Sonic the Hedgehog 3

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sonic the Hedgehog 3
Desenvolvedora(s) Sega Technical Institute
Publicadora(s) Sega
Diretor(es) Hirokazu Yasuhara
Produtor(es) Yuji Naka
Projetista(s) Hirokazu Yasuhara
Programador(es) Yuji Naka
Artista(s) Takashi Yuda
Satoshi Yokokawa
Compositor(es) Brad Buxer
Cirocco Jones
Bobby Brooks
Darryl Ross
Geoff Grace
Doug Grigsby
Sachio Ogawa
Tatsuyuki Maeda
Jun Senoue
Série Sonic the Hedgehog
Plataforma(s) Mega Drive
Conversões Microsoft Windows
Lançamento
  • AN 2 de fevereiro de 1994
  • PAL 24 de fevereiro de 1994
  • JP 27 de maio de 1994
Gênero(s) Plataforma
Modos de jogo Um jogador
Multijogador
Sonic Chaos
Sonic & Knuckles

Sonic the Hedgehog 3 ( ソニック·ザ·ヘッジホッグ3 Sonikku za Hejjihoggu Suri?) é um jogo de vídeo game desenvolvido pela Sega e publicado pela Sega para o Mega Drive como parte da série Sonic the Hedgehog. Foi lançado em 02 de fevereiro de 1994. O jogo é uma sequencia direta de Sonic the Hedgehog 2: nele, a estação espacial de Dr. Robotnik, a Death Egg, cai nas terras de Angel Island, uma ilha flutuante, e Sonic e Tails devem segui-lo lá. Lá, o duo deve mais uma vez recuperar as Esmeraldas do Caos para parar o re-lançamento da Death Egg, e ao mesmo tempo, enfrentando o guardião da Master Emerald, Knuckles the Echidna.

O desenvolvimento do jogo começou logo após o lançamento de seu predecessor, em 1992; ele foi originalmente destinado a ser um jogo isométrico, semelhante ao que viria a ser o Sonic 3D Blast. No entanto, este conceito foi abandonado mais tarde durante o desenvolvimento pois a equipe não queria mudar a fórmula dos jogos de Sonic radicalmente para uma sequência. O jogo está intimamente ligada à sua sequencia direta Sonic & Knuckles, já que os dois títulos foram originalmente desenvolvidos como um único jogo. Devido a limitações de tempo e os custos de cartuchos, a Sega obrigou-os a serem divididos em duas partes interligadas. Alguns re-lançamentos já incluem os dois juntos como Sonic 3 & Knuckles.

Tal como aconteceu com os seus dois antecessores, o jogo foi um sucesso de crítica e comercial após o lançamento, com os críticos vendo-a como uma melhoria entre os jogos anteriores. O jogo vendeu 1,02 milhões de cópias no Genesis; tornando-o assim um dos jogos mais vendidos do Sega Genesis de todos os tempos; junto com os seus antecessores, que foram ambos fornecidos com o Genesis em algumas regiões, haviam vendido um total combinado de 21 milhões. Desde o seu lançamento de 1994, o jogo foi relançado em várias compilações e versões digitais para várias plataformas, incluindo a Sonic Mega Collection para o GameCube e Sonic's Ultimate Genesis Collection para o PlayStation 3 e Xbox 360.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Após Sonic derrotar Dr. Robotnik no final de Sonic the Hedgehog 2, a sua estação espacial, a Death Egg, cai em um arquipélago flutuante místico chamado Angel Island. Quando Robotnik começa a reparar a estação danificada, ele une-se a Knuckles the Echidna. Knuckles é o último membro sobrevivente de uma antiga civilização equidna que já habitaram a ilha (que mais tarde apareceria em Sonic Adventure), assim como o guardião da Master Emerald, que controla as Esmeraldas do Caos e concede a energia que faz a ilha flutuar.

Sabendo que Sonic e Tails vão tentar rastreá-lo e perceberem que ele pode usar a Master Emerald para abastecer a estação, Robotnik engana Knuckles dizendo que Sonic está tentando roubar a Master Emerald. Pouco depois, Sonic e Tails em seu biplano, o Tornado, estão em busca de Robotnik. Sonic, possuindo as esmeraldas dos acontecimentos de Sonic the Hedgehog 2, se transforma em Super Sonic. Assim que chegam, Knuckles embosca o Sonic pelo subsolo e o acerta, fazendo as Chaos Emeralds cairem e ouriço volta a sua aparência normal. Knuckles rouba as Emeraldas e desaparece no interior. Sonic e Tails viajam através dos níveis para deter Robotnik, mas eles freqüentemente se deparam com Knuckles, que dificulta o seu progresso com várias armadilhas.

Na Zona Launch Base, Sonic usa um Egg-O-Matic reserva para viajar para a Death Egg, e acaba encontrando Knuckles em uma viga. Como de costume, Knuckles tenta parar Sonic, mas é derrotado quando o relançamento da Death Egg causa um colapso na viga onde Knuckles estava, fazendo o equidna cair na água. Sonic continua a um deck sobre a Death Egg, onde ele luta e derrota a máquina Big Arm de Robotnik. A Death Egg fica danificada e cai para fora da órbita, depois do qual ela explode.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Como seus antecessores, Sonic 3 recebeu críticas fortemente positivas após o lançamento, com uma pontuação de 89% na avaliação agregadora do GameRankings.[1] Comentários de relançamentos posteriores foram ligeiramente menos positivos; seu lançamento para Xbox 360 tem pontuação de 78% e 79% no GameRankings e Metacritic, respectivamente. Alguns críticos, como Adam Ghiggino da PALGN, sentiram que o jogo tinha sido insuficientemente adaptado em seus relançamentos; Dan Whitehead da Eurogamer desejou que um modo co-op online fosse implementado.[2] Frank Provo da GameSpot e Lucas M. Thomas da IGN desejaram que a Sega tivesse relançado o jogo e seu sucessor juntos como Sonic 3 & Knuckles de uma vez.[3][4]

Os críticos afirmaram geralmente que Sonic 3 é o melhor jogo da série até então. Andrew Humphreys, da Hyper, que declarou não ser fã do Sonic, disse que o jogo era "sem dúvida" o melhor da série, incluindo o aclamado mas obscuro Sonic CD, embora ele admitisse ter preferido os  estágios especiais do Sonic 2 por uma pequena margem.[5] A Sega Magazine, no entanto, afirmou que Sonic 3 tem fases especiais melhores e era não apenas superior à Sonic 2 como um todo, mas seria "um sério candidato ao prêmio de melhor jogo de plataforma". A Sega Power escreveu que apesar de seu ceticismo, eles consideraram o game como "excelente" e facilmente "o mais explorável e jogável" na série. A Electronic Gaming Monthly também comparou Sonic 3 favoravelmente em relação a Sonic 1, 2, e CD e concedeu o prêmio de "Jogo do Mês ". Mais tarde, eles classificaram o jogo como número 1 do EGM Hot 50, indicando que ele recebeu a maior pontuação média de qualquer jogo resenhado na revista no ano anterior.[6] Thomas da IGN afirmou que Sonic 3 "completou a trilogia como o melhor de todos." Whitehead, no entanto, considerou Sonic & Knuckles superior.

Alguns críticos sentiram que Sonic 3 tinha inovado muito pouco em relação aos jogos anteriores do Sonic. Humphreys da Hyper viu apenas "alguns novos recursos", enquanto a Sega Power disse que ele não era "tão diferente" e o repórter da Nintendo Life Damien McFerran disse que "não há muitos novos elementos aqui para ser brutalmente franco ". Provo afirmou que a adição mais importante do jogo foi o seu sistema de defesa. No entanto, ele e a Electronic Gaming Monthly disseram que também gostaram mais dos novos power-ups. Muitos aspectos do nível de design do jogo foram elogiados pela Electronic Gaming Monthly e a Sega Power, como as fases longas do jogo, as áreas secretas, design de níveis muito menos linear, e dificuldade.[7] A Mean Machines também concordou, descrevendo o jogo como "um passeio de montanha-russa do início ao fim" e listando Carnival Night como o seu nível favorito, que eles descreveram como "provavelmente a parte mais divertida da programação de jogos na história do Mega Drive". Humphreys e Mean Machines sentiram que o jogo era demasiado curto, mas eles e a Sega Magazine acharam que seu modo de dois jogadores e a coleta das esmeraldas iriam prolongar significativamente a vida útil do título . Por outro lado, Whitehead disse que o tamanho grande dos cenários iria manter os jogadores suficientemente absortos. A Sega Magazine também elogiou a possibilidade de se jogar como Knuckles no modo para dois jogadores.

Os visuais foram muito bem recebidos. Humphreys descreveu Sonic 3 como "um dos jogos mais bonitos que há" e cheio de "novos truques visuais chamativos", destacando a ascensão de Sonic por tubos e vias em espiral como particularmente inventiva.[5] A Sega Magazine exclamou que seus gráficos eram "brilhantes" mesmo para um título do Sonic, enquanto Provo elogiou os cenários "elaborados". A Mean Machines pensou da mesma forma, dando um elogio especial para rolagem rápida da câmera, a diversidade dos temas nível, e a estética geral "mais detalhada". [8] Thomas e Provo apreciaram especialmente o uso de cutscenes sem palavras para criar uma história coerente e ligar as zonas tematicamente.[3][4] McFerran, no entanto, sentiu que o visual foi depreciado, particularmente o sprite do Sonic "dumpier" e "as infames texturas 'pontilhadas'".

Os efeitos sonoros e música também foram bem recebidos, embora um pouco menos do que o visual. A Sega Magazine descreveu-o como "brilhante" e "muito superior" ao Sonic 2. A Mean Machines afirmou que todos os níveis tinham "grande tunes "e efeitos sonoros e, particularmente, elogiou o acabamento musical do jogo. No entanto, Humphreys descreveu o som como "Sonicky ... com a ênfase na 'nojento'"; ele também achou as trilhas sonoras surpreendentemente similares a dos dois primeiros jogos do Sonic '. Thomas disse que a música era "impressionante", mas não é bem a par com Sonic 2.

O jogo já vendeu 1,02 milhões de cópias no Sega Genesis em Dezembro de 2007. Enquanto as vendas do Sonic 1 foram estimadas em 15 milhões e do Sonic 2 em 6 milhões, Sonic 3 , ao contrário destes dois, não foi incluído com o console Genesis. No entanto, Sonic 3 ainda é classificado como um dos jogos mais vendidos do Mega Drive de todos os tempos . A revista Mega classificou como o quinto melhor jogo do Genesis já visto em Novembro de 1994. Em 2014, A GamesRadar classificou Sonic 3 & Knuckles como o sétimo melhor jogo do Genesis; Jeremy Parish da US Gamer classificou como o oitavo título combinado em uma lista semelhante em 2013.

Referências

  1. «Sonic the Hedgehog 3 for Genesis - GameRankings». www.gamerankings.com. Consultado em 17 de julho de 2019 
  2. Whitehead, Dan (17 de junho de 2009). «SEGA Vintage Collection». Eurogamer (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2019 
  3. a b http://wii.ign.com/articles/819/819286p1.html
  4. a b «Sonic the Hedgehog 3 Review». GameSpot (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2019 
  5. a b «-=Secrets of Sonic Team=-». sost.emulationzone.org. Consultado em 17 de julho de 2019 
  6. «The EGM Hot 50". Electronic Gaming Monthly. No. 69. Ziff Davis..». Electronic Gaming Monthly. (69): 44–48. Abril de 1995 
  7. «-=Secrets of Sonic Team=-». sost.emulationzone.org. Consultado em 17 de julho de 2019 
  8. «Out-of-Print Archive • Mega Drive/Genesis reviews • Sonic 3». www.outofprintarchive.com. Consultado em 17 de julho de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.