Sociedade Esportiva Santa Maria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes está sujeito a remoção.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Santa Maria
Santa Maria.gif
Nome Sociedade Esportiva Santa Maria
Mascote Águia
Fundação 5 de julho de 2000 (18 anos)
Localização Santa Maria, DF, Brasil
Mando de jogo em Ninho do Carcará
Capacidade (mando) 1.000
Presidente Erivaldo Barbosa
Treinador Jairo Araújo
Patrocinador Vila Clinicas
Aluminox
Material (d)esportivo Líder
Competição Distrito Federal (Brasil) Campeonato Brasiliense - 2ª Divisão
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

A Sociedade Esportiva Santa Maria é um clube de futebol brasileiro, sediado em Santa Maria, no Distrito Federal.

Fundado no dia 5 de julho de 2000, a Águia tem como títulos a Terceira Divisão Brasiliense de 2007, sendo também vice da Segundona de 2004. É um clube jovem que apesar de representar Santa Maria manda suas partidas normalmente no Bezerrão, em Gama.

História[editar | editar código-fonte]

Fundado no ano 2000, o Santa Maria se profissionalizou no ano de 2002, quando disputou pela primeira vez a Segunda Divisão do Distrito Federal, tendo a sua primeira partida profissional realizada no dia 1° de setembro de 2002, quando jogou contra o Planaltina e venceu por 2 x 1 no entorno do DF. O clube chegou até a fase final, mais precisamente até o último jogo com chances de acesso, mas esbarrou no Bosque ao empatar em 1 x 1 e perdendo o acesso para o Brasília (esse antes já garantido) e para o Unaí (na época Unaí Itapuã). O clube mandou alguns jogos em Valparaíso de Goiás, no entorno do DF.

Em 2003 a escassez de recursos pesou na hora de montar o time para o torneio doméstico e o clube ficou na última posição em seu grupo. Se 2003 foi para se esquecer, 2004 foi para se guardar na memória, pois o Santa Maria se classificou com folga para a segunda fase, e lá mesmo com a falta de recursos conseguiu vaga para as semifinais do torneio, onde empatou em 1 x 1 o jogo único contra o Brasília e se classificou para a elite pela primeira vez em sua história por ter melhor campanha que o Colorado do Planalto. Na final acabou perdendo a decisão (também em jogo único) por 3 x 1 para o Paranoá. Ao final do torneio teve o atacante Giovane como artilheiro da competição com 18 gols.

Mesmo com todas as dificuldades financeiras encontradas, em 2005 a Águia foi em busca de voar alto pelos campos da capital federal, porém esbarrou na fragilidade do elenco e acabou pegando em seu grupo times fortes como Brasiliense e Gama, sendo que a sua estréia foi contra o clube alviverde (foi derrotado por 3 x 1). Na última rodada o pobre clube ainda sonhava com a manutenção na elite, mas perdeu por 2 x 1 o confronto direto com o Guará no CAVE e acabou sendo rebaixado.

Depois de passar oito anos perambulamo entre a segunda e terceira divisão do DF, o Santa Maria realizou uma parceria com o Gama em 2013 onde disputou a divisão de acesso contando com a estrutura e alguns jogadores do alviverde. Neste ano, a Águia comandada pelo experiente técnico Reinaldo Gueldini fez bela campanha terminando a segunda divisão na vice-liderança atrás apenas do Bosque Formosa conquistando o acesso para o campeonato candango de 2014.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais[editar | editar código-fonte]

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Vice-Campeonato Brasiliense - Segunda Divisão: 2004 e 2013

Terceiro lugar - Campeonato Brasiliense - Segunda Divisão: 2002 e 2012