Sonhos Traídos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sonhos Traídos
Informação geral
Formato Telenovela
Género Suspense, Romance
Duração 60 minutos
Criador(es) Maria João Mira e Virgílio Castelo
País de origem  Portugal
Idioma original Português
Produção
Produtor(es) NBP
Elenco Cristina Carvalhal
Danae Magalhães
Mafalda Vilhena
Susana Arrais
Artur Agostinho
Maria Emília Correia
Ricardo Pereira
Ruy de Carvalho
Sílvia Rizzo
Pepê Rapazote
Tema de abertura Sonhos Traídos - Maxi
Exibição
Emissora de televisão original Portugal TVI
Transmissão original 7 de Abril de 2002 a 2 de Novembro de 2002
N.º de temporadas 1
N.º de episódios 180
Cronologia
Filha do Mar
Amanhecer (telenovela)

Sonhos Traídos é uma telenovela portuguesa, exibida em 2002 pela TVI. É da autoria de Maria João Mira e Virgílio Castelo. Entrou em reposição nas madrugadas da TVI a 1 de Agosto de 2012 e na TVI Ficção entre 1 de Abril e 17 de Setembro de 2013.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Esta é a história de Luísa Garrido (Cristina Carvalhal), Susana Garrido (Mafalda Vilhena), Maria José (Zé) Garrido (Susana Arrais) e Benedita Garrido (Danae Magalhães). Quatro irmãs solteiras, filhas de António Manuel Garrido (Henrique Viana), um rico empresário português de 65 anos que se estabeleceu há longos anos na Venezuela, onde tem interesses na extracção de diamantes. A história começa na Venezuela, na época actual. Luísa, Susana, e Benedita esperam o pai quando ouvem a notícia no telejornal: uma tremenda explosão numa mina deixou soterradas algumas dezenas de mineiros e o proprietário, o português António Garrido. A notícia da sua morte confirma-se com o passar dos dias e as operações de salvamento terminam. No entanto, o corpo de António nunca foi encontrado... As quatro irmãs dependem agora exclusivamente de si mesmas. Dos negócios do pai pouco sabiam. António sempre fora um homem fechado e enigmático, características que se acentuaram com a morte da mulher. Tinha longas ausências, sempre explicadas pelas viagens de negócios à Europa e aos Estados Unidos. A mina de diamantes, a sua principal fonte de rendimentos, ficou destruída com a explosão. Da fortuna que se supunha possuir, nada resta. Os advogados explicam que todo o dinheiro teria sido investido em negócios, entretanto comprometidos pela instável situação no país e pelas últimas grandes cheias que arruinaram a produção agrícola. António deixou atrás de si empresas falidas, um monte de dívidas e quatro filhas abandonadas à sua sorte. A situação na Venezuela está complicada, é difícil arranjar emprego, sobretudo para quem, como as quatro irmãs, nada sabe fazer. Até agora, nunca tinham precisado de trabalhar. Nem a própria casa conseguem manter pois está hipotecada. Sem dinheiro e sem apoios, as quatro irmãs sentem-se perdidas e a terra onde nasceram já não as quer. No meio do desespero, é uma herança esquecida que aparece como salvação. Uma velha casa no Bairro Stº António, um bairro típico em Lisboa, que ficou na família após a morte de uma tia solteira, irmã da mãe. Ninguém faz ideia de como será Portugal, ou Lisboa, muito menos o Bairro Stº António. Partir não é uma decisão fácil. Nada as liga a Portugal. Não têm lá família próxima, nem conhecem o país. Luísa terá que deixar Miguel (Adriano Luz). O estado de saúde de Benedita desaconselha mudanças bruscas. Susana, que nunca gostou da Venezuela, acha que Portugal é uma terra sem oportunidades e advoga a escolha de outro destino. Só , como sempre, está disposta a partir à descoberta de uma vida nova...

Elenco Principal[editar | editar código-fonte]


Elenco Infantil

Elenco Adicional[editar | editar código-fonte]

Banda Sonora[editar | editar código-fonte]