inverno. A temperatura média situa-se acima de 19 graus centígrados. As temperaturas mais baixas ocorrem entre junho e julho, com uma média de 19,6 graus centígrados nas mais altas, entre setembro e outubro, com média de 22,8 graus centígrados. A precipitação pluviométrica anual excede 1500mm, caracterizando-se as chuvas como de grande intensidade e de curta duração, distribuídas irregularmente. De abril a setembro, devido a ausência quase total de chuvas, com menos de 1% da precipitação anual, a umidade relativa do ar sofre uma queda sensível em relação as suas médias anuais, de 68%, atingindo níveis inferiores a 25%.

A altitude média aproximada de Sobradinho II é de 1060m.

O ponto mais alto da cidade apresenta a cota de 1072,40 m.

As variações altimétricas do relevo da região administrativa de Sobradinho II apresentam níveis correspondentes a:

  • Superfícies planas, nas costas acima de 1200m., sendo 1301m. a altitude máxima aproximada, (Chapada do Contagem), cobertas predominantemente por reflorestamento;
  • Superfície, nas cotas de 1000 a 1300m. coberta por cerrado, cerradão, mata ciliar e reflorestamento;
  • Superfície, nas cotas inferiores a 1030m. até 1060m., coberta por cerrado, cerradão, cerrado ralo, mata subcaducifolia e algumas manchas de mata ciliar.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sobradinho II