Sonata Pian' E Forte, Das Sacrae Symphoniae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Sonata Pian' E Forte, Das Sacrae Symphoniae é uma sonata composta pelo compositor italiano Giovanni Gabrieli. Muitas obras de Gabrieli teriam sido executadas por uma rica combinação de instrumentos, entre eles cordas, sopros, órgão e contínuo dedilhado. Os efeitos antifonais na música eram enfatizados pela disposição espacial dos músicos dentro da igreja - técnica de distruibuição do coro chamada cori spezzati. Na Sonata pian'e forte, uma das três sonatas da compilação de 1597, as forças instrumentias dividem-se em dois coros de quatro instrumentistas cada. Como o título sugere, a dinâmica é claramente marcada pelo compositor, prática algo recente na época. A seção de abertura consiste numa homofonia longa e sustentada, mas no final da peça, a escrita desemboca numa complexa textura contrapontística em oito partes.

As sonatas e canções de Gabrieli foram escritas apenas para instrumentos, talvez para acompanhamento de procissões de igreja. Pode-se inferir, a partir de seu estilo complexo, a alta qualidade dos músicos para quem eram escritas, executantes de cordas, madeiras, metais ou teclado. Algumas partes, sobretudo as para instrumentos de afinação alta, são virtuosísticas. É possível que essas peças tenham ocupado lugar importante no calendário da Igreja.