Sociedade Propagadora das Belas-Artes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2016)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.

Sociedade Propagadora das Belas Artes é uma instituição privada de promoção do ensino profissional e artístico, criada em 23 de novembro de 1856, no Rio de Janeiro, por um grupo de eminentes cidadãos, tendo à frente o comendador Francisco Joaquim Béthencourt da Silva que foi seu presidente vitalício.

Em 1857 dava início a suas atividades editando a revista O Brasil Artístico e criando o Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro, uma escola popular para a formação de artífices e pessoal profissionalmente qualificado. Os alunos recebiam ensinamentos de matemática e desenho, física e cerâmica, química e ourivesaria, com a finalidade de aproximar a atividade industrial das belas artes.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário Crítico da Pintura no Brasil: Rio de Janeiro, Artlivre, 1988.