Sogbo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Sogbô - Vodum da panteão do Trovão (Hevioso) Heviossô. Seu nome significa "Grande Raio"[1]. Sògbó que é o chefe da Heviossô no Brasil, é pai de Gbadé, Avlekétè e Aklongbé. Segundo as tradições do Jeji Mahi, seria filho de Kposú, a pantera.

O título Sògbó Adän significa "corajoso sògbó".

Segundo Ellis o Vodum Sogbô é pai do Vodum Gbadé.

No Tambor de Mina do Maranhão, Sogbô é chamado de Sobô Babadi e é feminino, e por isso é costume dirigir-se a essa divindade chamado-a de Nochê Sobô Babadi. Nesse culto, Sogbô ou Nochê Sobô Babadi é uma divindade representada por uma mulher velha que é uma mãe bravia, corajosa e guerreira. Nochê Sobô Babadi é apresentada como a mãe de Badé (chamado de Tói Badé Nenem Quevioçô) ou como a irmã mais velha dele que o criou. Nochê Sobô Babadi veste branco, azul claro e vermelho em alguns detalhes. Sincretiza-se com Santa Bárbara e na Encantaria é conhecida como Rainha Maria Bárbara Soeira ou como Dona Maria Bárbara Soeira.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Awô: o mistério dos orixás, Giselle Cossard, Omindarewá (Iyalorixá) - 2006
  • A casa das Minas, Manuel Nunes Pereira, 1979

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre candomblé é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.