Software defined networking

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
esquema SDN

Redes Definidas por Software (SDN do inglês "Software-Defined Networking") é um paradigma de redes em que uma única plataforma de controle é responsável por um conjunto de comutadores simples. Esta plataforma distribui, coleta e orquestra estado entre esses comutadores.[1] Isso contrasta com o modelo tradicional de redes em que cada comutador deve ser configurado individualmente e não há coordenação entre seus estados.

Em princípio, o SDN utiliza software para organizar a rede por meio de uma arquitetura baseada no controle de encaminhamento e de dispositivos através de programas SDN como o Mininet. O administrador de rede, ao utilizar SDN, pode gerenciá-la dinamicamente de forma a determiná-la sem a necessidade de interligá-la e organizá-la fisicamente. Baseando-se nisso, o SDN tem como objetivo ser adaptável.[2]

Introdução[editar | editar código-fonte]

As operações são feitas desacoplando o sistema que controla o tráfego da rede, enviando os mesmos através de um protocolo que define o destino dos dados neles contido. Um exemplo é o OpenFlow. Nele, o pacote pode acessar o plano de encaminhamento dos dispositivos de rede como Switch ou roteador de rede pela rede.[2]

Referências

  1. T. Koponen et al, "Onix: A Distributed Control Platform for Large scale Production Networks," proceedings of USENIX OSDI ’10, Vancouver, Canada, 2010.
  2. a b Nadeau, Thomas D.; Gray, W. Ken. SDN: Software Defined Networks. [S.l.: s.n.] ISBN 9781449342302 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Portal A Wikipédia tem o portal:
Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.